“A sua vaga é pra zelador, não é?” O lugar do homem na docência da Educação Infantil: desafios e tensões

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1980-4512.2020v22n42p833

Palavras-chave:

Homem, Infantil, Poder

Resumo

Este artigo apresenta reflexões sobre a experiência profissional de homens na educação infantil, espaço essencialmente feminino, a partir dos relatos de dois professores concursados nesse nível da educação básica, retratando não somente a fase inicial de suas trajetórias como também as experiências do percurso. A fonte utilizada foi o resultado de entrevistas gravadas com roteiro semiestruturado, que permitiram uma aproximação com a teoria figuracional de Norbert Elias, mais especificamente, com o conceito de poder, discutido pelo autor, que tornou possível analisar como os discursos e as práticas, no interior das instituições de educação que atendem as crianças pequenas, marginalizam e maximizam estereótipos que impactam sobremaneira na vida pessoal e profissional desses docentes.

 

Biografia do Autor

Eliana Maria Ferreira, Secretaria Municipal de Educação - SEMED. Universidade Federal da Grande Dourados - UFGD.

Pedagoga, mestre e doutora em educação pela Universidade Federal da Grande Dourados - UFGD. Coordenadora pedagógica na Rede Municipal de Dourados.

Claudemir Dantes da Silva, Secretaria Municipal de Educação - SEMED. Universidade Federal da Grande Dourados - UFGD.

Pedagogo- SEMED- Núcleo de Educação Infantil.

Clóvis Irala, Secretaria Municipal de Educação - SEMED. Universidade da Grande Dourados - UNIGRAN.

Pedagogo- SEMED- Núcleo de Educação Infantil

Referências

ARCE, Alessandra. Documentação oficial e o mito da educadora nata na educação infantil. Cadernos de Pesquisa, no 113. São Paulo: jul., 2001.Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/cp/n113/a09n113.pdf. Acesso em 22 agos.2020.

BRASIL. Estatuto da Criança e do Adolescente. Lei n º 8069, de 13 de junho de 1990.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Diretrizes curriculares nacionais para a educação infantil. MEC, 2010

CARDOSO, Frederico Assis. Homens fora de lugar? A identidade de professores na docência com crianças. 30ª Reunião Anual da ANPED. Caxambu, MG, 07 A 10 de outubro, 2007. Disponível em: http://www.anped.org.br/biblioteca/item/homens-fora-de-lugar-identidade-de-professores-homens-na-docencia-com-criancas. Acesso em 17 jun. 2020.

CRUZ, Elizabete Franco. “Quem leva o nenê e a bolsa?”: o masculino na creche. In: ARILHA, Margareth; UNBEHAUM, Sandra G.; MEDRADO, B. (Org.). Homens e masculinidades: outras palavras. São Paulo: Ecos, Editora 34, 1998. p. 235-255.

ELIAS, Norbert. Estabelecidos e outsiders. Sociologia das relações de poder a partir das relações de poder a partir de uma pequena comunidade. Rio de janeiro: Zahar, Ed. 2000.

ELIAS, Norbert. Introdução à Sociologia. Lisboa/Portugal: Edições 70, 2008.

FERREIRA, Eliana Maria; OLIVEIRA, Timóteo Neres de. “Fora do lugar ou um lugar novo”: a presença masculina na educação Infantil. Horizontes, Revista de Educação, Dourados, v.4, n.7, p. 89-108, janeiro a junho 2016.

MONTEIRO, Kabilius Mariana; ALTMANN, Helena. Homens na Educação Infantil: olhares de suspeita e tentativas de segregação. Cadernos de pesquisa v.144 n. 153 p. 720-741 julho./setembro. 2014.

ROSEMBERG, Fúlvia. Expansão da educação infantil e processos de exclusão. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 107, p. 7-40, jul. 1999.

SILVA, Claudemir Dantes. Família e Educação Infantil: relações interdependentes. Dissertação (mestrado). Faculdade de Educação, Universidade Federal da Grande, Dourados: UFGD, 2015.

SOUZA, José Edilmar de. Homem docência com crianças pequenas: o olhar das crianças de um centro de educação infantil. 37ª Reunião Nacional da ANPEd – 04 a 08 de outubro de 2015, UFSC – Florianópolis. Disponível em: http://37reuniao.anped.org.br/wp-content/uploads/2015/02/Trabalho-GT07-4232.pdf. Acesso em: 15 jun.2020.

Downloads

Publicado

2020-11-05