Encenando escândalos políticos: duas adaptações brasileiras de Ricardo III, de William Shakespeare

Autores

  • Camila Paula Camilotti Universidade Federal de Santa Catarina
  • José Roberto O'Shea Universidade Fedral de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7968.2014v1n33p71

Palavras-chave:

Shakespeare, Richard III, Ricardo III, performance.

Resumo

Evidenciando o contexto-sócio político do Brasil nos anos de 2003 a 2006, este artigo analisa duas produções de Ricardo III de Shakespeare: Ricardo III, dirigida e adaptada por Jô Soares e Ricardo III, dirigida por Roberto Lage e adaptada por Celso Frateschi. Ambas encenadas em São Paulo, em 2006. De 2003 a 2006, o Brasil passou por um momento difícil no âmbito politico. Vários escândalos aconteceram durante o governo do presidente Lula. Os chamados: Escândalo do Mensalão, Escândalo dos Bingos, e Escândalo dos Correios vieram à tona em 2005 e em 2006, atraindo de modo decisivo a atenção da imprensa e do público em geral. Partindo da premissa que uma produção teatral está intrinsecamente ligada ao seu contexto e, levando em consideração o fato de que duas produções de uma das peças mais politicas de Shakespeare foram simultaneamente encenadas no Brasil em um período de escândalos políticos, a análise busca verificar como e se cada produção construiu certas passagens do texto para evidenciar o atual contexto político, especialmente em 3.2, na qual os cidadãos discutem a condição de seu país. A análise da cena parece demonstrar que o Ricardo III de Soares faz referências explícitas acerca do contexto político atual, enquanto que o Ricardo III de Frateschi e de Lage parece abordar outros problemas da sociedade brasileira, tais como violência urbana e os efeitos negativos do capitalismo.

Biografia do Autor

Camila Paula Camilotti, Universidade Federal de Santa Catarina

Possui graduação em Letras Português Inglês e suas Respectivas Literaturas pela Universidade Paranaense (2004), mestrado em Letras (inglês e Literatura correspondente) pela Universidade Federal de Santa Catarina (2010. Atualmente está cursando doutorado em Estudos da Tradução (PGET), na Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. E-mail: camilapc5@gmail.com

José Roberto O'Shea, Universidade Fedral de Santa Catarina

Formou-se bacharel pela University of Texas (1977), mestre em Literatura pela American University (1981) e PhD em Literatura Inglesa e Norte Americana pela University of North Carolina (1989).  Realizou estágios de pós-doutoramento no Shakespeare Institute-University of Birmingham (1997), na University of Exeter (2004) e, novamente, no Shakespeare Institute (2013).  Professor da Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. E-mail: oshea@cce.ufsc.br

Downloads

Publicado

2014-07-31

Edição

Seção

Artigos