Zerar o número de municípios brasileiros sem Bibliotecas - análise do discurso do Presidente Lula

Ludmila Almeida, Gustavo Grandini Bastos, Lucilia Maria de Sousa Romão

Resumo


Neste trabalho buscamos analisar, à luz da Análise do Discurso de filiação francesa, enunciados colhidos em meios de comunicação de massa em formato eletrônico (Portão de Notícias G1, O Globo). Investigamos a maneira como as bibliotecas são faladas em depoimentos oficiais do presidente Lula e o modo como são designados os programas oficiais de distribuição de livros que, em âmbito nacional, repetem sentidos tidos como legitimados pela ideologia dominante. Dentre eles, destacamos o efeito de redução do conceito de biblioteca à existência de acervo, o que nos faz buscar apoio em algumas noções da Biblioteconomia. Observamos que o discurso sobre a biblioteca, no âmbito oficial, apaga e silencia outros sentidos possíveis para significar a leitura, especialmente marcando um apagamento do prazer e da presença de um profissional nessa unidade informacional. Nosso interesse debruça-se sobre o gesto de interpretar esse processo, não do ponto de vista da análise dos conteúdos das declarações do maior mandatário do país, mas de observar como estão postas em movimento as formações imaginárias e discursivas (Pêcheux, 1969) sobre a biblioteca, que apareceram nos enunciados escolhidos para a constituição do nosso corpus.


Palavras-chave


Discurso; Sentido; Biblioteca; Governo Lula; Livros.

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1518-2924.2008v13n26p229



Direitos autorais 2008 Ludmila Almeida, Gustavo Grandini Bastos, Lucilia Maria de Sousa Romão

Enc. Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1518-2924.

Conteúdos do periódico licenciados sob uma Licença Creative Commons 4.0 By  (mais informação)