O papel da brincadeira na Recuperação Hospitalar Infantil

Alcionira Vargas Nedochetko, Dione Regina da Silva Andrade, Juliana da Matta Ribeiro

Resumo


O estar doente, aliado ao processo de hospitalização, alteram as condições gerais de qualquer ser humano, agravando-se ainda mais em se tratando de uma criança. Esta, ao ser internada, sofre diversas privações como a separação da família, as limitações físicas da própria doença o que atinge também, a maior característica do período da infância, a capacidade de brincar.

Palavras-chave


Educação Infantil; Prática Pedagógica; Brincadeira

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Zero-a-Seis, ISSN 1980-4512 Florianópolis, Brasil.