Estrutura de capital e divulgação voluntária de informações de responsabilidade social corporativa das empresas brasileiras

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8077.2016v18n45p109

Resumo

Este estudo tem por objetivo verificar se as divulgações voluntárias de informações de responsabilidade social corporativa influenciam a estrutura de capital das empresas listadas na BM&FBOVESPA, sob a ótica das teorias de Tradeoff e Pecking Order, no período de 2008 a 2012. A amostra foi composta pelas empresas não financeiras com informações disponíveis. Os dados foram coletados por meio de fontes secundárias. A análise foi feita com regressão múltipla de dados em painel desbalanceado com efeitos fixos. Os resultados mostram que a teoria de Pecking Order é quem dá sustentação à forma como as empresas adotam suas estruturas de capital. Com a inclusão da proxy de divulgação voluntária de informações de responsabilidade social corporativa no modelo de determinantes da estrutura de capital, foi observada uma relação positiva, indicando que as empresas que disponibilizam mais informações para o mercado conseguem mais facilmente captar recursos através de dívidas.

Biografia do Autor

Moisés Araújo Almeida, Universidade Federal de Sergipe - UFS

Possui graduação em Ciências Contábeis pela Universidade Federal da Paraíba, mestrado e doutorado em Administração pela Universidade Federal de Pernambuco. Atualmente é professor da Universidade Federal de Sergipe. Tem experiência de ensino em cursos de graduação em Administração, Ciências Contábeis e Secretariado. Trabalha com pesquisas nas áreas de Administração e Ciências Contábeis, atuando principalmente com Finanças Empresariais e Governança Corporativa. Mais informações em http://lattes.cnpq.br/2418237727476637

Joséte Florencio dos Santos, Universidade Federal de Pernambuco - UFPE

Possui graduação em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal de Pernambuco (1983), graduação em Administração de Empresas pela Universidade Federal de Pernambuco (1995), mestrado em Administração pela Universidade Federal de Pernambuco (1998) e doutorado em Administração pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2005). Atualmente é professor associado da Universidade Federal de Pernambuco. Tem experiência na área de Administração, com ênfase em Administração Financeira, atuando principalmente nos seguintes temas: governança corporativa, estrutura de capital, desempenho, práticas de governança corporativa e monte carlo. Mais informações em http://lattes.cnpq.br/5657418279526928

Downloads

Publicado

2016-08-01

Edição

Seção

Artigos