A heterogeneidade da infância no espaço coletivo da creche

Andriele Ramos Pellenz, Ketlin Francini Santana de Andrade

Resumo


A temática deste trabalho é resultado da prática de estágio em educação infantil e das reflexões tecidas a partir desta experiência, discutindo uma questão relevante e por vezes esquecida nas instituições de educação infantil, a heterogeneidade, característica presente na infância. O estágio se dividiu em dois semestres, incluindo a observação e a prática docente, no qual experenciamos o cotidiano da creche e vivenciamos o ser professora. Neste processo utilizamos duas formas de registrar, o registro fotográfico e o escrito, tanto das experiências das crianças, quanto das propostas realizadas com elas. O quadro teórico se situa nos estudos da área da educação e da sociologia da infância, que serviram de apoio para as reflexões feitas a partir da prática. A relação construída com as crianças permitiu que tivéssemos resultados significativos, assim pensando em propostas que respeitassem as singularidades de cada criança no espaço que é coletivo. Os temas que serão abordados neste artigo estão relacionados ao processo de documentação pedagógica que permitiu pensar e repensar propostas que fossem do interesse das crianças; as múltiplas linguagens das crianças, considerando o planejamento do espaço/tempo para contemplar esta dimensão; a heterogeneidade e a singularidade; o momento da roda e a forma circular como possibilidade para o trabalho pedagógico. 


Palavras-chave


Educação Infantil - Infância – Heterogeneidade;arly Childhood Education;Childhood;Heterogeneity

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/1980-4512.2013n28p153

Zero-a-Seis, ISSN 1980-4512 Florianópolis, Brasil.