Editorial

Autores

  • Dulce Amélia de Brito Neves Universidade Federal a Paraíba
  • Mariângela Spotti Fujita Universidade Federal da Paraíba

Palavras-chave:

Editorial, Apresentação

Resumo

Prezado leitor, Anunciamos a edição do volume 17, número especial 1 de 2012 da Encontros Bibli. COGNIÇÃO E CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, buscando novas inter-relações. Este número especial da Revista Encontros Bibli apresenta artigos sobre o tema “A Cognição em Ciência da Informação: relação entre Psicologia Cognitiva, Cognição, Ciência da Informação. Paradigma Cognitivo na CI”. A Ciência da Informação tem incorporado novas abordagens que permitam o aprimoramento do diálogo entre os sujeitos buscando proporcionar ferramentas para uma maior interação entre as unidades de informação e a prática dos seus profissionais em permanente interação com os usuários. Nesse sentido, o objetivo é incentivar estudos que promovam conexões entre os sistemas de informação e sujeitos na busca da informação. Para efetuar essa função, a ciência da informação dialoga necessariamente com as áreas do conhecimento que visam a estudos relativos à comunicação humana de modo geral, especificamente organização, representação e uso da informação. A cognição humana em Ciência da Informação é especialmente importante haja vista ser o conhecimento a base em que se alicerçam aspetos fundamentais para a compreensão dos processos de organização, representação, gestão e uso da informação. Compreender o processamento humano em contextos que se realizam a organização, representação e uso da informação enriquecem e consolidam os demais estudos de Ciência da Informação, pois o ser humano em suas relações e inter-relações é uma fonte natural, fidedigna e preciosa de informações e conhecimentos. Nessa perspectiva, os editores da Revista Encontros Bibli pretendem, com este número especial, dar enfoque a produção científica que contemple a inter-relação entre Cognição e Ciência da Informação. Além disso, busca-se também incentivar um maior número de estudos que contemplem o conjunto de conhecimentos e seus avanços. Na presente edição temos nove artigos que expressam as contribuições de diversos autores apresentados por ordem alfabética de títulos. No artigo inicial “Ações para competências em informação no ciberespaço: reflexões sobre a contribuição da Metacognição”, Gustavo Henrique de Araujo Freire e Isa Maria Freire discutem a contribuição da metacognição às ações para competências em informação no ciberespaço. Enfatizam que a produção e o compartilhamento de informação e conhecimento em redes virtuais são vistas como possibilidades de criação de novos saberes. O segundo artigo intitulado “Aproximações entre o processo de adaptação de Piaget e os modos de conversão do conhecimento de Nonaka & Takeuchi” Marina Ferreira de Castro Wille, Regina Alves de Morais Marques, Helena de Fátima Nunes Silva, Tânia Stoltz e Verônica Branco elaboraram uma pesquisa bibliográfica e exploratória buscando relacionar estudos teóricos com contribuições da área educacional e da psicologia com o objetivo de contribuir para o enriquecimento da pesquisa organizacional. Em “Conceitos de informação e texto nas abordagens do ponto de vista cognitivo na Ciência da Informação e do processamento da informação na Psicologia Cognitiva – uma visão interdisciplinar”, Shirley Guimarães Pimenta contribui para a discussão da afinidade do ponto de vista cognitivo na Ciência da Informação e a abordagem do processamento da informação na Psicologia Cognitiva. Assinala a relevância do entendimento da interação entre informação, texto e indivíduo, porém são observadas lacunas quanto a tal realce. Utilizando-se de noções que são comuns a ambas as abordagens, propõe-se que algumas dessas lacunas possam ser preenchidas. Vera Regina Casari Boccato em seu artigo “O contexto sociocognitivo do indexador no processo de representação temática da informação” focaliza a interdisciplinaridade entre as vertentes cognitivas e a Ciência da Informação destacando a Psicologia Cognitiva, como campo científico colaborativo no delineamento do contexto sociocognitivo do indexador, visto como elemento norteador na representação temática adequada para a recuperação por assunto