Gestão Social e Governança Pública: aproximações e (de)limitações teórico-conceituais

Valderí de Castro Alcântara, José Roberto Pereira, Érica Aline Ferreira Silva

Resumo


Abordam-se neste ensaio as aproximações e as delimitações teórico-conceituais entre gestão social e governança pública. Para tanto, busca-se na redução sociológica de Guerreiro Ramos a possibilidade de articulações teóricas sem deformar conceitos de matrizes epistemológicas distintas. Foram operacionalizadas as análises por meio de cinco categorias: racionalidade e lógica de ação; protagonismo e interesse; genealogia e epistemologia; dinâmica e desafios do campo científico e relações entre Estado, mercado e sociedade. Por um lado, os conceitos aproximam-se pela orientação das ações por meio do interesse público e dos princípios e práticas da transparência, autonomia, pluralismo, participação e bem comum. Contudo, se distanciam no que diz respeito ao protagonismo das ações e à sua orientação específica: na governança pública, a orientação é o interesse público estatal e o protagonismo é do Estado; na gestão social, a orientação é o interesse público não estatal e o protagonismo da sociedade.

 


Palavras-chave


Gestão Social; Governança Pública; Redução Sociológica; Interesse Público

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8077.2015v17nespp11

Revista de Ciências da Administração, Universidade Federal de Santa Catarina, Departamento de Administração, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Para entrar em contato com a equipe editorial da Revista RCA, encaminhe um e-mail para rca.cse@contato.ufsc.br

ISSNe 2175-8077    ISSN 1516-3865

Licença Creative Commons
This obra is licensed under a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.