Abordagens conceituais sobre a doença falciforme em livros didáticos de biologia do ensino médio

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1982-5153.2021.e74636

Palavras-chave:

Doença falciforme, Análise de conteúdo, Livro didático, Problemas conceituais

Resumo

Este estudo utilizou o método de análise de conteúdo para investigar a abordagem sobre a doença falciforme (DF) em livros didáticos (LDs) de Biologia do ensino médio publicados no Brasil. Os resultados mostraram a necessidade de reavaliar informações disponibilizadas pelos LDs para evitar estigmatização e a perpetuação de conceitos que interferem no patrimônio cultural dessas pessoas. Apesar da frequência elevada do alelo que codifica a hemoglobina S em todo o Brasil, dados sobre a epidemiologia desta mutação não foram encontrados nos livros. Além disso, conceitos sobre o autocuidado, a qualidade e a expectativa de vida das pessoas com DF precisam ser revisitados. Uma vez que os LDs constituem um dos meios de disseminação de informações mais utilizados pelos estudantes nas escolas públicas brasileiras, a atualização das informações fornecidas torna-se necessária à luz de novos conhecimentos que têm impactos no entendimento da DF e na percepção das pessoas a seu respeito, tanto aquelas que vivem quanto as que não vivem com DF.

Biografia do Autor

Adriano de Souza Santos Monteiro, Instituto Gonçalo Moniz / Universidade Federal da Bahia

Possui Licenciatura em Biologia pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), Especialização lato sensu em Microbiologia (em andamento) na Universidade Federal da Bahia (UFBA), Mestrado em Farmácia pela UFBA, área de concentração Investigação Laboratorial de Doenças e Agravos à Saúde, e atualmente é doutorando em Ciências no Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia em Saúde e Medicina Investigativa (PgBSMI) no Instituto Gonçalo Moniz/Fundação Oswaldo Cruz (IGM/FIOCRUZ). Possui interesse por temáticas relacionadas à bacteriologia clínica, microbiota intestinal, enterobactérias, resistência a antimicrobianos, doença falciforme e educação.

Charbel Nino El-Hani, Universidade Federal da Bahia

É Professor Titular do Instituto de Biologia/Universidade Federal da Bahia (UFBA). Bacharel em Ciências Biológicas pela UFBA (1992), Mestre em Educação pela UFBA (1996) e Doutor em Educação pela Universidade de São Paulo (USP) (2000). Fez pós-doutorado no Centro de Filosofia da Natureza e Estudos da Ciência, da Universidade de Copenhague, Dinamarca (2003-2004). É coordenador do Laboratório de Ensino, Filosofia e História da Biologia (LEFHBio) e do INCT em Estudos Interdisciplinares e Transdisciplinares em Ecologia e Evolução (INCT IN-TREE). Entre Janeiro de 2020 e Julho de 2021, está atuando como pesquisador visitante do Centro de Estudos Sociais, Universidade de Coimbra, Portugal. Atua nas áreas de pesquisa em educação científica, filosofia da biologia, ecologia e etnobiologia.

 

 

Maurício Santana Lordêlo, Universidade Estadual de Feira de Santana

Graduação em Estatística pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), mestrado em Estatística pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e doutorado em Ciências no Programa de Pós-Graduação em Estatística e Experimentação Agronômica da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (ESALQ/USP). Atualmente é professor Adjunto B do Departamento de Ciências Exatas da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). Colaborador dos programas de Pós-Graduação nas áreas de Agrárias, Biológicas e Engenharias. Atua conjuntamente com outros pesquisadores de diferentes áreas contribuindo na análise de dados provenientes de experimentos planejados, multivariados, em séries temporais, dentre outros.

Ricardo David Couto, Universidade Federal da Bahia

Graduação em Farmácia (1998), Habilitação em Farmácia-Bioquímica, Análises Clínicas e Saúde Pública (2000), UFBA; Mestrado e Doutorado em Farmácia (Análises Clínicas/Fisiopatologia e Toxicologia), USP/SP (2000-2005). Pós-Doutorado nos Laboratórios de Patologia e Bio-Intervenção (LPBI) e Engenharia de Tecidos e Imunofarmacologia (LETI) FIOCRUZ-BA (2007-2008). Atualmente é Professor Associado IV da UFBA. Tem experiência na área de Diagnóstico Laboratorial de Doenças, com ênfase em validação e desenvolvimento de testes diagnósticos, lipoproteínas, câncer, aterosclerose humana e experimental; atua também em pesquisas com avaliação sobre risco químico-ambiental, alimentar e humano. Atualmente é Docente nos Programas de Pós-Graduação em Farmácia (Permanente, PPGFAR; CAPES, Nível 4); Pesquisador da Área Diagnóstico Laboratorial de Doenças, e do Programa de Pós-Graduação em Ciências de Alimentos (Permanente, PGALI, CAPES, Nível 4), ambos da Faculdade de Farmácia da UFBA; Foi docente colaborador do programa de Biotecnologia em Saúde e Medicina Investigativa - PgBSMI-FIOCRUZ-BA (CAPES Nível 6) até dezembro de 2020. É orientador de Mestrado e Doutorado nos referidos Programas.

