Metodologia para implantação de programas de preservação de documentos digitais a longo prazo

Autores

  • Maurício Barcellos Almeida UFMG – Belo Horizonte - MG
  • Beatriz Valadares Cendón UFMG – Belo Horizonte - MG
  • Renato Rocha Souza FGV - Rio de Janeiro - RJ

DOI:

https://doi.org/10.5007/1518-2924.2012v17n34p103

Resumo

Um documento em papel se mantém por dezenas de anos mesmo sem cuidados especiais. Documentos criados por computador não possuem tal longevidade e evidências documentais essenciais para o funcionamento das instituições – legais, culturais ou históricas – registrados em mídias digitais, podem desaparecer. A questão da preservação digital se apresenta como um problema real a ser solucionado pelas instituições, principalmente aquelas que têm por obrigação legal a manutenção de documentos em longo prazo, seja para atendimento a demandas do cidadão, seja para preservação da história institucional. O presente artigo se insere nesse contexto como uma iniciativa para orientar sobre a preservação digital em instituições públicas. Apresenta-se metodologia para criação de programas de preservação de documentos de arquivos em formato digital em longo prazo, bem como um exemplo de sua aplicação no âmbito do programa de estadual. Espera-se contribuir para o sucesso de iniciativas de preservação digital com a divulgação de princípios e fundamentos básicos.

Downloads

Publicado

2012-08-05

Como Citar

ALMEIDA, . B.; CENDÓN, . V.; SOUZA, . R. Metodologia para implantação de programas de preservação de documentos digitais a longo prazo. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, [S. l.], v. 17, n. 34, p. 103–130, 2012. DOI: 10.5007/1518-2924.2012v17n34p103. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2012v17n34p103. Acesso em: 30 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigo

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>