A literatura internacional sobre e-science nas bases de dados LISA e LISTA

Autores

  • Maira Murrieta Costa Doutoranda em Ciência da Informação pela Universidade de Brasília Analista de Ciência e Tecnologia do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação
  • Murilo Bastos da Cunha Professor Titular da Faculdade de Ciência da Informação da Universidade de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.5007/1518-2924.2015v20n44p127

Palavras-chave:

e-Science, Ciberinfraestrutura, Dilúvio de dados, Quarto paradigma, Big data, Bibliometria, Cientometria

Resumo

Apresenta brevemente o conceito de e-science. Trata-se de um estudo quantitativo que analisa as publicações sobre o tema e-science na área da ciência da informação. O universo da pesquisa é formado por 202 registros de documentos das bases de dados LISA e LISTA. A análise dos dados revela um crescimento do volume de publicações sobre o tema e demonstra que dentre os 202 registros analisados, 172 são de artigos de periódicos. Ainda, confirma o fenômeno de que poucos autores publicam muito. A Inglaterra foi o país que mais se destacou na análise dos dados, visto que demonstrou pioneirismo em programas de governo para e-science. Dentre as associações profissionais da ciência da informação, destaca-se a atuação da Association of Research Libraries. Ressalta-se que foram encontrados 3 artigos de autores brasileiros indexados sobre o tema. 

Biografia do Autor

Maira Murrieta Costa, Doutoranda em Ciência da Informação pela Universidade de Brasília Analista de Ciência e Tecnologia do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação

Doutoranda em Ciência da Informação pela Faculdade de Ciência da Informação da Universidade de Brasília – Faci/UnB. Realizou doutorado sanduíche na University of Michigan – School of Information (2014). Mestre em Ciência da Informação pela pesquisa Faculdade de Ciência da Informação da Universidade de Brasília – Faci/UnB (2011).  Especialista em Administração Estratégica de Sistemas de Informação pela Fundação Getulio Vargas – FGV. (2005). Bacharel em Biblioteconomia pela Universidade de Brasília (2001). É servidora do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) desde 2005. Atualmente desenvolve suas atividades na Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação como gestora do Sistema de Informações Estratégicas do Programa Sibratec – Sistema Brasileiro de Tecnologia.

 

Murilo Bastos da Cunha, Professor Titular da Faculdade de Ciência da Informação da Universidade de Brasília

PhD em Biblioteconomia e Ciência da Informação (Library and Information Science) pela University of Michigan (1982). Foi presidente da Associação dos Bibliotecários do Distrito Federal e do Conselho Federal de Biblioteconomia. É professor titular da Faculdade de Ciência da Informação da Universidade de Brasília – Faci/UnB. Entre as atividades administrativas exercidas na UnB estão as de diretor da Faculdade de Estudos Sociais Aplicados, chefe do Departamento de Ciência da Informação e Documentação e Diretor da Biblioteca Central. É autor de diversos livros na área de ciência da informação, entre eles: Manual de fontes de informação (2010), Dicionário de biblioteconomia e arquivologia (2008) e Para saber mais: fontes de informação em ciência e tecnologia (2001).

Referências

ATKINS ,Daniel E. et all. Revolutionizing science and engineering through cyber infrastructure: report of the National Science Foundation Blue-Ribbon Advisory Panel on Cyber infrastructure”. Washington, DC, January, 2003, http://www.nsf.gov/cise/sci/reports/atkins.pdf

GRAY, Jim. eScience: a transformed scientific method. Palestra apresentada no Conselho Nacional de Pesquisa dos Estados Unidos (NRC-CSTB), Mountain View, Califórnia, 11 janeiro de 2007. Arquivo disponível em Acesso em 30 agosto 2012.

HEY, Tony; TREFETHEN, Anne. E-Science and its implications. Philosophical Transactions of the Royal Society (A), v. 361, p. 1809-1825, June 2003.

JANKOWSKI, Nicholas W. Exploring e-science: an introduction. Journal of Computer-Mediated Communication, v. 12, p. 549-562, 2007.

MARCUM, Deanna B.; GEORGE, Gerald (Ed.).The data deluge: can libraries cope with e-science? Santa Barbara, California: Libraries Unlimited, 2010. 139 p.

MAYER-SCHÖNBERGER; Viktor; CUKIER, Kenneth. Big data: como extrair volume, variedade, velocidade e valor da avalanche de informação cotidiana. Rio de janeiro, Elsevier, 2013. 256 p.

MEADOWS, A. J. A comunicação científica. Brasília: Briquet de Lemos, 1999.

MUELLER, Suzana Pinheiro Machado. Literatura cientifica, comunicação cientifica e ciência da informação. In: TOUTAIN, Lídia Maria Batista Brandão (Org.). Para entender a ciência da informação. Salvador, EDUFBA, 2007. p. 125-144.

SOLLA PRICE, Derek J. O desenvolvimento da ciência: análise histórica, filosófica, sociológica e economica. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1976.

SZIGETI, Kathy; WHEELER, Kathy. Science and technology resources on the Internet: essential readings in e-Science. Issues in Science and Technology Librarianship, v. 64, 2011. Disponível em: Acesso em : 30 abril 2014

TENOPIR, Carol; KING, Donald W. A importância dos periódicos para o trabalho científico. Revista de Biblioteconomia de Brasília, v.25, n. 1, p. 15-26, 2001.

VILLAN FILHO, Jayme Leiro. Autoria múltipla em artigos de periódicos científicos nas áreas de informação do Brasil. Brasília, Universidade de Brasília, Programa de Pós Graduação em Ciência da Informação, 2010. [Tese].

ZIMAN, John. “O conhecimento confiável”. Campinas: Papirus, 1976.

Downloads

Publicado

2015-11-16

Edição

Seção

Artigo