Estresse docente na Educação Infantil: um estudo sobre professores de creches públicas de uma cidade do Estado do Rio de Janeiro

Quelen Pimentel Leal Pessanha, Carla Quintanilha Corrêa

Resumo


O artigo investiga o estresse vivenciado pelos professores da Educação Infantil. São apresentadas algumas considerações a respeito da formação dos educadores e o dilema de ter que conviver com fatores estressores e ao mesmo tempo atender às exigências que o novo contexto de mudanças traz à educação. Diante desta problemática, realizou-se pesquisa com 100 professores de creches municipais de Campos dos Goytacazes/RJ/Brasil, a fim de investigar os fatores que os levam ao estresse. A análise dos dados indicou que o estresse docente para estes profissionais parece estar relacionado a fatores contextuais e que há carência de preparação para administrá-lo, uma vez que o tema não vem sendo sistematicamente abordado nos seus cursos de formação continuada. Sendo assim, torna-se necessário que esta temática seja tratada nos cursos de formação inicial e continuada, a fim de promover a discussão sobre os fatores estressores, aliada à implementação de políticas públicas educacionais, de modo a resguardar o bem estar dos professores deste nível de ensino.


Palavras-chave


Estresse Docente; Educação Infantil; Formação Inicial; Formação Continuada

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR, Rosana Márcia Rolando; ALMEIDA, Sandra Francesca Conte de. Mal-estar na educação: o sofrimento psíquico de professores. Curitiba: Juruá, 2008.

ARCHANGELO, Ana. O amor e o ódio na vida do professor : passado e presente na busca de elos perdidos. - 2. ed. - São Paulo : Cortez, 2011.

ESTEVE, José Manuel. O mal-estar docente: a sala de aula e a saúde dos professores. Bauru, SP: EDUSC, 1999.

FORMOSINHO, João. A universidade e a formação de educadores de infância: potencialidades e dilemas. IN: MACHADO, Maria Lúcia de A. (Org.). Encontros e desencontros em educação infantil. São Paulo: Cortez, 2002.

KISHIMOTO, Tizuko Morchila. Encontros e desencontros na formação dos profissionais de educação infantil. IN: Machado, Maria Lúcia de A (Org.). Encontros e desencontros em educação infantil, São Paulo: Cortez, 2002.

LANTHEAUME, Françoise. Professores e dificuldades do ofício: preservação e reconstrução da dignidade profissional. Cadernos de Pesquisa, v. 42, nº 146, p.368-387, maio/ago. 2012.

LEITE, Maria Aparecida; SALGADO, Sara Maria Lopes; MAFRA, Simone Caldas Tavares; SILVA, Vânia Eugênia da. Professores em educação infantil: uma análise ergonômica a partir das condições de trabalho do Laboratório de Desenvolvimento Infantil (LDI) da Universidade Federal de Viçosa-MG. V Workshop de Análise Ergonômica do Trabalho – UFV/ II Encontro Mineiro de Estudos em Ergonomia, Universidade Federal de Viçosa (UFV), 2011.

LEITE, Yoshie Ussami Ferrari. Formação dos profissionais em educação infantil: Pedagogia x Normal Superior. IN: MACHADO, Maria Lúcia de A. (Org.). Encontros e desencontros em educação infantil. São Paulo: Cortez, 2002.

LIPP, Marilda. Soluções criativas para o stress. IN: LIPP, Marilda (Org.). O Stress do Professor. Campinas, SP: Papirus, 2002.

MALAGRIS, Lucia Novaes. O professor, o aluno com distúrbios de conduta e o stress. IN: LIPP, Marilda (Org.). O Stress do Professor. Campinas, SP: Papirus, 2002.

MELEIRO, Alexandrina da Silva. O stress do professor. IN: LIPP, Marilda (Org.). O Stress do Professor. Campinas, SP: Papirus, 2002.

OLIVEIRA, Zilma de Moraes Ramos de. Educação infantil: fundamentos e métodos.- 5.ed.- São Paulo: Cortez, 201.

REINHOLD, Helga. O burnout. IN: LIPP, Marilda (Org.). O Stress do Professor. Campinas, SP: Papirus, 2002.

SILVA, Isabel de Oliveira. A profissionalização do professor da educação infantil: questões sobre a formação dos profissionais que estão em serviço. IN: MACHADO, Maria Lúcia de A. (Org.). Encontros e desencontros em educação infantil. São Paulo: Cortez, 2002.

VIEIRA, Lívia Fraga; OLIVEIRA, Tiago Grama. As condições do trabalho docente na educação infantil no Brasil: alguns resultados de pesquisa (2002-2012). Revista Educação em Questão, Natal, v. 46, n. 32, p. 131-154, maio/ago. 2013.




DOI: https://doi.org/10.5007/1980-4512.2015n31p240

Zero-a-Seis, ISSN 1980-4512 Florianópolis, Brasil.