Ontologia: ambiguidade e precisão

Marcelo Schiessl, Marisa Bräscher

Resumo


http://dx.doi.org/10.5007/1518-2924.2012v17nesp1p125

 

A ambiguidade é um grande obstáculo para a recuperação de informação. Tanto que ela é fonte de várias pesquisas na Ciência da Informação. As ontologias têm sido estudadas com foco na resolução de problemas oriundos de tais ambiguidades. Paradoxalmente, o termo “ontologia” é ambíguo e apresenta diferentes sentidos de acordo a comunidade que o utiliza. A Filosofia e a Ciência da Computação, talvez, possuam a maior divergência em relação ao significado do termo. A primeira possui séculos de tradição e autoridade incontestáveis. A segunda, bem mais recente, apresentou definições com sentido mais informal, porém pragmático. A Ciência da Informação busca ordenar acervos visando o equilíbrio entre usuário e informação e, para tal, se vale de abordagens filosóficas e computacionais. A Web Semântica demanda a automação do ciclo informacional e abre espaço para pesquisa em ontologias. Logo, é importante revisitar abordagens variadas de tal forma que elas forneçam noções úteis aos pesquisadores da área sem, contudo, abandonar o rigor filosófico, nem o pragmatismo característico da computação.


Palavras-chave


Ontologia; Representação da informação; Recuperação da informação; Web semântica; Ciência da informação.

Texto completo:

PDF-A


DOI: http://dx.doi.org/10.5007/1518-2924.2012v17nesp1p125



Direitos autorais 2012 Marcelo Schiessl, Marisa Bräscher

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Enc. Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1518-2924.

Conteúdos do periódico licenciados sob uma Licença Creative Commons 4.0 By  (mais informação)