Folksonomia: a linguagem das tags

Autores

  • Juliana de Assis UFMG
  • Maria Aparecida Moura UFMG

DOI:

https://doi.org/10.5007/1518-2924.2013v18n36p85

Palavras-chave:

Linguagem, Folksonomia, Redes Sociais, Organização da Informação

Resumo

A radicalização do potencial colaborativo da web atual aponta uma tendência de personalização da recuperação da informação através de ferramentas que exploram a linguagem natural na representação e no compartilhamento de conteúdos ao longo das redes sociais. Tal configuração sócio-técnica traz desafios aos profissionais da informação tanto para a descrição e compreensão dos fenômenos informacionais que ocorrem neste âmbito, quanto para a elaboração de produtos e serviços voltados para um usuário que se apresenta cada vez mais como sujeito informacional ao assumir um papel ativo diante da complexidade que caracteriza a organização da informação em contextos digitais. Este artigo apresenta conclusões de pesquisa, relacionadas às analises da linguagem utilizada em três ambientes colaborativos que utilizam a folksonomia (Social Tagging Systems). A partir de uma perspectiva fundamentada na Semiótica e na Análise de Redes Sociais, são identificadas e descritas as principais manifestações da linguagem gerada e compartilhada pelas redes sociais através destes ambientes.

Biografia do Autor

Juliana de Assis, UFMG

Mestre em Ciência da Informação (UFMG)

Doutoranda em Ciência da Informação pelo PPGCI/UFMG

Maria Aparecida Moura, UFMG

Doutora em Comunicação e Semiótica (PUC/SP)
Professora Titular da Escola de Ciência da Informação da UFMG.

Downloads

Publicado

2013-04-17

Edição

Seção

Artigo