Estudo sociocultural da comunidade discursiva do tratamento temático da informação em bibliotecas universitárias

Autores

  • Paula Regina Dal' Evedove Universidade Estadual Paulista
  • Mariângela Spotti Lopes Fujita Universidade Estadual Paulista

DOI:

https://doi.org/10.5007/1518-2924.2013v18n36p23

Palavras-chave:

Tratamento temático da informação, Abordagem sociocultural, Bibliotecas universitárias, Comunidade discursiva, Interação social

Resumo

Parte-se da prerrogativa de que o conhecimento individual é socialmente condicionado e, por isso, torna-se necessário investigar o conhecimento dos profissionais que influenciam direta ou indiretamente os produtos gerados no tratamento temático da informação em contexto de bibliotecas universitárias. Para tanto, analisa-se a comunidade discursiva do tratamento temático da informação a partir do contexto institucional e interação social por meio de entrevista estruturada. Os resultados revelaram a necessidade da Ciência da Informação avançar no estabelecimento de estudos que cerquem questões que envolvam a ação humana a partir da realidade social objetiva, a fim de aprimorar as concepções teóricas e metodológicas do tratamento temático da informação em contexto de bibliotecas universitárias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paula Regina Dal' Evedove, Universidade Estadual Paulista

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Faculdade de Filosofia e Ciências da Universidade Estadual Paulista, Campus de Marília.

Mariângela Spotti Lopes Fujita, Universidade Estadual Paulista

Professora Titular do Departamento de Ciência da Informação da Faculdade de Filosofia e Ciências da Universidade Estadual Paulista, Campus de Marília.

Referências

ALMEIDA, D. P. R de. Educação continuada em tratamento de conteúdos documentários: uma proposta de formação em serviço para bibliotecários catalogadores da rede de bibliotecas da UNESP. 2007. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, 2007.

ANDERSON, J. D. Organization of knowledge. In: FEATHER, J.; STURGES, P. (Ed.). International encyclopedia of information and library science. London: Routledge, p.336-353. 1996.

AUTOR¹, 2010.

AUTOR², 1998; 2003; 2007a; 2007b.

BARITÉ, M. Organización del conocimiento: un nuevo marco teórico-conceptual en Bibliotecología y Documentación. In: CARRARA, K. (org). Educação, universidade e pesquisa. Marília: Unesp; São Paulo: FAPESP, 2001.

CHAUMIER, J. Indexação: conceitos, etapas e instrumentos. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, São Paulo, v. 21, n.1, p. 63-79, jan./jun. 1988.

COATES, E. J. Subject catalogues: headings and structures. London: Library Association, 1960.

CUNHA, I. M. R. F. Análise documentária. In: SMIT, J. W. (Org) Análise documentária: análise da síntese. 2. ed. Brasília: IBICT, 1989.

CUNHA, I. M. R. F. Do mito à análise documentária. São Paulo: EDUSP, 1990. (Teses; v. 11).

CUNHA, I. M. R. F.; KOBASHI, N. Y. Análise Documentária e Inteligência Artificial. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, São Paulo, v.24, n.1/4, p.38-62, 1991.

DIAS, E. W.; NAVES, M. M. L. Análise de Assunto: teoria e prática. Barsília: Thesaurus, 2007. 116 p.

FARROW, J. F. A. A cognitive process model of document indexing. Journal of Documentation, v.47, n.2, p.149-166, 1991.

FOSKETT, A. C. A abordagem temática da informação. Tradução de Antonio Agenor Briquet de Lemos. São Paulo: Polígono, 1973.

GARDIN, J. C. et al. La logique de plausible: essays d’epistemologie pratique. Paris: Maison de Sciences de L’Homme, 1981.

GONZÁLES DE GOMEZ, M. N. O objeto de estudo da Ciência da Informação. Ciência da Informação, Brasília, v.19, n.2, p.117-122, jul./ dez. 1990.

GUIMARÃES, J. A. C. A análise documentária no âmbito do tratamento da informação:elementos históricos e conceituais. In: RODRIGUES.Georgete Medleg; LOPES. Ilza Leite. Organização e representação do conhecimento na perspectiva da Ciência da Informação. Brasilia: Thesaurus, 2003. 300p. p:100-117. (estudos avançados em Ciência da Informação; 2003).

GUIMARÃES, J. A. C. Abordagens teóricas de tratamento temático da informação (TTI): catalogação de assunto, indexação e análise documental. // Garcia Marco, F, J. (Org.). (2009). Avances y perspectivas en sistemas de información y documentación y en entorno digital. Zaragoza: Prensas Universitarias de Zaragoza, p.105-117, 2009.

