Crianças e infâncias: uma categoria social em debate

Autores

  • Eloisa Acires Candal Rocha Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.5007/%25x

Palavras-chave:

Educação Infantil, Criança, Categoria Social

Resumo

A delimitação da infância tem se dado predominantemente por um recorte etário definido por oposição ao adulto, pela falta de idade, pela imaturidade ou pela inadequada integração social. Esta visão foi sendo contestada principalmente no final do século XX quando delineou-se um conceito de infância, arrendatário de um novo tempo que passa a considerar as diferentes formas de inserção da criança na realidade, no mundo adulto, nas atividades cotidianas, nas brincadeiras e nas diferentes formas de manifestação cultural. Porém, como veremos, a infância permanece no horizonte, como depositária das esperanças da sociedade futura, de uma forma ou de outra, pela preservação e pela disciplinação.

Biografia do Autor

Eloisa Acires Candal Rocha, Universidade Federal de Santa Catarina

Professora do Curso de Pedagogia e do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFSC. Doutora em Educação e Pós-Doutorado em Estudos da Criança no Instituto de Estudos da Criança da Universidade do Minho

Downloads

Publicado

2004-01-01