Inteligência Competitiva e as Práticas de Gestão do Conhecimento no Contexto da Administração e da Ciência da Informação:revelações da produção científica

Jacqueline Echeverría Barrancos, Emeide Nóbrega Duarte

Resumo


O processo de inteligência competitiva tem despertado olhares de profissionais ao reconhecerem que as organizações competem com maior eficiência quando seus gestores tomam decisões bem fundamentadas. Esta pesquisa objetiva analisar a produção científica em inteligência competitiva visando identificar as práticas de gestão do conhecimento apresentadas nos resultados dos artigos dos Anais do ENANCIB e do ENANPAD, no período de 2010 a 2012. Metodologicamente é considerada pesquisa exploratória, descritiva e documental; de natureza teórica conceitual e procedimento indutivo. Como resultados, se destacam que os trabalhos incidem de forma equilibrada em relação ao número de publicações, autores mais presentes nas citações, técnicas e métodos adotados. As práticas de gestão do conhecimento estão presentes nos resultados dos artigos publicados sobre inteligência competitiva nos dois eventos, evidenciadas pelas pessoas como parte integrante dos processos, apresentando similaridades entre as abordagens na Ciência da Administração e na Ciência da Informação.


Palavras-chave


Inteligência competitiva; Gestão do conhecimento; Administração; Ciência da Informação; Produção Científica

Texto completo:

PDF-A

Referências


ABNT. Informação e documentação: citações em documentos- apresentação. Rio de Janeiro: 2003, 2f.

BORKO, H. Information science: What is it? American documentation, v.9, n.1, p.3, jan.1968.

BARCLAY, R. O.; KAYE, S. E. Gestão do conhecimento e funções de inteligência: uma relação simbiótica. In: MILLER, Jerry P. O milênio da inteligência competitiva. Porto Alegre: Bookman, 2002. p. 181-196.

______ ; MURRAY, P. What is Knowledge Management. In: A Knowledge Praxis. 1997.

BARNDT JR., W. D. Profiling rival decision makers. The Journal of Business Strategy, Boston, V. 12, n. 1, p. 8-11, Jan./Feb. 1991.

CANONGIA, C. Sistema de inteligência: uso da informação para dinamização, inovação e competitividade. In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE PROPRIEDADE INTELECTUAL, INFORMAÇÃO E ÉTICA, 1, 1998, Florianópolis, Anais eletrônico... Florianópolis: UFSC, 1998. Disponível em: . Acesso em: 08 maio. 2012.

COELHO, G. M. Intelligence competitive comme support a la competitive dês entreprises bresiliennes: formation de ressources humaines et assistance technologique. Marseille,1997. 50p. Dissertação (Mestrado), Univ.Aix-Marseille III.

CHOO, C. W. Information management for the Intelligent organization. 2ed. New Jersey, Information Today, 1998.

CUNHA, M. I. da S. et al. Proposta de indicadores para metodologias de mapeamento da informação e do conhecimento como apoio à prática da gestão do conhecimento organizacional. In.: CONGRESSO IBERO-AMERICANO DE GESTÃO DO CONHECIMENTO E INTELIGÊNCIA COMPETITIVA, 1, 2006. Curitiba: EMBRAPA, 2006. p. 31-54.

DAVENPORT T. H; PRUSAK, L. Conhecimento empresarial: como as organizações gerenciam o seu capital intelectual. Rio de Janeiro: Campus, 1998.

FULD, Leonard M. Inteligência competitiva: como se manter à frente dos movimentos da concorrência e do mercado. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

GILAD, B.; GILAD, T. The business intelligence sistem: a new tool for competitive advantage. New York: American Management Association, 1988.

GOMES, E. ; BRAGA, F. Inteligência competitiva: como transformar informação em um negócio lucrativo. Rio de Janeiro: Campus, 2004.

GUEDES, V. L. S.; BORSCHIVER, S. Bibliometria: uma ferramenta estatística para a gestão da informação e do conhecimento, em sistemas de informação, de comunicação e de avaliação científica e tecnológica. In: Anais... ENANCIB, 6, 2005, Salvador.

GUTIÉRREZ, M. Pérez-Montoro. O conhecimento e sua gestão em organizações. In.: TARAPANOFF, Kira (Org.). Inteligência, informação e conhecimento. Brasília: IBICT/UNESCO, 2006. p. 117-138.

