Arquitetura da Informação para quê e para quem?: uma reflexão a partir da prática em ambientes informacionais digitais

Autores

  • Maria Amélia Teixeira da Silva Universidade Federal da Paraíba
  • Júlio Afonso Sá de Pinho Neto Universidade Federal da Paraíba
  • Guilherme Ataíde Dias

DOI:

https://doi.org/10.5007/1518-2924.2013v18n37p283

Palavras-chave:

Arquitetura da Informação, Excesso de informação, Acesso à informação.

Resumo

O trabalho tem por objetivo refletir as práticas concernentes a Arquitetura da Informação e ao arquiteto da informação, em ambientes informacionais digitais, mais especificamente em websites. Pretende-se, pois pensar o modo pelo qual a informação é organizada, apresentada e percebida pelos usuários, e quais implicações resultam da mensuração, seleção e controle que se faz dela antes de disponibiliza-la nos websites. As abordagens giram em torno do excesso de informação e das implicações que norteiam os quatro sistemas que compõe a Arquitetura da Informação, sendo estes: o sistema de organização, sistema de navegação, sistema de rotulação e sistema de busca da informação.

Biografia do Autor

Maria Amélia Teixeira da Silva, Universidade Federal da Paraíba

Mestre em Ciência da Informação pelo PPGCI/UFPB

Bacharel em Biblioteconomia pela UFPB

Pesquisadora do grupo de pesquisas WRCO vinculado a UFPB

Júlio Afonso Sá de Pinho Neto, Universidade Federal da Paraíba

Doutor em Comunicação e Cultura pela UFRJ

Professor do Departamento de Comunicação e Turismo da UFPB e do PPGCI/UFPB

Guilherme Ataíde Dias

Doutor em Ciência da Informação (Ciências da Comunicação) pela USP

Professor do Departamento de Ciência da Informação da UFPB e do PPGCI/UFPB

Downloads

Publicado

2013-08-13

Edição

Seção

Ensaio