A floresta das adivinhas…ou os meandros da interacção social entre as crianças no jardim de infância em torno dos livros ilustrados

Manuela Ferreira, Cristina Madureira

Resumo


Com base num episódio interactivo retirado das notas de campo do trabalho etnográfico realizado com um grupo de 10 crianças entre os 5 e os 6 anos de idade, em contexto de jardim de infância (JI), este artigo mobiliza contributos da Sociologia da Infância para dar conta dos usos sociais que as crianças fazem dos livros ilustrados, quando os utilizam por iniciativa própria, e dos modos como i) evidenciam a sua agência na construção de uma identidade social no e do grupo; ii) ressignificam simbolicamente os livros ilustrados, objectos da produção cultural adulta destinada às crianças; iii) são usados simbólica e estrategicamente nas relações de poder e sociabilidade que no seu seio se jogam. Ao redefinir o livro ilustrado como objecto de uso por parte das crianças, visa-se contribuir para a consciencialização da necessidade de i) reavaliar o papel do livro no quotidiano dos tempos e espaços do JI; ii) reavaliar as práticas de uso do livro ilustrado com crianças, em contexto institucional; iii) reconfigurar o livro como objecto cultural produtor de sentidos intersubjectivos; iv) reconfigurar o livro ilustrado como objecto de transacções sociais e apropriações culturais por parte das crianças que o usam, no grupo de pares; e, finalmente, v) rever as concepções de infância que presidem à escolha e selecção dos materiais impressos que são disponibilizados para uso das crianças.

 

 

Palavras-chave


Educação Infantil;Jardim de infância; interação social; literatura

Texto completo:

PDF

Referências


BOUDON, Raymond (1992) Tratado de Sociologia, Edições Asa, Porto, 1995.

CHAZEL, François (1992) “Poder” in Boudon, Raymond (1992) Tratado de Sociologia, Edições Asa, Porto, 1995, 195-224.

LEONARD, Diana (1991) “Persons in Their Own Right: Children And Sociology in the UK” in Chrisholm, L., Büchner, P., Krüger, H. H. & Brown, Ph. (1990) Childhood, Youth and Social Change – a comparative perspective, The Falmer Press, London, 58-71.

COOK-GUMPERZ, J. & CORSARO W. (1986) “Introduction” in Corsaro, W; Cook-Gumperz, J; Streeck, J. (eds) Children’s Worlds and Children’s Language, Mouton de Gruyter, Berlim, 1-11.

CORSARO, William (1997) The Sociology of Childhood, Pine Forge Press, 2nd edition (2005).

CORSARO, William A. (2002) “A reprodução interpretativa no brincar ao «faz-de-conta» das crianças”, Educação, Sociedade e Culturas, nº 17, Revista da Associação de Sociologia e Antropologia da Educação, Edições Afrontamento, Porto, 113-134.

CORSARO, William (1993) “Interpretive reproduction in children’s role play”, Childhood, 1, 64-74.

CORSARO, W. & MILLER, P. J (eds) (1992) Interpretive Approaches to Children’s Socialization, Jossey-Bass Publishers, San Francisco.

CORSARO, William (1985) Friendship and Peer Culture in the Early Years, Ablex Publishing, Westport, Connecicut.

CORSARO, William (1979a) “’We‘re friends, right?’: Children’s use of access rituals in a nursery school”, Language and Society, 8, 315-336.

CORSARO, William (1979b) “Young Children’s Conception of Status and Role” in Sociology of Education, Vol. 52, Issue 1, Jan, 49-59.

CORSARO, W. & STREECK, J. (1986) “Studying Children’s Worlds: Methodological Issues” in Corsaro, W; Cook-Gumperz, J; Streeck, J. (eds) Children’s Worlds and Children’s Language, Mouton de Gruyter, Berlim, 13-35.

COSER, Lewis A. (1977) « The significance of Simmel’s Work » in Coser, Lewis A. Masters of Sociological Thought: Ideas in Historical and Social Conext, second edition, New York, Harcourt Brace Jovanovich.