KUNIYOSHI, M. S.; SANTOS, S. A. dos. As melhores práticas de gestão do conhecimento: um estudo de casos em empresas que fazem uso intensivo do conhecimento. In: SANTOS, S. et al. Gestão do conhecimento: institucionalização e práticas nas empresas e instituições. Maringá, Unicorpore, 2007. cap.3, p.87-115.

MALHOTRA, N. K. Pesquisa de Marketing: uma orientação aplicada. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.

MICHEL, M. H. Metodologia e pesquisa científica em ciências sociais: um guia prático para acompanhamento da disciplina e elaboração de trabalhos monográficos. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

MILLER, J.P. O milênio da inteligência competitiva. Porto Alegre: Bookman, 2002.

MINAYO, M. C. de S. (org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 29. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2010.

MORIN, Edgar. O método: conhecimento do conhecimento. Porto alegre: Sulina, 1999. v.3, 288p.

OLIVEIRA, J. F. C. de. A interdisciplinaridade na formação do administrador: um dueto entre a Ciência da Informação e a Ciência da Administração. Rio de Janeiro: UFF/IBICT, 2010. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) UFF/IBICT, 2010.

PINHEIRO, L. V. R. Inteligência competitiva como disciplina da Ciência da Informação e sua trajetória e evolução no Brasil. In: STAREC, C. et al. Gestão estratégica da informação e inteligência competitiva. São Paulo: Saraiva, 2006. cap. 2, p.17-32.

PAIVA, S. B.; FERREIRA, H. M. C.; DUARTE, E. N. Um estudo sobre os processos do conhecimento científico a partir da percepção de docentes universitários do curso de ciências contábeis. In: Seminário UFPE de Ciências Contábeis, Recife. Anais... Recife, 2008.

PRESCOTT, J. E; MILLER, S. H. Inteligência competitiva na prática. Rio de Janeiro: Campus, 2002.

RICHTER, F. A. Cultura organizacional e gestão do conhecimento. In.:ANGELONI, Maria Terezinha (Coord.). Organizações do conhecimento: infra-estrutura, pessoas e tecnologia. São Paulo: Saraiva, 2002. p. 29-43.

SÁ, F. B. de et al. Práticas de gestão do conhecimento: um estudo em organizações mineiras. Perpectivas em gestão & conhecimento, João Pessoa, v.3, n.1, p.114-131, jan./jun. 2013.

SANTOS, A. R. dos et al. Gestão do conhecimento: uma experiência para o sucesso empresarial. Curitiba: Champagnat, 2001.

SILVA, C. F. A.; ESPÍNOLA, M. J. C.; VILAR, R. M. Gestão do Conhecimento e Inteligência Competitiva: desafios para as organizações. Informação & Sociedade: Estudos., João Pessoa, v.16, n.1, p.91-100, jan./jun. 2006.

STEWART, T. A. Capital intelectual: a nova vantagem competitiva das empresas.8. ed. Rio de Janeiro: Campus, 1998.

SETZER, V. W. Dado, informação, conhecimento e competência. DataGramaZero. Rio de Janeiro n, 3. jul., 2004.

SVEIBY, K.E. A nova riqueza das organizações: gerenciando e avaliando patrimônios de conhecimento. Rio de Janeiro: Campus, 1998.

TERRA, J. C. C. Gestão do Conhecimento: o grande desafio empresarial. 2. ed. São Paulo: Negócio Ed., 2001.

TOFLER, A. A terceira onda. 22. ed. Rio de Janeiro: Record, 1997.

TARAPANOFF, K. Informação, conhecimento e inteligência em corporações: relações e complementaridade. In:___. Inteligência, informação e conhecimento. Brasília: IBICT/UNESCO, 2006. p. 19-36.

VALENTIM, M. L. P. O processo de inteligência competitiva organizacional. In:___. Informação, conhecimento e inteligência organizacional. 2.ed. Marília: FUNDEPE, 2006. cap.1, p.9-24.

VON KROGH, G.; ICHIJO, K.; NONAKA, I. Facilitando a criação do conhecimento. Rio de Janeiro: Campus, 2001.




DOI: https://doi.org/10.5007/1518-2924.2013v18n38p107



Direitos autorais 2013 Jacqueline Echeverría Barrancos, Emeide Nóbrega Duarte

Enc. Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1518-2924.

Conteúdos do periódico licenciados sob uma Licença Creative Commons 4.0 By  (mais informação)