A Infância que se reconstrói como legado e como lugar de significação de trajetórias de vida

Rosa Madeira

Resumo


 A Infância tem sido percebida como um lugar de experiência das crianças. Neste artigo iremos abordar uma outra perspectiva – aquela em que um grupo de mulheres em diferentes estágios de suas vidas, descrevem memórias dispersas e histórias sobre sua infância, como recurso de reconstrução narrativa de suas histórias de vida. A experiência da infância é aqui reconstituída como uma fonte de sentido e significado para as trajetórias sociais vividas em posições de inferioridade e de exclusão, que atestam a desigualdade social estrutural, que é escondida pela retórica que naturaliza a universalidade dos direitos humanos e os direitos das crianças. Assim, esperamos contribuir para a reflexão crítica sobre a diversidade de experiências e de contextos de vida das crianças, que refletemtanto a desigualdade como a diferença de oportunidades que impactam as histórias de vida de vários grupos sociais.


Palavras-chave


Educação Infantil; Trajetórias; Narrativas

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/1980-4512.2010n22p1

Zero-a-Seis, ISSN 1980-4512 Florianópolis, Brasil.