Um olhar sobre a origem da ciência da informação: indícios embrionários para sua caracterização identitária

Jonathas Luiz Carvalho Silva, Gustavo Henrique de Araújo Freire

Resumo


http://dx.doi.org/10.5007/1518-2924.2012v17n33p1

Discute sobre fundamentos sociais, científicos e cotidianos que deram vazão para o advento da Ciência da Informação, visando conceber suas características identitárias. A condição problematológica do presente trabalho pode ser sintetizada a partir da seguinte pergunta: Quais os fatores diretos e/ou indiretos que deram vazão para o surgimento da Ciência da Informação? Quais as influências desses fatores para a construção e caracterização da identidade da Ciência da Informação? Tem como objetivo discutir sobre os diversos fenômenos sociais, acadêmicos e científicos que direta e/ou indiretamente promoveram origem a Ciência da Informação. Metodologicamente, o artigo apresenta uma pesquisa exploratória no contexto da investigação histórica por meio de uma revisão bibliográfica. Conclui que diversos fatores auxiliaram na origem e construção da Ciência da Informação mostrando a sua característica de ciência pós-moderna, sendo possível observar diversas características identitárias a partir dos elementos que deram vazão a origem da Ciência da Informação, tais como: identidade histórica (relação entre Biblioteconomia e Ciência da Informação); identidade de projeto (a Documentação de Otlet e La Fontaine); identidade partilhada (contribuição dos EUA e do continente europeu para criação da Ciência da Informação) e identidade institucional (criação de associações em Ciência da Informação).


Palavras-chave


Ciência da Informação; Origem; Identidade.

Texto completo:

PDF-A

Referências


ANDRADE, Maria Eugênia Albino; OLIVEIRA, Marlene de Oliveira. A Ciência da Informação no Brasil. In: OLIVEIRA, Marlene de. Ciência da Informação e Biblioteconomia: novos conteúdos e espaços de atuação. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2005. p. 45-60.

ARAÚJO, Carlos Alberto Ávila. Correntes teóricas da ciência da informação. Ciência da Informação, 2009, vol.38, n.3, pp. 192-204.

AUSTIN, B. Mooer’s Law: In and Out of Context. JASIST, Maryland, v 52, n.8, p. 607-609, 2001.

BARRETO, Aldo Albuquerque. A condição da informação. São Paulo em Perspectiva, São Paulo, v. 16, n. 3, p. 67-74, 2002.

BARRETO, Aldo Albuquerque. Uma quase história da ciência da informação. DataGramaZero: Revista de Ciência da Informação, v.9, n.2, abr/08. Disponível em: . Acesso em: 16 de janeiro de 2011.

BUCKLAND, Michael. Documentation, Information Science and Library Science in the U.S.A. Information Processing & Management, v. 32, n. 1, p. 63-76, 1996.

BURKE, Peter. Problemas causados por Gutenberg: a explosão da informação nos primórdios da Europa moderna. Estudos Avançados, v. 16, n. 44, jan./abr., 2002. Disponível em: Acesso em: 22 jul. 2010.

BUSH, Vannevar. As we may think. In: Evolution of an information society. London: ASLIB, 1987.

CACALY, Serge (Coord.). Dictionnaire encyclopédique de l’information et de la documentation. Paris: Nathan, 1997. 635 p.

CAPURRO, Rafael. Epistemologia e Ciência da Informação. In: V ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 5., Belo Horizonte, 2003. Anais... Belo Horizonte: Escola de Ciência da Informação da UFMG, 2003.

CASTELLS, Manuel. O poder da identidade. A era da informação: economia, sociedade e cultura. São Paulo: Paz e Terra, v. 2., 2008.

COELHO, Teixeira. Dicionário Crítico de Política Cultural. Cultura e imaginário. 3a edição São Paulo: Iluminuras, 2004.

COUZINET, Viviane; SILVA, Edna Lúcia da; MENEZES, Estera Muszkat. A ciência da informação na França e no Brasil. DataGramaZero, Rio de Janeiro, v. 8, n. 6, 2007. Disponível em: . Acesso em: 07 fev. 2011.

CRONIN, Blaise. The Sociological Information Science. Journal of Information Science, August, vol. 34, n. 4, p. 465-475, 2008.

DUCHEYNE, Steffen. Paul Otlet’s of knowledge and linguistic objectivism. Knowledge Organization, v. 32, n.3, p. 110-116, 2005.

FAYET-SCRIBE, S. Histoire de la documentation en France: culture, science et technologie de l'information, 1895-1937. Paris: CNRS Editions, 2001. (CNRS Histoire).

