Percursos e percalços das pesquisas com crianças em contextos de chegadas e partidas: reflexões sobre pesquisas em programas de acolhimento institucional

Roseli Nazário, Kamila Barros Tizatto

Resumo


Este artigo compartilha uma reflexão articulada a partir da análise de duas pesquisas realizadas com crianças em programas de acolhimento institucional instalados em Santa Catarina. A partir dele objetivou-se lançar luz sobre os processos teórico-metodológicos adotados por essas pesquisas, de modo a colocar em relevo dois pontos que se interseccionam: i) as implicações postas para a entrada no campo, sob a forte tensão entre o direito de proteção e o direito de participação das crianças; ii) a emergência por desenvolver estratégias comunicativas que envolvam as crianças nas pesquisas, construídas sobre as próprias habilidades e capacidades dessas crianças. Sua base teórica se assenta nos Estudos da Infância, ao afirmar a infância como categoria geracional e as crianças como atores sociais plurais nos seus modos de agência. 



Palavras-chave


Acolhimento institucional; Pesquisa com crianças; Ética na pesquisa com crianças

Texto completo:

PDF/A

Referências


ALDERSON, Priscilla; MORROW, Virgínia. Ethics, social research and consulting with children and young people. Barkingside: Barnardo‘s, 2004.

ALDERSON, Priscilla. Crianças como investigadoras: os efeitos dos direitos de participação na metodologia de investigação. In: Pia Christensen e Allison James (orgs.). Investigação com crianças: perspectivas e práticas. Escola de Educação Superior de Paula Franssinetti. Porto: Ediliber Editora de Publicações lda, 2005.

BARBOSA, Maria Carmen Silveira; DELGADO, Ana Cristina Coll; TOMÁS, Catarina Almeida. Estudos da Infância, Estudos da Criança: Quais campos? Quais teorias? Quais questões? Quais métodos? Inter-ação, v.41, n.1. Goiânia: 2016.

BARROS, Manoel de. Memórias Inventadas: a infância. São Paulo: Planeta, 2003.

BARROS, Manoel de. Memórias inventadas: a segunda infância. São Paulo (SP): Planeta, 2006.

BRASIL/CONSELHO NACIONAL DE SAÚDE. Resolução nº 510, de 07 de abril de 2016. Quinquagésima nona reunião extraordinária CNS: 2016.

BRITO, Mirella Alves de. Entre cobras e lagartixas: crianças em instituições de acolhimento se construindo sujeitos na maquinaria da proteção integral. Tese de Doutorado em Antropologia Social. Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis: 2014.

BUCKINGHAM, David. Crescer na Era das Mídias Eletrônicas. São Paulo: Loyola, 2007.

CADERNOS DE PESQUISAS. São Paulo, nº 31, dez. 1979.

CHRISTENSEN, Pia; JAMES, Allison. Introdução. Pesquisando as crianças e a infâncias: Culturas de comunicação. In: JAMES, Allison. (org.). Investigação com crianças: Perspectivas e práticas. Porto: Escola Superior de Educação Paula Frassinetti, 2005, p. XII-XX.

COUTO, Mia. E se Obama fosse americano? São Paulo: Cia das Letras, 2009.

DELGADO, Ana Cristina Coll; MÜLLER, Fernanda. Abordagens etnográficas nas pesquisas com crianças. In: CRUZ, Silvia Helena Vieira. (Org.) A criança fala: a escuta de crianças em pesquisas. São Paulo: Cortez, 2008.

FERNANDES, Natalia. Ética na pesquisa com crianças: ausências e desafios. In: Revista Brasileira de Educação. v.21. n.66: jul-set, 2016.

FERREIRA, Maria Manuela. Os estranhos sabores da perplexidade numa etnografia com crianças em jardim de infância. In: CARIA, Telmo. Experiência etnográfica em Ciências Sociais. Porto: Afrontamentos, 2002, p. 149-166.

FERREIRA, Maria Manuela. “Ela é nossa prisioneira!” – questões teóricas, epistemológicas e ético-metodológicas a propósito dos processos de obtenção da permissão das crianças pequenas numa pesquisa etnográfica. Revista Reflexão e Ação. Santa Cruz do Sul, v. 18, n. 2: 2010.

FONSECA, Claudia. Quando cada caso NÃO é um caso: pesquisa etnográfica em educação. In: Anais da XXI Reunião Anual da ANPEd. Caxambu-MG, setembro de 1998.

GEERTZ, Clifford. O saber local. 8. ed. Petrópolis: Vozes, 1999.

GRAUE, Elizabeth; WALSH, Daniel. Investigação etnográfica com crianças: teorias, métodos e ética. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2003.

GUSMÃO, Neusa Maria Mendes de. Antropologia e Educação: origens de um diálogo. In: GUSMÃO, Neusa Maria Mendes de. (Org.). Antropologia e Educação: interfaces do ensino e da pesquisa. Cadernos Cedes, Cedes/Unicamp, no 43, ano XVIII. p. 8-25, dezembro de 1997.

IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais. Estimativas da população residente com data de referência 1º de julho de 2017. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br Acesso em 12 dezembro 2018.

