Estudos métricos: contribuições para a transparência das políticas de C&T

Autores

  • Nair Yumiko Kobashi Universidade de São Paulo (USP) - SP - Brasil
  • Raimundo Nonato Macedo dos Santos Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) - Florianópolis - Brasil

DOI:

https://doi.org/10.5007/1518-2924.2008v13nesp1piv

Resumo

Atender a um convite para organizar uma edição especial de um veículo de comunicação cientifica implica, de início, observar a política editorial da revista. Compete, também, aos editores convidados, definir um ponto de vista sobre a temática escolhida. Para o presente fascículo, a Editoria da Encontros Bibli: Revista Eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação nos solicitou organizar uma edição especial temática sobre os estudos métricos da informação. Escolhemos, como ponto de vista as perspectivas e aplicações métricas contemporâneas desenvolvidas no campo da Ciência da Informação. Nessa perspectiva, nossa intenção foi reunir neste número estudos que abrangessem um amplo espectro de abordagens voltadas à produção de indicadores adequados para a análise e a avaliação da produção de ciência e tecnologia. A elaboração de indicadores não é neutra. Ao contrário, associa-se à formulação de problemas e busca de respostas em contextos específicos. A produção de indicadores é dependente, por outro lado, não apenas de procedimentos metódicos de exploração de bases de dados, mas também da consistência dos dados de partida. Convictos desses princípios, nosso primeiro desafio foi identificar e persuadir pesquisadores e formuladores de política em Ciência e Tecnologia a apresentarem contribuições sobre os estudos de produção científica, problematizando questões teóricas, metodológicas e técnicas envolvidas no processo. O resultado saiu melhor do que a encomenda. Somos gratos aos colegas que prontamente nos atenderam, enviando trabalhos que dignificam o campo de estudos sobre o tema. As duas contribuições que abrem a edição especial são: Evolução e novas perspectivas para a construção e produção de indicadores de Ciência, Tecnologia e Inovação /Métricas para a ciência e tecnologia e o financiamento da pesquisa: algumas reflexões. Ambas abordam questões relativas à contribuição / limitações dos indicadores para a formulação e avaliação de políticas de C&T, propondo a aplicação de indicadores customizados, que possam refletir efetivamente as especificidades, necessidades e objetivos de cada ator atuante em cada sistema. Na seqüência, vêm os artigos: Práticas de organização e divulgação da produção intelectual em ciência da informação no Brasil / Organização da informação e bibliometria. Neles as autoras refletem criticamente sobre a construção e exploração de repositórios de informação estruturados para a produção de indicadores, o que implica dispor de metadados padronizados, linguagem adequada de classificação de informações, domínio de softwares bibliométricos e capacitação para análise e interpretação de dados. Para tanto, faz-se necessário investir fortemente no aprimoramento das bases de dados. Três outros artigos: Transformer l’information en connaissance avec STALANYST : cadre conceptuel et modèle / Recuperação e impacto da produção científica na era GOOGLE / Arqueologia do trabalho imaterial: uma aplicação bibliométrica à análise de dissertações e teses, contribuem com reflexões sobre os estudos bibliométricos de modo a apresentar alternativas teóricas e metodológicas para mapear a pesquisa científica; discutindo as mudanças ocasionadas pelo desenvolvimento das tecnologias da informação no que diz respeito à visibilidade das publicações científicas e à produção de indicadores de impacto, argumentando que a análise da informação e a sua realização por meio de recursos tecnológicos de representação de informação, como o STALANYST, propõe, fundamentalmente, transformar informação em conhecimento. Por fim o artigo: Estudos métricos da informação – primeiras aproximações, aborda os conceitos considerados fundamentais nos estudos métricos da informação e os principais métodos e técnicas utilizados, para analisar o ciclo da comunicação científica, tais como a bibliometria, a cienciometria, a informetria, a webmetria, a patentometria e a iblioteconometria. Na certeza de haver reunido, no presente número especial da Revista Encontros Bibli, estudos significativos sobre o tema -- que de forma unânime enfatizam a necessidade de desenvolver e aplicar indicadores que possam refletir efetivamente as especificidades, necessidades e objetivos de cada ator atuante em cada sistema -- desejamos que os leitores aproveitem o material que aqui se apresenta, esperando que eles contribuam para disseminar idéias e promovam debates frutíferos. Nair Yumiko Kobashi Raimundo Nonato Macedo dos Santos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nair Yumiko Kobashi, Universidade de São Paulo (USP) - SP - Brasil

Possui graduação em Jornalismo pela USP (1980), graduação em Biblioteconomia pela Universidade de São Paulo (1978), mestrado em Ciências da Comunicação pela USP (1988) e doutorado em Ciências da Comunicação pela USP (1994).

Mais informações: Currículo Lattes - CNPq.

Raimundo Nonato Macedo dos Santos, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) - Florianópolis - Brasil

Possui graduação em Engenharia Civil pela UnB (1974) , mestrado em Information Stratégique Et Critique Veille Technol pela Universite d'Aix-Marseille III (Droit, Econ. et Sciences) (1992) e doutorado em Information Stratégique Et Critique Veille Technol pela Universite d'Aix-Marseille III (Droit, Econ. et Sciences) (1995)

Mais informações: Currículo Lattes - CNPq.

Downloads

Publicado

2008-01-01

Como Citar

KOBASHI, Nair Yumiko; SANTOS, Raimundo Nonato Macedo dos. Estudos métricos: contribuições para a transparência das políticas de C&T. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, [S. l.], v. 13, n. 1, p. iv-v, 2008. DOI: 10.5007/1518-2924.2008v13nesp1piv. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2008v13nesp1piv. Acesso em: 24 abr. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)