Lógicas de ação de professores em administração: uma análise baseada na sociologia da ciência

Autores

  • Maurício Serva Universidade Federal de Santa Catarina
  • Daniel Moraes Pinheiro Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Danilo Melo Universidade Federal de Santa Catarina http://orcid.org/0000-0003-4799-5159
  • Gustavo Matarazzo Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8077.2016v18n45p64

Resumo

O objetivo deste artigo é iniciar um processo de explicitação, em base científica e numa perspectiva socioprofissional, das lógicas de ação e das estratégias utilizadas por professores de escolas de administração no Brasil. Com uma abordagem teórico-epistemológica, baseada na concepção de campo de Bourdieu e na sociologia pragmática francesa com Boltanski e Thévenot, foram realizadas entrevistas em profundidade e semiestruturadas com 20 docentes que atuam em escolas de administração, complementadas com a análise de documentos. Ao discutir as configurações e as categorias profissionais, a legitimação e o reconhecimento, as lógicas de ação por meio das habilidades sociais e estratégias no prisma das relações estabelecidas no cotidiano tornou-se possível iniciar uma reflexão crítica a respeito da posição do professor no campo. Foram identificadas duas configurações distintas – professor e professor-pesquisador – as quais apresentam estratégias competitivas e cooperativas diferentes. Legitimidade e reconhecimento, por exemplo, passam por estágios, títulos, espaços e “resultados” diferentes. Verificou-se, ainda, a presença de habilidades de natureza política e administrativa permeando o cotidiano.

Biografia do Autor

Maurício Serva, Universidade Federal de Santa Catarina

Professor da Universidade Federal de Santa Catarina. Coordenador do Núcleo de Pesquisa em Organizações, Racionalidade e Desenvolvimento. Doutor em Administração pela Escola de Administração de Empresas de São Paulo (EAESP-FGV).

Daniel Moraes Pinheiro, Universidade do Estado de Santa Catarina

Professor do Departamento de Administração Pública (ESAG/UDESC). Doutor em Administração pela Universidade Federal de Santa Catarina (CPGA/UFSC).

Danilo Melo, Universidade Federal de Santa Catarina

Mestre em Administração pela Universidade Federal de Santa Catarina (CPGA/UFSC). Pesquisador do Núcleo de Pesquisa em Organizações, Racionalidade e Desenvolvimento (ORD/UFSC).

Gustavo Matarazzo, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutorando em Administração pela Universidade Federal de Santa Catarina (CPGA/UFSC). Pesquisador do Núcleo de Pesquisa em Organizações, Racionalidade e Desenvolvimento (ORD/UFSC).

Downloads

Publicado

2016-08-01

Edição

Seção

Artigos