A publicação de periódicos científicos digitais

Rosângela Schwarz Rodrigues, Ursula Blattmann, Araci Isaltina de Andrade Hillesheim, Gleisy Regina Bories Fachin

Resumo


Os periódicos científicos aumentam de importância na medida em que Ciência e Tecnologia são entendidas como essenciais para o bem estar da população e o desenvolvimento sustentável dos países. Como responsáveis pela certificação e divulgação dos resultados das pesquisas em todas as áreas, os periódicos são os canais de comunicação prioritários da ciência.

Em função da relevância crescente da publicação científica em todas as áreas do conhecimento, os periódicos são pressionados cada vez mais a elevar seus padrões de qualidade, com o objetivo de atrair mais e melhores artigos, o que implica em maior número de leitores e citações. As instituições de fomento e avaliação da ciência consideram a publicação como elemento final do ciclo da pesquisa, e indicador quantitativo e qualitativo para a construção de confiabilidade e prestígio para os indivíduos, grupos e instituições que formam a rede.

A Ciência da Informação é área que tem no estudo da Comunicação Científica uma de suas principais vertentes e esta condição exige que tenhamos excelentes e inovadores periódicos. A Encontros Bibli: revista de biblioteconomia e ciência da informação é pioneira, sendo a primeira revista exclusivamente digital da Ciência da Informação no Brasil.

Em 1996, no dia 09 de maio, a revista Encontros Bibli, por iniciativa do então Departamento de Biblioteconomia e Documentação, atual Departamento de Ciência da Informação da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), ingressava na Web, a partir de seu primeiro número, utilizando a ferramenta HTML e mais tarde agregando outros recursos de edição, como a edição final dos textos em PDF. Desde então, tem se mantido neste ambiente, com periodicidade semestral e edições especiais.

No ano 2003, a Encontros Bibli foi incluída na Rede de Revistas Cientificas da América Latina, Caribe, Espanha e Portugal (REDALYC)  e pelo Sistema Regional de Información para las Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal (LATINDEX), passando a ser espelhada por esses diretórios tendo, adicionalmente, uma fonte a mais para o acesso a seus conteúdos.

Na avaliação de periódicos nacionais, obteve reconhecimento pelo QUALIS/CAPES (http://qualis.capes.gov.br/webqualis/), sendo avaliada como de nível NACIONAL “A”; em 2003 e na categoria B2 em 2009 na área de Ciências Sociais Aplicadas.

Em 2007, a equipe editorial da Encontros Bibli lidera a criação do Portal de Periódicos na UFSC e migra para a plataforma SEER.  Em 2009, a gestão do Portal passa a ser de responsabilidade da Biblioteca Central da UFSC, porém, é mantido um membro da equipe editorial da Encontros Bibli, como membro permanente no Conselho Editorial do Portal de Periódicos da UFSC.

Ao dar sequencia às atividades relacionadas ao Acesso Aberto e com o intuito de acompanhar a evolução tecnológica, editorial e de gestão de periódicos, a equipe editorial da revista cria a Incubadora de Periódicos da UFSC com o objetivo de contribuir para a criação, migração e gestão de novos periódicos e para o desenvolvimento de pesquisas sobre publicação científica digital.

A partir do fascículo 30, de outubro de 2010, a Encontros Bibli passa a contar com o identificador Digital Object Identifier (DOI) em seus artigos e editorial como prática do Portal de Periódicos para todas as revistas da UFSC. Nos artigos dos fascículos anteriores a 2010, o número do DOI será incluído paulatinamente.

Os indicadores da revista até abril de 2011 apresentam: 1175 usuários cadastrados e 950 leitores. A média de acessos mensal é de 9.000 visitantes únicos, destacamos o acesso anual durante os últimos anos ultrapassando a marca de cem mil acessos únicos anuais e salientamos a participação de colegas de diversos países.

Para esta edição expressamos nossos agradecimentos em primeiro lugar aos professores, alunos e pesquisadores que consideraram nossa revista para submeter seus trabalhos, é uma honra receber tantos trabalhos. Dos 26 trabalhos apresentados para esta edição, 20 se enquadravam nas normas da revista e foram avaliados por professores/ pesquisadores renomados nas áreas e que deram contribuições valiosas para todos os envolvidos. Dos trabalhos submetidos a avaliação dos pareceristas, sete foram aprovados para compor esta edição: cinco artigos e dois ensaios,  o primeiro “As redes sociais em linguagens documentais”, apresenta a formação de redes sociais relacionadas ao tema linguagem documental a partir dos currículos disponibilizados na Plataforma Lattes. O segundo “Avaliação do espectro semântico de instrumentos para organização da informação” analisa o que é semântica, discutindo-a no âmbito da tecnologia da informação e propondo alternativas interpretativas. O terceiro “A bibliometria na pesquisa científica da pós-graduação brasileira de 1987 a 2007”, apresenta a inserção dos estudos bibliométricos na pesquisa científica da pós-graduação no Brasil, a partir da analise de teses e dissertações que abordaram aspectos de estudos bibliométricos. A seguir o trabalho “Aspectos do consumo e da produção da informação no campo científico da administração” mostra o conjunto de periódicos citados nas teses de doutorado em Administração da Universidade Federal do Rio Grande do Sul concluídas entre 1997 e 2007 e os diversos periódicos em que os autores destas teses publicaram seus artigos técnicos e científicos. O quinto artigo “O prêmio jovem cientista e o comportamento informacional do pesquisador” buscou investigar o comportamento informacional do jovem pesquisador brasileiro.

Também constam dessa edição dois ensaios: o primeiro com o titulo “A dimensão categórica do documento na ciência da informação”, apresenta um estudo histórico-conceitual do documento na ciência da informação com vistas a remontar aspectos teóricos com base nas disciplinas história, diplomática e documentação. O segundo ensaio, intitulado “Ciência da informação, biblioteconomia, arquivologia e museologia” traz uma discussão sobre as relações entre a Ciência da Informação e os campos da Biblioteconomia, Arquivologia e Museologia, a partir de dois critérios: as questões de legitimação institucional e as relações teórico-científicas.

E, finalmente, um dossiê com o titulo “Estudos e ações em informação e educação – 2010”, que apresenta o relatório final do III Seminário Estudos e Ações em Informação e Educação, realizado em  Florianópolis, nos dias 6, 7 e 13 de dezembro de 2010.

Em maio de 2011, quando a Encontros Bibli completa 15 anos, temos um editorial escrito por muitas mãos, que representa o cenário contemporâneo da comunicação científica, marcado pela colaboração entre cientistas e pela a busca permanente do aprimoramento. E é assim que a Encontros Bibli pretende trilhar os próximos 15 anos, a serviço dos autores, avaliadores e leitores da Ciência da Informação e das áreas correlatas, com mais artigos, mais indexações, mais interlocutores internacionais, consolidando-se como um veículo de excelência na construção da Ciência da Informação e áreas relacionadas.

Rosângela Schwarz Rodrigues

Ursula Blattmann

Araci Isaltina Andrade Hillesheim

Gleisy Regina Bories Fachin


Palavras-chave


Comunicação Científica; Acesso Aberto; Publicação Científica

Texto completo:

PDF-A


DOI: https://doi.org/10.5007/1518-2924.2011v16n31pi



Direitos autorais 2011 Rosângela Schwarz Rodrigues, Ursula Blattmann, Araci Isaltina de Andrade Hillesheim, Gleisy Regina Bories Fachin

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Enc. Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1518-2924.

Conteúdos do periódico licenciados sob uma Licença Creative Commons 4.0 By  (mais informação)