Fábio David Couto, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

Professor Associado da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - Centro de Ciências Agrárias, Ambientais e Biológicas, possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) (1999), Mestrado (2002) e Doutorado (2007) em Patologia Humana com ênfase em Biologia Molecular pela UFBA/Fiocruz. Tem experiência na área de Genética Molecular aplicada ao diagnóstico, atuando principalmente nos seguintes temas: trombofilias hereditárias (MTHFR, Protrombina e Fator V de Leiden) e diagnóstico molecular das hemoglobinopatias (determinação de talassemia alfa e haplótipos ligados ao grupo de genes da globina beta).

 

 

Referências

ADORNO, E. V.; COUTO, F. D.; MOURA-NETO, J. P. D.; MENEZES, J. F.; RÊGO, M.; REIS, M. G.; GONÇALVES, M. S. Hemoglobinopathies in newborns from Salvador, Bahia, Northeast Brazil. Cadernos de saúde publica, v. 21, p. 292-298, 2005.

AGBENYEGA, T.; ANGUS, B. J.; BEDU-ADDO, G.; BAFFOE-BONNIE, B.; GUYTON, T.; STACPOOLE, P. W.; KRISHNA, S. Glucose and lactate kinetics in children with severe malaria. The Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism, v. 85, n. 4, p. 1569-1576, 2000.

AMABIS, J. M.; MARTHO, G. R. Biologia em contexto. 1. ed., v. 2, São Paulo: Moderna, 2013.

AMARAL, C. L. C.; XAVIER, E. S.; MACIEL, M. D. Abordagem das relações ciência/tecnologia/sociedade nos conteúdos de funções orgânicas em livros didáticos de química do ensino médio. Investigações em Ensino de Ciências, v. 14, n. 1, p. 101-114, 2016.

AMORIM, T.; PIMENTEL, H.; FONTES, M. I. M. M.; PURIFICAÇÃO, A.; LESSA, P.; BOA-SORTE, N. Avaliação do programa de triagem neonatal da Bahia entre 2007 e 2009 - As lições da Doença Falciforme. Gazeta Médica da Bahia, v. 80, p. 10-13, 2010.

ARAÚJO-JÚNIOR, H. I.; PORPINO, K. O. Análise da abordagem do tema paleontologia nos livros didáticos de biologia. Anuário do Instituto de Geociências, v. 33, n. 1, p. 63-72, 2010.

BALL, D. L.; FEIMAN-NEMSER, S. Using textbooks and teachers’ guides: A dilemma for beginning teachers and teacher educators. Curriculum Inquiry, v. 18, n. 4, p. 401-423, 1998.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BATISTA, A. A. G.; ROJO, R.; ZÚÑIGA, N. C. Produzindo livros didáticos em tempos de mudança (1999-2002). Livros didáticos de língua portuguesa: letramento, inclusão e cidadania. In: VAL, M. D. G. C.; MARCUSCHI, B. (Orgs.). Livros didáticos de Língua Portuguesa: letramento e cidadania. Belo Horizonte: Ceale; Autêntica, 2005. p. 47-72.

BATISTA, M. V. A.; CUNHA, M. M. S.; CÂNDIDO, A. L. Análise do tema virologia em livros didáticos de biologia do ensino médio. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências, v. 12, n. 1, p. 145-158, 2010.

BATISTA, T. F. Con(Vivendo) com a anemia falciforme: o olhar da enfermagem para o cotidiano de adolescentes. 2008.105 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Escola de Enfermagem, Universidade Federal da Bahia. Salvador, 2008.

BEZERRA, M. A. Questões discursivas para avaliação escolar. Acta Scientiarum. Language and Culture, v. 30, n. 2, p. 149-157, 2008.

BRAGA, J. A. P. Medidas gerais no tratamento das doenças falciformes. Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia, v. 29, n. 3, p. 233-238, 2007.

BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Básica. Brasília: MEC, SEB, DICEI, 2013. 562p.

