Saturação Teórica em Pesquisas Qualitativas: Relato de uma Experiência de Aplicação em Estudo na Área de Administração

junia maria zandonade falqueto, Valmir Emil Hoffmann, Josivania Silva Farias

Resumo


A transparência e a clareza dos relatórios de pesquisa, destacando a etapa de coleta de dados, são consideradas parâmetros importantes de avaliação do rigor científico em estudos qualitativos. Por essa razão, quanto mais explicitados forem os procedimentos de coleta e análise, mais qualidade poderá ser aferida ao estudo. Um roteiro de saturação teórica empregado na análise dos dados pode colaborar com esse propósito. Este trabalho teve como objetivo relatar uma experiência do uso da técnica de saturação teórica no campo das ciências sociais aplicadas, descrevendo os passos e ressaltando os desafios enfrentados. Foram discutidos e problematizados os seguintes tópicos: categorias de análise, roteiro de pesquisa, critérios para organização da amostra, ponto de saturação, registro e constatação final da saturação teórica. Espera-se, a partir dos resultados alcançados, contribuir para o aprofundamento do conhecimento sobre a técnica, especialmente, entre investigadores qualitativos do campo da Administração.  Além disso, o estudo também contribui com a divulgação de um roteiro empírico para sistematização e tratamento de dados em estudos que optarem pela saturação teórica.


Palavras-chave


Pesquisa Qualitativa; Saturação Teórica; Amostragem

Texto completo:

PDF/A

Referências


ARAÚJO, M. A. D.. Planejamento estratégico: um instrumental à disposição das universidades?. Revista de administração pública, v. 30, n. 4, p. 74-86, 1996.

BAUER, M.; Gaskell, G. (Eds.) Qualitative researching with text, image, and sound. London: Sage, 2008.

CAELLI, K.; RAY, L.; MILL, J.. ‘Clear as mud’: toward greater clarity in generic qualitative research. International journal of qualitative methods, v. 2, n. 2, p. 1-13, 2003.

CORBIN, J. Grounded Theory. In: Bohnsack, R.; Marotzki w.; Meuser, M. (eds): Haupthegriffe qualitativer Sozialforschung. Opland, 70-75, 2003.

DENZIN, N. K.; LINCOLN, Y. S. O planejamento da pesquisa qualitativa: teorias e abordagens. In: O planejamento da pesquisa qualitativa: teorias e abordagens. 2006.

DUARTE, R.. Pesquisa qualitativa: reflexões sobre o trabalho de campo. Cadernos de pesquisa, v. 115, n. 1, p. 139-154, 2002.

FALQUETO, J. M. Z. (2012) A implantação do planejamento estratégico em universidades. Dissertação (Mestrado em Administração). Programa de Pós-Graduação em Administração (PPGA/UnB). Universidade de Brasilia, Brasília, Brasil.

FONTANELLA, B. J. B.; LUCHESI, B. M.; SAIDEL, M. G. B.; RICAS, J.; TURATO, E. R;MELO, D. G. Amostragem em pesquisas qualitativas: proposta de procedimento para constatar saturação teórica. Caderno Saúde Pública, v.27, n.2, 389-394, 2011.

FONTANELLA, B. J. B; RICAS, M. G. B.; Turato, J. Amostragem por saturação em pesquisas qualitativas em saúde: contribuições teóricas. Caderno de Saúde Pública, v.24, n.1, 17-27, 2008.

GASKELL, G (2000) Individual and group interviewing. In: Bauer M and Gaskell G (eds). Qualitative researching with text, image and sound. London, Sage, p. 38-56, 2000.

GLASER B. G.; STRAUSS, A. L. The Discovery of Grounded Theory: strategies for qualitative research. Reprinted. New York: Aldine de Gruyter, 2006.

GUEST, G; BUNCE, A.; JOHNSON, L. How many interviews are enough? An experiment with data saturation and variability. Field methods, v. 18, n. 1, p. 59-82, 2006.

