De Grande Otelo à pequena tela: a palavra shakespeariana como arena de confronto para discursos brasileiros

Autores

  • Aimara da Cunha Resende Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.5007/%25x

Biografia do Autor

Aimara da Cunha Resende, Universidade Federal de Minas Gerais

Possui graduação em Letras Habilitação Português Inglês pela Universidade Federal de Minas Gerais (1979), mestrado em Inglês pela Universidade Federal de Minas Gerais (1983) e doutorado em Letras (Teoria Literária e Literatura Comparada) pela Universidade de São Paulo (1988). Tem experiência na área de Letras e de Literatura Comparada, com ênfase em Literaturas Estrangeiras Modernas, atuando principalmente nos seguintes temas: Shakespeare, Renascimento inglês, cultura popular, leituras brasileiras da shakespeariana, Shakespeare e a cultura popular na Inglaterra Renascentista e no Brasil contemporâneo, com pesquisa sobre Shakespeare na TV brasileira. É correspondente, no Brasil, da "World Shakespeare Bibliography". Editora do Selo CESh/Tessitura. Co-fundadora e Presidente do Centro de Estudos Shakespeareanos CESh). Tem vários artigos publicados no Brasil e no exterior, em literatura inglesa e literatura comparada, especialmente sobre a shakespeariana. Tradutora de Shakespeare e dramaturgista para montagens de peças de Shakespeare.

Mais informações: Currículo Lattes - CNPq.

Downloads

Publicado

2001-01-01

Edição

Seção

Artigos