GUIMARÃES, J. A. C. A dimensão teórica do tratamento temático da informação no universo científico da International Society for Knowledge Organization – ISKO. Marília, 2007. Projeto integrado de pesquisa apresentado ao CNPq.

HJØRLAND, B.; ALBRECHTSEN, H. Toward a New Horizon in Information Science: Domain-Analysis. Journal of the American Society for Information Science, v.46, n.6, p.400-425, 1995.

HJØRLAND, B. Domain analysis in information science: eleven approaches-traditional as well as innovative. Journal of Documentation, v.58, p.422-462, 2002.

HJØRLAND, B. Information seeking and subject representation. London: Greenwood Press, 1996.

JACOB, E. K.; SHAW, D. Sociocognitive perspectives on representation. In: WILLIANS, M.E. (Ed.). Annual Review of Information Science and Technology. Medford, NJ: Information Today for American Society for Information Science, v.33, p.131-185. 1998.

KOBASHI, N. Y. A elaboração de informações documentárias: em busca de uma metodologia. 1994. 195f. Tese (Doutorado em Ciências da Comunicação) – Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo.

KOBASHI, N. Y. Análise documentária na representação da informação. INFORMARE - Cad. Prog. Pós-Grado Cio rnf., Rio de Janeiro, v.2, n.2, p.5-27,jul./dez, 1996.

LANCASTER, F. W. Indexação e resumos: teoria e prática. Tradução de Antonio Agenor Briquet de Lemos. 2. ed. Brasília: Briquet de Lemos, 2004. 452 p.

LARA, M. L. G. de. A representação documentária: em jogo a significação. 1993. Dissertação (Mestrado) – Departamento de Biblioteconomia e Documentação, Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo.

MARTELETO, R. M. Conhecimento e sociedade: pressupostos da antropologia da informação. In: AQUINO, M. A. O campo da ciência da informação: gênese, conexões e especificidades. João Pessoa: Editora Universitária/UFPB, 2002. 101-115 p.

MORADO NASCIMENTO. D. Abordagem sociocultural da Informação. Informação e Sociedade: estudos, João Pessoa, v. 16, n. 2, p. 21-34, jul./dez. 2006.

NOVELLINO, M. S. F. Instrumentos e metodologias de representação da informação. Informação e Informação, Londrina, v.1, n.2, p.37-45, jul./dez. 1996.

ØROM, A. Information science, historical changes and social aspects: a nordic outlook. Journal of Documentation, v.56, n.1, p.12-26, 2000.

PINTO MOLINA, M. Análisis documental: fundamentos y procedimientos. 2. ed. rev. y aum. Madrid: EUDEMA, 1993. 270p.

RANGANATHAN, S. R. Prolegomana to library classification. Bombain, Asia Publishing House, 1967.

RIBEIRO, C. J. S. Em busca da organização do conhecimento: a gestão da informação nas bases de dados da previdência social brasileira com o uso da abordagem em análise de domínio. 2001. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia, IBICT, Rio de Janeiro, 2001.

ROESCH, S. M. A. Projetos de estágio e de pesquisa em administração: guia para estágios, trabalhos de conclusão, dissertações e estudos de caso. 2. ed. São Paulo: Atlas, 1999. 301p.

RUIZ PEREZ, R. El analisis documental: bases terminológicas, conceptualizacion y estrictura operativa. Universidad Granada; Unesco, 1992.

SARACEVIC, T. Ciência da informação: origem, evolução e relações. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v.1, n.1, jan./jun. 1996.

SARACEVIC, T. The concept of "relevance" in Information Science: an historical review. In:_____ (Ed.). Introduction to Information Science. New York: R. R. Bowker, p.111-154. 1970.

SWALES, J. English in academic and research settings. Cambridge: Cambridge University Press, 1990.

VARELA, A. V.; BARBOSA, M. L. A. Aplicação de teorias cognitivas no tratamento da informação. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, Nova Série, São Paulo, v.3, n.2, p.116-128, jul-dez. 2007.

VIZCAYA ALONSO. D. V. Información: procesamiento de contenido. Argentina: Nuevo Parhadigma, 1997. 187 p.

Downloads

Publicado

2013-04-17

Como Citar

DAL’ EVEDOVE, Paula Regina; FUJITA, Mariângela Spotti Lopes. Estudo sociocultural da comunidade discursiva do tratamento temático da informação em bibliotecas universitárias. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, [S. l.], v. 18, n. 36, p. 23–50, 2013. DOI: 10.5007/1518-2924.2013v18n36p23. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2013v18n36p23. Acesso em: 23 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)