“Doces bárbaros”: por uma nova sensibilidade dos professores homens na Educação Infantil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1980-4512.2020v22n42p710

Palavras-chave:

Educação Infantil, Homens, Diferença, Infância

Resumo

O presente ensaio tem por objetivo tratar a Educação Infantil como campo intensivo de experimentação, invenção e criação de novas sensibilidades, de uma nova suavidade, uma nova doçura a partir dos encontros, relações, conexões e agenciamentos entre homens, mulheres e crianças que se dão nas escolas de infância. Para isso, recorremos a autores como Gilles Deleuze, Félix Guattari e Suely Rolnik e, conceitos como diferença, diferenciação, devir e blocos para nos ajudar a pensar os processos de subjetivação dos professores homens engendrados no cotidiano das creches e pré-escolas.

   

Biografia do Autor

Vitor Janei, Universidade Federal de São Carlos

Doutorando em Educação pela Universidade Federal de São Carlos   

Silvio Ricardo Munari Machado, Pesquisador autônomo

Doutor em Educação pela Universidade Federal de São Carlos  

Referências

O Abecedário de Gilles Deleuze. Direção: Pierre-André Boutang, Michel Pamart, Claire Parnet. Produção: Edições Montparnasse e Sodaperaga Production. Intérpretes: Gilles Deleuze e Claire Parnet. França: Tv Arte, 1996.

DELEUZE, Gilles. Bergsonismo. São Paulo: 34, 1999.

DELEUZE, Gilles. Cartas e outros textos. São Paulo: N-1, 2018.

DELEUZE, Gilles. Crítica e clínica. São Paulo: 34, 1997.

DELEUZE, Gilles. Diferença e repetição. Rio de Janeiro/São Paulo: Paz e Terra, 2018.

DELEUZE, Gilles. Nietzsche e a Filosofia. São Paulo: N-1, 2018.

DELEUZE, Gilles e GUATTARI, Félix. Kafka: por uma literatura menor. Belo Horizonte: Autêntica, 2014.

DELEUZE, Gilles e GUATTARI, Félix. Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia. São Paulo: Ed. 34, 2012a. 3v

DELEUZE, Gilles e GUATTARI, Félix. Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia. São Paulo: Ed. 34, 1997. 4v

DELEUZE, Gilles e GUATTARI, Félix. Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia. São Paulo: Ed. 34, 2012b. 5v

DELEUZE, Gilles e PARNET, Claire. Diálogos. Lisboa: Relógio d’água, 1996.

GUATTARI, Félix; ROLNIK, Suely. Micropolítica: cartografias do desejo. Petrópolis: Editora Vozes, 2005.

GUATTARI, Félix. Revolução molecular: pulsações políticas do desejo. São Paulo: Editora Brasiliense, 1981.

NIETZSCHE, Friedrich W. Ecce Homo: como alguém se torna o que é. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

NIETZSCHE, Friedrich W. Genealogia da moral: uma polêmica. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

PEIXOTO, Nelson Brissac. O olhar estrangeiro. In: NOVAES, Adaulto (org.). O Olhar. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

PELBÁRT, Peter Pál. Diferença e resistência em tempos de assombro. 12 ago. 2019, 02 dez. 2019. Notas de aula. São Paulo: Atelier Paulista.

SCHÉRER, René. Infantis: Charles Fourier e a infância para além das crianças. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

Downloads

Publicado

2020-11-05