O campo da Ciência da Informação e o patrimônio cultural: reflexões iniciais para novas discussões sobre os limites da área

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1518-2924.2010v15n29p1

Palavras-chave:

Ciência da Informação, Patrimônio cultural, Campo científico

Resumo

Utilizando-se da noção de campo apresentada por Pierre Bourdieu, pretende-se refletir sobre a inserção de pesquisas sobre patrimônio cultural no universo da Ciência da Informação. Para isto, torna-se necessário conhecer o que é produzido sobre o tema nas publicações consideradas da CI, saber quem são os agentes que falam do patrimônio cultural, refletir sobre a visibilidade e prestígio destes agentes e a inclusão do assunto nas instituições e principais eventos da CI.

Biografia do Autor

Willian Eduardo Righini de Souza, Universidade de São Paulo (USP)

Bacharel em Ciência da Informação e Documentação pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (USP) e mestrando em Ciência da Informação pela Escola de Comunicação e Artes da USP.

Giulia Crippa, Universidade de São Paulo (USP)

Doutora em História Social pela Universidade de São Paulo. Professora doutora do curso de Ciência da Informação e Documentação da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (USP) e do programa de pós-graduação em Ciência da Informação da Escola de Comunicação e Artes (USP).

Downloads

Publicado

2010-05-14

Edição

Seção

Artigo