em catálogos online de áreas científicas especializadas. Em “Contribuição das ciências cognitivas e da ciência da informação para representação da informação: proposta para utilização na construção de biblioteca virtual temática em saúde” de Leandro Guedes da Fonseca, Iara Rodrigues de Amorim, Regina Goulart Lourenço e Jorge Calmon de Almeida Biolchini focalizam Ciências Cognitivas que podem aprimorar a representação da informação na construção de bibliotecas virtuais temáticas na área da Saúde. Destacam, também, características e funcionalidades desejáveis para uma biblioteca virtual temática e a importância do caráter interdisciplinar das áreas, com vistas ao aprimoramento de produtos e serviços de informação em benefício do usuário. Já em “A intervenção humana na qualificação de processos de data mining: estudo de caso em uma base de dados hipotética” os autores Juliano Tonizetti Brignoli, Egon Sewald Junior, Viviane Brandão Miguez, Neri dos Santos e Fernando Spanhol exploram as contribuições da intervenção de analistas humanos em processos de Data Mining. Enfatizam as propriedades da intelectualidade humana, como a inferência e a percepção que propiciam excelente complementação aos processos de análise de dados. Usando um estudo de caso baseado em simulação pretende-se validar proposições que asseguram o fato dos processos de Data Mining ser conduzidos e interpretados por analistas humanos, tornando-os assim, de característica dinâmica. O artigo “Ontologia: ambiguidade e precisão” de José Marcelo Schiessl e Marisa Bräscher enfatizam ambiguidade como um grande obstáculo para a recuperação de informação. Enfatizam as diversas pesquisas da Ciência da Informação buscando soluções para a ordenação de acervos visando estreitar os laços entre usuário e informação. A Web Semântica demanda a automação do ciclo informacional e abre espaço para pesquisa em ontologias. Logo, é importante revisitar abordagens variadas de tal forma que elas forneçam noções úteis aos pesquisadores da área sem, contudo, abandonar o rigor filosófico, nem o pragmatismo característico da computação. Aida Varela e Marilene Lobo Abreu Barbosa em seu artigo “Trajetórias cognitivas subjacentes ao processo de busca e uso da informação: fundamentos e transversalidades” analisam as possíveis trajetórias cognitivas decorrentes do processo de busca, recuperação e uso da informação, no âmbito da educação e na inter-relação desta com a ciência da informação, na perspectiva da construção do conhecimento. Demonstram também a aplicabilidade dos estudos cognitivos neste processo, abrangendo a relação dos sujeitos intervenientes, no sentido de ampliar a compreensão dos fenômenos informacionais, que ocorrem na dinâmica da transferência da informação, considerando que esta é um ato pedagógico. E em “O uso da informação no âmbito acadêmico: o comportamento informacional de pós-graduandos da área de Educação”, Helen de Castro Silva Casarin e Etiene Siqueira de Oliveira relatam parte de uma pesquisa mais ampla que teve como objetivo caracterizar o comportamento informacional dos pós-graduandos da área de Educação. Participaram da pesquisa nove alunos de mestrado e doutorado de um programa de pós-graduação em Educação de uma universidade pública paulista. Enfatizam que os principais resultados demonstraram que a identificação dos recursos informacionais ocorre, principalmente, por meio das referências bibliográficas de trabalhos da área; que há influência do orientador no comportamento de busca dos participantes. Como podemos observar ocorreu a confluência de pesquisas e exercícios teórico-conceituais sem perder de vista a triangulação entre a informação, sua organização e recuperação dirigida ao usuário. Coordenar este número especial foi um desafio que dividimos trocando ideias, incertezas e angústias por tratar de um objeto de estudo subjetivo como é a cognição. Agradecemos a todos os pesquisadores que submeteram seus trabalhos de pesquisa para análise bem como aos pesquisadores convidados que colocaram de lado seus tantos afazeres para atender a demanda de avaliar os artigos que chegaram até nós. Dulce Amélia de Brito Neves Mariângela Spotti Fujita Editoras Especiais deste número da Encontros Bibli

Downloads

Publicado

2012-08-17