KRAMER, Sonia. Formação e Responsabilidade: escutando Mikhail Bakhtin e Martin Buber. In: KRAMER, Sonia; NUNES, Maria Fernanda; CARVALGO, Maria Cristina, (orgs.). Educação infantil: Formação e responsabilidade. 1ª ed. Campinas, SP: Papirus, 2013.

KUHLMANN JUNIOR, Moysés. Infância e Educação Infantil. 2ª Ed. Porto Alegre: Mediação, 1998.

MAGNANI, José Guilherme Cantor. De perto e de dentro: notas para uma etnografia urbana. In: Revista Brasileira de Ciências Sociais, vol. 17, n. 49, fevereiro, 2002.

MAYALL, Berry. Conversa com crianças: trabalhando com problemas geracionais. In: CHRISTENSEN, Pia; JAMES, Allison. (orgs.). Investigação com crianças: perspectivas e práticas. Escola de Educação Superior de Paula Franssinetti. Porto: Ediliber Editora de Publicações lda., 2005.

MONTEIRO, Roberto Alves. Pesquisa em Educação: Alguns desafios da abordagem qualitativa. In: MONTEIRO, Roberto Alves. Fazendo e Aprendendo Pesquisa Qualitativa em Educação. Juiz de Fora: FEME/UFJM, 1998.

MULLER, Fernanda; CARVALHO, Ana Maria Almeida. Teoria e Prática na Pesquisa com Crianças: diálogos com Willian Corsaro. São Paulo: Cortez, 2009.

O’KANE, Claire. O desenvolvimento de técnicas participativas: facilitando os pontos de vista das crianças acerca de decisões que as afectam. In: CHRISTENSEN, Pia; JAMES, Alison. (org.). Investigação com crianças: Perspectivas e práticas. Porto: Escola Superior de Educação Paula Frassinetti, 2005.

PINTO, Manuel; SARMENTO, Manuel Jacinto. As crianças: contextos e identidades. Braga/ Portugal: Ed. Bezerra, 1997.

PROUT, Alan. Participação, política e as condições da infância em mudança. In: MULLER, Fernanda. (org.). Infância em perspectiva: políticas, pesquisas e instituições. São Paulo: Cortez, 2010.

ROCHA, Eloisa Acires Candal. Diretrizes Educacionais: Pedagógicas para a Educação Infantil. In: Prefeitura Municipal de Florianópolis. Secretaria Municipal de Educação. Diretrizes Educacionais Pedagógicas para Educação Infantil. Florianópolis: Prelo Gráfica & Editora ltda, 2010, p. 11-21.

ROSSETTI-FERREIRA, Maria Clotilde; SERRANO, Solange Aparecida; ALMEIDA, Ivy Gonçalves de. A criança e o adolescente como sujeito ativo e de direitos no processo de acolhimento institucional: uma longa história ainda inacabada. In: ROSSETTI-FERREIRA, Maria Clotilde; SERRANO, Solange Aparecida; ALMEIDA, Ivy Gonçalves de. (orgs.). O acolhimento institucional na perspectiva da criança. São Paulo: Hucitec, 2011.

SANTOS, Boaventura de Sousa. O Fórum Social Mundial. 2003. Disponível em: http://www.boaventuradesousasantos.pt/documentos/fsm.pdf Acesso em dezembro de 2018.

SANTOS, Maria Walburga dos. Crianças no tempo presente: a Sociologia da Infância no Brasil. In: Pro-Posições, v. 23, n. 2 (68), Campinas: maio/ago. 2012.

SARMENTO, Manuel Jacinto. Imaginário e culturas da infância. In: Cadernos de Educação Universidade Federal de Pelotas. Ano 12, nº 21, jul/dez. Pelotas: FaE/UFPel, 2003. p. 51-70.

SARMENTO, Manuel Jacinto. Crianças: educação, culturas e cidadania activa. In: Perspectiva, Florianópolis, v.23, n.01.p.17-39, jan./jun. 2005.

SARMENTO, Manuel Jacinto. Sociologia da Infância: correntes e confluências. In: SARMENTO, Manuel Jacinto; GOUVEA, Maria Cristina Soares de. (orgs.). Estudos da Infância: educação e práticas sociais. 2. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.

SARMENTO, Manuel Jacinto. A Sociologia da Infância e a sociedade contemporânea: desafios conceituais e praxeológicos. In: ENS, Romilda Teodora; GARANHANI, Marynelma Camargo. (Orgs.). Sociologia da Infância e a formação de professores. Curitiba-PR: Champagnat – Editora PUC PR, 2013.

SILVA, Juliana Pereira da; BARBOSA, Silvia Neli Falcão; KRAMER, Sônia. Questões teórico-metodológicas da pesquisa com criança. In: Perspectiva. Florianópolis: CED/UFSC, 2005.

SOARES, Natalia Fernandes. Os direitos das crianças nas encruzilhadas da proteção e da participação. In: Zero-a-Seis, v.7. n.12, 2005.

TRINDADE, Flavia Miranda Oliveira, RASERA, Emerson Fernando. Considerações sobre uma ética relacional. In: Revista Psico, v. 44. n. 1. Jan/mar: 2013.




DOI: https://doi.org/10.5007/1980-4512.2019v21n40p367

Zero-a-Seis, ISSN 1980-4512 Florianópolis, Brasil.