FERNEDA, Edberto. Recuperação da informação: análise sobre a contribuição da Ciência da computação para a Ciência da Informação. Tese (doutorado em comunicação) – USP. Escola de Comunicação e Artes, São Paulo, 2003.

FIGUEIREDO, Nice. Paul Otlet e o centenário da FID. In: ORGANIZAÇÃO do conhecimento e sistemas de classificação. Brasília: IBICT, 1996.

FREIRE, Gustavo Henrique de Araújo. Ciência da informação: temática, história e fundamentos. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 11, n. 1, p. 6-19, jan./abr. 2006.

GÓMEZ, Carlos. Saber y poder político en Gabriel Naudé. Revista de Filosofia, Madrid, v. 5, n. 3, p. 111-132, 2000. Disponível em: . Acesso em: 12 jan.2011.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 1999.

JARDIM, José Maria. FONSECA, M.O. As relações entre a arquivística e a ciência da informação. Cadernos BAD, n. 2, p. 29-45, 1992.

JOB, Ivone. Estudos cognitivos e a representação do conhecimento na ciência da informação. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 13, n. 2, p. 365-378, jul./dez., 2008.

LAHARY, Dominique. Bibliothéconomie. In: CACALY, Serge (Coord.). Dictionnaire encyclopédique de l’information et de la documentation. Paris: Nathan, 1997. 635 p.

LEMOS, Antonio Agenor Briquet de. Bibliotecas. In: CAMPELLO, Bernadete; CALDEIRA, Paulo da Terra. (orgs.). Introdução às fontes de informação. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2005. 184p.

LÓPEZ YEPES, José. La Documentación como disciplina: teoría e historia. 2. ed. Pamplona: Ediciones Universidad de Navarara (EUNSA), 1995.

MATTELART, Armand. História da utopia planetária: da cidade profética à sociedade global. Porto Alegre: Ed. Sulina, 2002.

MORIN, Edgar. Introdução ao pensamento complexo. 2. ed. Lisboa: Instituto Piaget, 1990.

NAUDÉ, Gabriel. Advis pour dresser une bibliothèque. Paris: Klincksieck, 2000.

OTLET, Paul. El tratado de Documentación: el libro sobre El libro: teoria y práctica. Traduzido por Maria Dolores. Ayuso García. Murcia: Universidad de Murcia, 1996. (Tradução de: Traité de documentation: Le livre sur Le livre, théorie et pratiquet. Bruxelles: Mundaneum, 1934).

ORTEGA, Cristina Dotta. Relações históricas entre Biblioteconomia, Documentação e Ciência da Informação. DataGramaZero, v. 5, n. 5, out. 2004.

ORTEGA, Cristina Dotta. Surgimento e consolidação da Documentação: subsídios para compreensão da história da Ciência da Informação no Brasil. Perspectivas em Ciência da Informação, v. 14, número especial, p. 59-79, 2009.

RAYWARD, W. Boyd. The origins of Information Science and the International Institute of Bibliograph/ International Federation for Information and Documentation (FID). Journal of the American Society for Information Science, v. 48, n. 4, p. 289-300, 1997.

ROBREDO, Jaime. Da ciência da informação revisitada aos sistemas humanos de informação. Brasília: Thesaurus, 2003.

SANTOS JÚNIOR, Roberto Lopes dos; PINHEIRO, Lena Vania Ribeiro. A abordagem teórica de A. I. Mikhailov sobre o termo informação científica. Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, v. 7, n. 2, p. 27-45, jan./jun. 2010 . Disponível em: Acesso em: 26 jan. 2011.

SARACEVIC, Tefko. Ciência da informação: origem, evolução e relações. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 1, n. 1, p. 41-62,jan./jun., 1996.

SHERA, Jesse. Sociological foundations of librarianship. New York: Asia Publishing House, 1970.

TÁLAMO, Maria de Fátima Gonçalves Moreira; SMIT, Johanna Wilhelmina. Information Science: informational concept and disciplinary integration. BJIS, v.1, n.1, p.30-54, jan./jun. 2007. Available in: . ISSN: 1981-1640

VANTI, Nadia. Da bibliometria à webometria: uma exploração conceitual dos mecanismos utilizados para medir o registro da informação e a difusão do conhecimento. Ciência da Informação, Brasília, v. 31, n. 2, p. 152-162, maio/ago., 2002.

WERSIG, Gernot. Information science: the study of postmodern knowledge usage. Information Processing & Management, v. 29, n. 2, p. 229-239, 1993.

ZINS, Chaim. Redefinindo a Ciência da Informação: da Ciência da Informação para a Ciência do Conhecimento. Informação & Sociedade: Estudos, João Pessoa, v. 21, n. 3, p. 155-167, set./dez., 2011.


Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM




 

Enc. Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1518-2924.