Cultura escrita: práticas de leitura e do impresso

Lidia Eugenia Cavalcante

Resumo


 

A história da cultura escrita e das práticas de leitura é o tema discutido neste artigo. Visa compreender a trajetória do livro impresso em sua materialidade, bem como os processos delineados a partir da incontestável presença cultural e política desse suporte para a sociedade moderna. Busca evidenciar as práticas, os fenômenos e as mutações que sustentam tal suporte por séculos, abordando a “crise do livro”, suas causas e efeitos. Por conseguinte, trata das particularidades da cultura escrita, que se efetivaram no Siècle des Lumières e se consagraram no “agir” do espírito dos autores e dos leitores daquela época, cuja propagação influenciou definitivamente o mundo ocidental. Analisa as condições sociológicas e históricas do lugar do leitor moderno entre Ciência, Filosofia e Romance, continuamente transformado pela renovação do pensamento e da cultura.


Palavras-chave


Cultura escrita; história do livro; livro e leitura; livro impresso

Texto completo:

PDFA


DOI: https://doi.org/10.5007/1518-2924.2009v14nesp1p1



Direitos autorais 2009 Lidia Eugenia Cavalcante

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Enc. Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1518-2924.

Conteúdos do periódico licenciados sob uma Licença Creative Commons 4.0 By  (mais informação)