BUNN, H. F. Foreword. In: STEINBERG, M. H.; FORGET, B. G.; HIGGS, D. R.; WEATHERALL, D. J. (Eds.). Disorders of Hemoglobin: Genetics, Pathophysiology, Clinical Management. 2. ed. Cambridge: Cambridge University Press, 2009. p. xv-xvi.

CANÇADO, R. D.; JESUS, A. J. A Doença Falciforme no Brasil. Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia, v. 29, n. 3, p. 204-206, 2007.

CARMO, J. S.; ALMEIDA, R. O.; ARTEAGA, J. S. Abordagens de anemia falciforme em livros didáticos de biologia: em foco racismo científico e informações estigmatizantes relacionadas à doença. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS - IX ENPEC, 2013, Águas de Lindóia - SP. Atas... Águas de Lindóia, 2013, p. 1-8.

CARMO, J. S. O tratamento dado à anemia falciforme em livros didáticos de Biologia. 2014. 122 f. Dissertação (Mestrado em Ensino, Filosofia e História das Ciências) - Faculdade de Educação, Universidade Federal da Bahia. Salvador, 2014.

CASTRO, A. S. A. Por uma lua inteira: o processo de reinserção escolar do aluno com anemia falciforme após crise, com foco nas ações pedagógicas. 2014. 280 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal da Bahia, Salvador, Bahia. 2014.

CHEVALLARD, Y. On didactic transposition theory: Some introductory notes. In; Proceedings of the International Symposium on Selected Domains of Research and Development in Mathematics Education. Bratislava, Czechoslovakia: Comenius University, 1989. p. 51-62. Disponível em: http://yves.chevallard.free.fr/spip/spip/article.php3?id_article=122. Último acesso em: 14 out. 2020.

CHEVALLARD, Y. La transposición didáctica: del saber sabio al saber enseñado. Buenos Aires: Aique, 1991.

COUTO, F. D.; ADORNO, E. V.; MENEZES, J. F.; MOURA-NETO, J. P.; RÊGO, M. A. V.; REIS, M. G.; GONÇALVES, M. S. C677T polymorphism of the MTHFR gene and variant hemoglobins: a study in newborns from Salvador, Bahia, Brazil. Cadernos de saúde publica, v. 20, p. 529-533, 2004.

COUTO, F.D. Possíveis marcadores de prognóstico em pacientes pediátricos com anemia falciforme. 2007, 109 f. Tese de doutorado em Patologia Humana - Universidade Federal da Bahia/FIOCRUZ, Salvador, Bahia. 2007.

DELIZOICOV, D.; ANGOTTI, J. A.; PERNAMBUCO, M. M. C. A. Ensino de ciências: Fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2002.

DIAS, T. L.; ENUMO, S. R. F.; FRANÇA, J. A.; NASCIMENTO, R. C. L. C. B. A saúde da criança com doença falciforme: desempenho escolar e cognitivo. Revista de Educação Pública, v. 22, n. 49/2, p. 575-594, 2013.

DIGISI, L. L.; WILETT, J. B. What high school biology teachers say about their textbook use: A descriptive study. Journal of Research in Science Teaching, v. 32, n. 2, p. 123-142, 1995.

EL-HANI, C. N.; ROQUE, N.; ROCHA, P. L. B. Livros didáticos de Biologia do Ensino Médio: Resultados do PNLEM/2007. Educação em Revista, v. 27, n. 1, p. 211-240, 2011.

FACCHINI, L. A.; TOMASI, E.; DILÉLIO, A. S. Qualidade da Atenção Primária à Saúde no Brasil: avanços, desafios e perspectivas. Saúde em Debate, v. 42, p. 208-223, 2018.

FAUSTO, M. C. R.; RIZZOTO, M. L. F.; GIOVANELLA, L.; SEIDL, H.; BOUSQUAT, A.; ALMEIDA, P. F.; TOMASI, E. O futuro da Atenção Primária à Saúde no Brasil. Saúde em Debate, v. 42, p. 12-14, 2018.

FRACALANZA, H.; MEGID-NETO, J. Livro didático de Ciências no Brasil: a pesquisa e o contexto. In: FRACALANZA, H.; MEGID-NETO, J. (Orgs.). O Livro Didático de Ciências no Brasil. Campinas: Editora Komedi, 2006. p. 9-17.

FRANZOLIN, F.; BIZZO, N. Conceitos de biologia em livros didáticos de educação básica e na academia: Uma metodologia de análise. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, 2007, Florianópolis. Anais... Belo Horizonte: ABRAPEC, 2007.

GALIZA-NETO, G. C.; PITOMBEIRA, M. S. Aspectos moleculares da anemia falciforme. Jornal Brasileiro de Patologia e Medicina Laboratorial, v. 39, n. 1, p. 51-56, 2003.

