Antecedentes da Eficiência Produtiva na Manufatura: experiências do setor moveleiro brasileiro

Autores

  • Rebecca Impelizieri Moura da Silveira Mestre em Administração pelo Centro de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração (CEPEAD) da Universidade Federal de Minas Gerais
  • Ricardo Silveira Martins CEPEAD/UFMG
  • Ana Lúcia Miranda Lopes Professora do Centro de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração (CEPEAD) da Universidade Federal de Minas Gerais. Pesquisador do Núcleo Interdisciplinar em Pesquisa e Extensão em Logística (NIPELOG)
  • Alexandre Florindo Alves Professor do Programa de Pós-Graduação em Economia da Universidade Estadual de Maringá

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8077.2013v15n37p154

Palavras-chave:

Gestão da produção, Eficiência produtiva, Qualidade, Desenvolvimento de Novos Produtos, Fabricação de Móveis

Resumo

O artigo objetiva identificar os fatores que determinam as características produtivas diferenciadoras entre as empresas tecnicamente eficientes e ineficientes na indústria, tomando-se o caso do setor moveleiro no Brasil. A amostragem de empresas obedeceu, principalmente, a critérios de acessibilidade, garantindo, no entanto, as premissas de homogeneidade e confiabilidade dos dados. A coleta de dados ocorreu in loco (maio a setembro de 2011) tendo como respondentes, em sua maioria, os gestores das empresas. A análise dos dados está baseada em escores de eficiência obtidos por meio de Data Envelopment Analysis. As empresas eficientes na produção podem ser definidas como de médio porte e produção empurrada. Ademais, desenvolvem internamente boa parte de seus processos, terceirizando com menor ênfase as pesquisas com o consumidor e desenvolvimento de novos produtos, estão há relativamente pouco tempo no mercado e têm maior perfil inovativo. Porém, são aquelas que têm melhores sistemas de controle da produção, apresentando produtos com maior qualidade e com menores custos unitários de fabricação.

Biografia do Autor

Rebecca Impelizieri Moura da Silveira, Mestre em Administração pelo Centro de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração (CEPEAD) da Universidade Federal de Minas Gerais

Mestre em Administração pelo Centro de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração (CEPEAD) da Universidade Federal de Minas Gerais

Ricardo Silveira Martins, CEPEAD/UFMG

Professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), com atuação em pesquisa, docência e como Orientador de Mestrado e Doutorado em Gestão de Operações e Logística no Centro de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração (CEPEAD). É um dos líderes do Núcleo Interdisciplinar em Pesquisa e Extensão em Logística (NIPELOG-UFMG). É Coordenador da área Logística e Cadeia de Suprimentos do Simpósio de Administração da Produção, Logística e Operações Internacionais (SIMPOI). Economista, Doutor em Economia Aplicada pela Universidade de São Paulo (1998). Atua, principalmente, nos seguintes temas: Logística em cadeias de suprimentos, Logística de pequenas e médias empresas, Logística agroindustrial, Estratégias logísticas, Gestão do transporte e Infraestrutura de transporte.

Ana Lúcia Miranda Lopes, Professora do Centro de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração (CEPEAD) da Universidade Federal de Minas Gerais. Pesquisador do Núcleo Interdisciplinar em Pesquisa e Extensão em Logística (NIPELOG)

Engenheira Civil pela PUC/RS (1987), mestrado e doutorado em Engenharia de Produção pela UFSC/SC (1992, 1998).

Alexandre Florindo Alves, Professor do Programa de Pós-Graduação em Economia da Universidade Estadual de Maringá

Possui Graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Vicosa (1993), Mestrado em Economia Aplicada pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (1997) e Doutorado em Economia Aplicada pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (2000)

Downloads

Publicado

2013-12-10

Edição

Seção

Artigos