Avaliação do espectro semântico de instrumentos para organização da informação

Autores

  • Maurício Barcellos Almeida Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Renato Rocha Souza Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

DOI:

https://doi.org/10.5007/1518-2924.2011v16n31p25

Resumo

O termo "semântica" tem sido amplamente utilizado nos últimos anos em diversas áreas de pesquisa e, em particular, em áreas relacionadas à tecnologia da informação. Um dos motivadores de tal apropriação é a visão da Web Semântica, originada na expansão da web e nas limitações dos instrumentos de busca baseados em sintaxe. Cabe questionar, entretanto, qual é esta "semântica" de que trata a Web Semântica, uma vez que o estudo do assunto é complexo e controverso. O presente artigo se insere nesse contexto, analisando o que é semântica, discutindo-a no âmbito da tecnologia da informação e propondo alternativas interpretativas. Avalia-se criticamente um espectro, o qual propõe a ordenação de instrumentos (modelos, linguagens, estruturas taxonômicas, etc.) de acordo com uma escala semântica. Espera-se tornar claro o uso do termo em contextos diversos, bem como propor um novo espectro a partir das considerações do presente artigo.

Biografia do Autor

Maurício Barcellos Almeida, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

É professor adjunto da  Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Depto de Teoria e Gestão da Informação, onde está integrado a linha de pesquisa Organização da Informação e do Conhecimento.Mais informações:Currículo Lattes - CNPq

Renato Rocha Souza, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

É professor adjunto da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Depto de Teoria e Gestão da Informação, onde está integrado a linha de pesquisa Organização da Informação e do Conhecimento.

Downloads

Publicado

2011-03-10

Como Citar

ALMEIDA, . B.; SOUZA, . R. Avaliação do espectro semântico de instrumentos para organização da informação. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, [S. l.], v. 16, n. 31, p. 25–50, 2011. DOI: 10.5007/1518-2924.2011v16n31p25. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2011v16n31p25. Acesso em: 30 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigo

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>