Análise de stakeholders aplicada em órgãos públicos: o caso da Secretaria de Estado do Turismo do Paraná

Autores

  • Saulo Fabiano Amâncio Vieira Universidade Estadual de Londrina Programa de Pós-Graduação em Administração - PPGA/UEL
  • Benny Kramer Costa Professor do Programa de Mestrado e Doutorado em Administração da Universidade Nove de Julho – PMDA/UNINOVE e do Curso de Turismo da ECA/USP.
  • João Maurício Gama Boaventura Professor do Programa de Mestrado em Administração da Fundação Instituto de Administração – FIA.

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8077.2011v13n31p81

Palavras-chave:

Teoria dos stakeholders, Estratégia, Turismo

Resumo

O presente artigo tem por objetivo analisar a atuação dos stakeholders no desenvolvimento de atividades estratégicas da Secretaria de Estado do Turismo do Paraná - Setu, verificados sob a óptica da teoria do stakeholders. Para tanto realizou-se ainda uma revisão acerca da teoria dos stakeholders descrevendo sua evolução conceitual e modelos de análise utilizados. Em relação ao delineamento da pesquisa tem-se que a mesma se caracteriza pela aplicação de uma pesquisa exploratória, qualitativa, desenvolvida por meio de um estudo de caso único, representado pelo órgão estadual de turismo do Paraná – Setu. No que tange a quem são os stakeholders da Setu verificou-se que aqueles que possuem maior relevância foram identificados uma listagem com 8 instituições pertencentes ao Conselho Consultivo do Turismo do Paraná. Conclui-se que a atuação dos stakeholders junto a definição das políticas e estratégias da Setu ocorre via Conselho Consultivo o Turismo e suas cinco Câmaras Temáticas. Foi verificado ainda que muitos do membros do Conselho ainda possuem baixa participação nestes órgãos colegiados, porém há uma evolução de sua participação desde a sua criação no ano de 2003.

Biografia do Autor

Saulo Fabiano Amâncio Vieira, Universidade Estadual de Londrina Programa de Pós-Graduação em Administração - PPGA/UEL

Doutor em Administração pela PMDA Uninove (2010), Mestre em Administração pelo PPGA UEL-UEM (2005) e Graduado em Administração pela UEL (2002).

Benny Kramer Costa, Professor do Programa de Mestrado e Doutorado em Administração da Universidade Nove de Julho – PMDA/UNINOVE e do Curso de Turismo da ECA/USP.

Pós-doutor e Doutor em Administração na Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo. Doutor em Administração pela FEA/USP – Brasil.

João Maurício Gama Boaventura, Professor do Programa de Mestrado em Administração da Fundação Instituto de Administração – FIA.

Doutor e Mestre em Administração pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo.

Downloads

Publicado

2011-12-14