HOFFMANN, V. E.; BELUSSI, F. ; MARTÍNEZ-FERNÁNDEZ, M. T. ; REYES JR., E. . United we stand, divided we fall? Clustered firms' relationships after the 2008 crisis. In: European Academy of Management Conference, Paris. Proceedings of European Academy of Management Conference, 2016. v. 16. p. 1-39.

KAUFMANN, J. C. L’Entretien Compréhensif, Paris : Éditions Nathan, 1996. Disponível em < http://www.unige.ch/fapse/SSE/teachers/maulini/2006/sem-rech-note-lecture.pdf> Acesso em 03 de abril de 2017.

LATHAM, J. R. A framework for leading the transformation to performance excellence part I: CEO perspectives on forces, facilitators, and strategic leadership systems. Quality Management Journal, v. 20, n.2, pp. 22-35, 2013.

MEYER JÚNIOR, V. Planejamento Universitário: ato racional, político ou simbólico-um estudo de universidades brasileiras. Revista Alcance, v. 12, n. 3 (Set-Dez), p. 373-390, 2008.

MINAYO, M.C.S. O Desafio do Conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 2.ed., São Paulo: Hucitec/ Abrasco, 1999.

MINAYO, M. C. S. Amostragem e Saturação em Pesquisa Qualitativa: consensos e controvérsias. Revista Qualitativa, v. 5, n. 7 (abril), p. 01-12, 2017.

NEVES, J. L.. Pesquisa qualitativa: características, usos e possibilidades. Caderno de pesquisas em administração, São Paulo, v. 1, n. 3, p. 1-5, 1996.

O’REILLY, M.; PARKER, N.. ‘Unsatisfactory Saturation’: a critical exploration of the notion of saturated sample sizes in qualitative research. Qualitative Research, v. 13, n. 2, p. 190-197, 2013.

PAIVA JÚNIOR, F. G.; LEÃO, A. L. M. Souza; MELLO, S. C.B. Validade e confiabilidade na pesquisa qualitativa em administração. DOI: 10.5007/2175-8077.2011v13n31p190. Revista de Ciências da Administração, Florianópolis, p. 190-209, dez. 2011. ISSN 2175-8077. Disponível em: . Acesso em: 11 maio 2017.

POZZEBON, M.; FREITAS, H. M. R.; PETRINI, M. Pela integração da inteligência competitiva nos Enterprise Information Systems (EIS). Ciência da informação, v. 26, n. 3, 1997.

PETRINI, Maira; POZZEBON, Marlei. Usando Grounded Theory na construção de modelos teóricos. Gestão & Planejamento-G&P, v. 10, n. 1, 2009.

RICHARDSON, R. J. Pesquisa Social: métodos e técnicas. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

STRAUSS, A. L.; CORBIN, J. Pesquisa qualitativa: técnicas e procedimentos para o desenvolvimento de teoria fundamentada. Porto Alegre: Artmed, 2008.

SANDELOWSKI, M.. Sample size in qualitative research. Research in nursing & health, v. 18, n. 2, p. 179-183, 1995.

SANTOS, F. Pesquisa qualitativa: o debate em torno de algumas questões metodológicas. Revista Angolana de Sociologia, n. 14, p. 11-24, 2014.

SOARES, T.; ERDMANN, R. Teoria substantiva em gestão da produção. Revista CADE, v. 12, n. 1, 2013.

THIRY-CHERQUES, H. R. Saturação em pesquisa qualitativa: estimativa empírica de dimensionamento. Revista Brasileira de Pesquisas em Marketing (PMKT), Vol. 3, Setembro, 2009. Disponível em: . Acesso em: 18 de abril de 2017.




DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8077.2018V20n52p40

Revista de Ciências da Administração, Universidade Federal de Santa Catarina, Departamento de Administração, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Para entrar em contato com a equipe editorial da Revista RCA, encaminhe um e-mail para rca.cse@contato.ufsc.br

ISSNe 2175-8077    ISSN 1516-3865

Licença Creative Commons
This obra is licensed under a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.