DENZIN, Norman K., LINCOLN, Yvonna (eds.) (1998) Strategies of Qualitative Inquiry, SAGE Publications, California.

FERREIRA, Manuela (2004a) «A gente gosta é de brincar com os outros meninos!» - Relações Sociais entre Crianças num Jardim de Infância, Edições Afrontamento, Biblioteca das Ciências Sociais, Porto.

FERREIRA, Manuela (2004b) ”Do « avesso » do brincar ou…as relações entre pares…” in Sarmento, M. J., Cesiara (org) (2004) Crianças e Miúdos – perspectivas sociopedagógicas da infância e da educação, Edições Asa, Porto, 55-104.

GARCÍA, M. Rizo (2006) “George Simmel, Sociabilidad e Interacción. Aportes a la Ciencia de la Comunicación”, Cinta de Moebio, Deciembre, nº 027, Universidad de Chile, Santiago, Chile, 43-60.

GARFINKEL, Harold (1967) Studies in Ethnomethodology, Polity Press, Cambridge, 1999.

GEERTZ, Clifford (1973) The Interpretation of Culture, Basic Books, New York, 2000.

GOFFMAN, Erving (1959) A Apresentação do Eu na Vida de Todos os Dias, Relógio d’Água, Lisboa, 1993.

GOFFMAN, Erving (1974) Les rites d’interaction, Les Éditions de Minuit, Paris.

GUMPERZ, J; STREECK, J. (eds) Children’s Worlds and Children’s Language, Mouton de Gruyter, Berlim, 231-251.

HUNT, Peter (2004) “Children’s literature and childhood” in Kehily, Mary Jane (ed) An Introduction to Childhood Studies, Open University Press, Berkshire, 39-56.

JAMES, A., JENKS, C. & PROUT, A. (1998) Theorizing Childhood, Polity Press, Cambridge.

JAMES, Allison & JAMES, Adrian L. (2004) Constructing Childhood. Theory, Policy and Social Practice, Palgrave, MacMillan, London.

MAIA, Gil (2003) “As capitais da ilustração”, No Branco do Sul as Cores dos Livros, 5º Encontro sobre Literatura para Crianças e Jovens, Beja, 20 e 21 de Fevereiro de 2003 – ACTAS, Caminho, Lisboa, 2005, 113-146.

NOGUEIRA, Carlos (2004) “Para uma teoria da adivinha tradicional portuguesa”, Revista de Literaturas Populares, México, Facultad de Filosofia y Letras, Universidad Nacional Autónoma de México, año IV, nº2, Julio-Deciembre de 2004, 328-339 [disponível em www.casadaleitura.org].

PEREIRA, Virgílio B. (2005) Classes e Culturas de Classe das Famílias Portuenses – Classes Sociais e «Modalidades de Estilização da Vida» na cidade do Porto, Edições Afrontamento, Porto.

SARMENTO, M. J. (2004) “As culturas da infância na encruzilhada da segunda modernidade” in Sarmento, M. J., Cesiara (org) (2004) Crianças e Miúdos – perspectivas sociopedagógicas da infância e da educação, Edições Asa, Porto, 9-34.

TOPA, Francisco (1998) Olhares sobre a Literatura Infantil – Aquilino, Agustina, conto popular, adivinhas e outras rimas, Edição do Autor, Porto.

TORRADO, António (2002) Da Escola sem Sentido à Escola dos Sentidos, Caminho, Cadernos O Professor, Lisboa (3ª edição).

WEBER, Max (1970) Conceitos Sociológicos Fundamentais, Edições 70, Lisboa.

WEBER, Max (s/d) Fundamentos da Sociologia, Rés Editora, Porto, 2ª edição.




DOI: https://doi.org/10.5007/1980-4512.2014n29p3

Zero-a-Seis, ISSN 1980-4512 Florianópolis, Brasil.