Economia social e solidária, governança e turismo no âmbito do desenvolvimento territorial sustentável

Autores

  • Matias Poli Sperb ORD/PPGS/CSE/UFSC
  • Maurício Serva CAD/CSE/UFSC

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8077.2018v20n50p93

Palavras-chave:

Desenvolvimento Territorial Sustentável, Turismo, Organizações de Economia Social, Governança Territorial, Cesta de Bens

Resumo

Este estudo analisa a ação de organizações de economia social e solidária que atuam no setor do turismo  no território da Área de Proteção Ambiental da Baleia Franca, em Santa Catarina, Brasil. Tendo como base a abordagem do Desenvolvimento Territorial Sustentável - DTS, o estudo foi realizado mediante o emprego da pesquisa ação-participativa na rede de organizações TOBTerra. Neste contexto, o problema de pesquisa questiona se essas organizações estariam criando ou não um ambiente propício ao desenvolvimento de produtos e serviços turísticos em linha com os preceitos do DTS. Por conseguinte, o estudo tem como objetivos: identificar, descrever e interpretar a ação da Rede TOBTerra no setor do turismo do referido território. Justifica-se a importância deste estudo pela natureza predatória do turismo litorâneo em Santa Catarina em territórios onde não se estabelecem pactos entre agentes locais em torno da gestão e uso parcimonioso dos recursos patrimoniais natural e cultural. Pretende-se dar uma contribuição científica à abordagem do DTS no âmbito do turismo por meio de um trabalho teórico-empírico, destacando os conceitos de “cesta de bens” e de “governança territorial”, como também gerar conhecimento prático via análise interorganizacional dos conflitos, dos acordos e princípios comuns para a ação coletiva.

Biografia do Autor

Matias Poli Sperb, ORD/PPGS/CSE/UFSC

Graduação em ADM/UFRGS, Mestrado ADM/UFPR, Doutorado em Gestão de turismo sustentável/UMA - Espanha, PHD em conclusão pelo PPGA/UFSC.

Maurício Serva, CAD/CSE/UFSC

Professor PPGA/UFSC

Downloads

Publicado

2018-04-30

Edição

Seção

Artigos