GAYÁN, E.; GARCÍA, P. E. Como escoger un libro de texto? Desarrollo de un instrumento para evaluar los libros de texto de ciencias experimentales. Enseñanza de las Ciencias, Número Extra, V Congresso, p. 249-250, 1997.

HABARA, A. STEINBERG, M. H. Genetic basis of heterogeneity and severity in sickle cell disease. Experimental Biology and Medicine, v. 241, n. 7, p. 689-696, 2016.

KRIEGER, H.; MORTON, N. E.; MI, M. P.; AZEVEDO, E.; MAIA, A. F.; YASUDA, N. Racial admixture in north-eastern Brazil. Annals of human genetics, v. 29, n. 2, p. 113-125, 1965.

LADISLAU-FILHA, C. S.; RIBEIRO, G. The approach to sexuality in PNLD textbooks: a focus on STI/AIDS and condoms. Ciência & Educação, v. 22, n. 3, p. 773-788, 2016.

LEÃO, F. B. F.; MEGID-NETO, J. Avaliações oficiais sobre o livro didático de Ciências. In: FRACALANZA, H.; MEGID-NETO, J.. (Orgs.). O Livro Didático de Ciências no Brasil. 1. ed. Campinas: Editora Komedi, v. 1, 2006. p. 35-80.

LEÃO, L. L.; AGUIAR, M. J. B. Triagem neonatal: o que os pediatras deveriam saber. Jornal de Pediatria, v. 84, n. 4, p. S80-S90, 2008.

LEE, O.; EICHINGER, D. C.; ANDERSON, C. W.; BERKHEIMER, G. D.; BLAKESLEE, T. D. Changing middle school students’ conceptions of matter and molecules. Journal of Research in Science Teaching, v. 30, n. 3, p. 249-270, 1993.

LEITE, B. S. A experimentação no ensino de química: uma análise das abordagens nos livros didáticos. Educación química, v. 29, n. 3, p. 61-78, 2018.

LINHARES, S. V.; GEWANDSZNADJER, F. Biologia hoje. 2. ed., vol. 3, São Paulo: Ática, 2013.

LOBO, M.; MARTINS, I. Imagens em guias alimentares como recursos para a educação alimentar em aulas de ciências: reflexões a partir de uma análise visual. Cadernos CEDES [online], Campinas, v. 34, n. 92, p. 86-98, 2014.

LODISH, H.; BERK, A.; MATSUDAIRA, P.; KAISER, C. A.; KRIEGER, M.; SCOTT, M. P.; ZIPURSKY, L.; DARNELL, J. Molecular Cell Biology. 5. ed. New York: W. H. Freeman; 2004.

MAIA, M.; VOLPINI, B. M. F.; SANTOS, G. A.; RUJULA, M. J. P. Quality of life in patients with oculocutaneous albinism. Anais Brasileiros de Dermatologia, v. 90, n. 4, p. 513-17, 2015.

MARTINS, L.; SANTOS, G. S.; EL-HANI, C. N. Abordagens de saúde em um livro didático de biologia largamente utilizado no ensino médio brasileiro. Investigações em Ensino de Ciências, v. 17, n. 1, p. 249-283, 2012.

MEGID-NETO, J.; FRACALANZA, H. O livro didático de ciências: Problemas e soluções. Ciência & Educação, Bauru, v. 9, n. 2, p. 147-157, 2003.

MOHR, A. Análise do conteúdo ‘saúde’ em livros didáticos. Ciência & Educação, v. 6, n. 2, p. 89-106, 2000.

MOODY, D. E. The paradox of the textbook. In: FISHER, K. M.; WANDERSEE, J. H.; MOODY, D. E. (Eds.), Mapping biology knowledge. Dordrecht, Netherlands: Kluwer Academic Publishers, 2000, p. 167-184.

MORAES, R. Análise de conteúdo. Revista Educação, Porto Alegre, v. 22, n. 37, p. 7-32, 1999.

MURAO, M.; FERRAZ, M. H. C. Traço falciforme – heterozigose para hemoglobina S. Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia, v. 29, n. 3, p. 223-225, 2007.

MUTIS, M. C. S.; ESPINOSA, F. E. M.; ALBUQUERQUE, B.; COURA, J. R. Malária. In: COURA, J. R (Org.). Dinâmica das doenças infecciosas e parasitárias. Rio de Janeiro: Guanabara: Koogan, 2005. p. 833-58.

NAOUM, P. C. Hemoglobinopatias e talassemias. Ed. Sarvier: São Paulo, 1997.

