Novos meios de memória: livros e leitura na época dos weblogs

Vera Dodebei

Resumo


 

A memória é construída a partir do presente por uma tensão entre duas ações: lembrar e esquecer, e está sempre dialogando com os objetos que recortamos para analisar a condição do conhecimento na contemporaneidade. O texto deste artigo está organizado em três partes. Na primeira parte, enfrentamos o objeto “livro”, seu surgimento na sociedade, sua importância para a transmissão dos saberes, o poder de controle de atitudes, como os homens–memórias criados por Bradbury em Fahrenheit 451 e seu possível ocaso face às tecnologias de suporte da informação. A segunda parte desatrela a ação de ler de seu suporte mais tradicional e trata a “leitura” como objeto independente, sugerindo-se, a partir das reflexões de Regina Zilberman, Alberto Manguel e Paulo Freire que somos constituídos para ler o mundo, não importam os mecanismos que nos valemos para alcançar esse objetivo. Na terceira e última parte, apresentamos alguns indicadores de modos possíveis de existência de meios de memória no ambiente virtual, com comentários sobre o papel dos blogs e websites em relação à escrita firmada em papel.


Palavras-chave


Memória virtual; livro; leitura; blogs; patrimônio digital

Texto completo:

PDFA


DOI: https://doi.org/10.5007/1518-2924.2009v14nesp1p129



Direitos autorais 2009 Vera Dodebei

Enc. Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1518-2924.

Conteúdos do periódico licenciados sob uma Licença Creative Commons 4.0 By  (mais informação)