A BONECA BARBIE NA CULTURA LÚDICA: BRINQUEDO, INFÂNCIA E SUBJETIVAÇÃO

Michelle Brugnera Cruz Cechin, Thaise da Silva

Resumo


Envolta em um mundo de beleza, riqueza e aventura, a boneca Barbie está imersa em uma pedagogia cultural com o intuito de ensinar a supremacia de um tipo de corpo, raça e comportamento. O artigo tem como objetivo discutir as representações da boneca Barbie na cultura lúdica e o modo que ela tem afetado a construção das identidades infantis, especialmente em relação ao gênero e à diversidade cultural. Analisa-se o que estudos específicos têm revelado sobre as representações culturais da boneca. Para tanto, foram tomados como referencial os Estudos Culturais, tendo como marco teórico a abordagem Pós-Estruturalista de análise, tratando a boneca como um artefato cultural. Destacam-se seus efeitos produzidos na mídia e na configuração discursiva da infância.

 

 


Palavras-chave


Infância; Subjetivação; Diversidade; Gênero; Jogos e Brinquedos.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/1980-4512.2012n26p20

Zero-a-Seis, ISSN 1980-4512 Florianópolis, Brasil.