NÚÑEZ, I. B.; RAMALHO, B. L.; SILVA, I. K. P.; CAMPOS, A. P. N. A seleção dos livros didáticos: Um saber necessário ao professor. O caso do ensino de Ciências. Revista Iberoamericana de Educación, 25 Abr. 2003. Disponível em: http://rieoei.org/deloslectores/427Beltran.pdf. Último acesso em: 14 out. 2020.

PEIXE, P. D.; ARAUJO, M. F. F.; PINHEIRO, L. G. MOREIRA, S. A. Os temas DNA e Biotecnologia em livros didáticos de biologia: abordagem em ciência, tecnologia e sociedade no processo educativo. Acta Scientiae, v. 19, n. 1, 2017.

PENA, S. D. Anemia falciforme: uma doença molecular. Ciência Hoje, 2008a. Disponível em: http://cienciahoje.org.br/coluna/anemia-falciforme-uma-doenca-molecular/. Último acesso em: 03 Abr. 2020.

PENA, S. D. Anemia falciforme: uma doença geográfica. Ciência Hoje, 2008b. Disponível em: http://cienciahoje.org.br/coluna/anemia-falciforme-uma-doenca-geografica/. Último acesso em: 03 abr. 2020.

ROSA, M. D. O programa nacional do livro didático (PNLD) e os livros didáticos de ciências. Revista do Programa de Pós-Graduação em Ensino - Universidade Estadual do Norte do Paraná Cornélio Procópio, v. 1, n. 2, p. 132-149, 2017.

SERJEANT, G. R. The Natural History of Sickle Cell Disease. Cold Spring Harbor Perspectives in Medicine, v. 3, n. 10, p. 1-11, 2013.

SILVA-JÚNIOR, C.; SASSON, S.; CALDINI-JÚNIOR, N. Biologia 3. 10. ed., v. 3, São Paulo: Saraiva, 2013.

SILVA, M. A. A fetichização do livro didático no Brasil. Educação & Realidade, v. 37, n. 3, p. 803-821, 2012.

SILVA, W. S.; OLIVEIRA, R. F.; RIBEIRO, S. B.; SILVA, I. B.; ARAUJO, E. M.; BAPTISTA, A. F. Screening for Structural Hemoglobin Variants in Bahia, Brazil. International Journal of Environmental Research and Public Health, v. 13, n.2, 2016.

STEINBERG, M. H.; BARTON, F.; CASTRO, O.; PEGELOW, C. H.; BALLAS, S. K.; KUTLAR, A.; ORRINGER, E.; BELLEVUE, R.; OLIVEIRI, N.; ECKMAN, J.; VARMA, M.; RAMIREZ, G.; ADLER, B.; SMITH, W.; CARLOS, T.; ATAGA, K.; DECASTRO, L.; BIGELOW, C.; SAUNTHARARAJAH, Y.; TELFER, M.; VICHINSKY, E.; CLASTER, S.; SHURIN, S.; BRIDGES, K.; WACLAWIW, M.; BONDS, D.; TERRIN, M.. Effect of hydroxyurea on mortality and morbidity in adult sickle cell anemia: risks and benefits up to 9 years of treatment. Journal of the American Medical Association, v. 289, n. 13, 1645-1651, 2003.

STONEBRAKER, J. S.; MAGGS, P. H. B. B.; SOUCIE, J. M.; WALKER, I.; BROOKER, M. A study of variations in the reported haemophilia A prevalence around the world. Haemophilia, v. 16, n. 1, 20-32, 2010.

STUART, M. J.; NAGEL, R. L. Sickle-cell disease. Lancet (London, England), v. 364, n. 9442, p. 1343-1360, 2004.

TAKEUCHI, M. R.; OSORIO, T. C. Ser Protagonista: Biologia. 2. ed., v. 3, São Paulo: Edições SM, 2013.

TOSTES, M. A.; BRAGA, J. A. P.; LEN, C. A.; HILARIO, M. O. E. Avaliação de dor em crianças e adolescentes portadores de doença falciforme. Revista de Ciências Médicas, Campinas, v. 17, n. 3/6, p. 141-147, 2008.

WHO WORKING GROUP. Hereditary anaemias: genetic basis, clinical features, diagnosis, and treatment. Bulletin of the World Health Organization, v. 60, n. 5, p. 643-660, 1982.

WILLIAMS, T. N.; WEATHERALL, D. J. World distribution, population genetics, and health burden of the hemoglobinopathies. Cold Spring Harbor Perspectives in Medicine, v. 2, n. 9, 2012.

WONG, B. Points of view: Color blindness. Nature Methods, v. 8, n. 6, 2011.

Arquivos adicionais

Publicado

2021-11-16

Edição

Seção

Artigos