A descrição sob o ponto de vista da catalogação, da bibliografia e da catalografia

Autores

  • Vinicius De Souza Tolentino Universidade Federal de Minas Gerais
  • Cristina Dotta Ortega Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.5007/1518-2924.2016v21n46p2

Palavras-chave:

Descrição, Catalogação, Bibliografia, Catalografia, Técnica

Resumo

Por intermédio da linguagem o mundo ganha sentido e pela língua é categorizado. Essa atividade simbólica expressa pelas palavras produz conceitos, ordenando a realidade. No contexto dos sistemas de informação, a escrita usada na representação dos documentos é trabalhada na produção de diversas camadas de produção de sentido. Propomos, assim, apresentar um processo específico da representação da informação – a descrição –, que é constituído pelo conjunto de procedimentos que visa à identificação de documentos. Considerando que sistemas de informação podem ter objetivos diferentes – como arquivísticos, museológicos e bibliográficos –, a descrição é trabalhada sob esta última abordagem. O objetivo é o de explorar o conceito de descrição dos documentos na Catalogação, na Bibliografia e na Catalografia, considerando que essas áreas propõem fundamentos necessários aos desafios da atividade de produção dos diversos repertórios bibliográficos contemporâneos, além de constituírem a gênese do processo descritivo. A pesquisa é de cunho exploratório e o seu método é o bibliográfico. Conclui que a discussão entre as três áreas é interessante, pois não é mais possível dar respostas práticas ou acadêmicas predominantemente em torno de normas ou tecnologia.

Biografia do Autor

Vinicius De Souza Tolentino, Universidade Federal de Minas Gerais

Possui graduação em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (2011) e mestrado em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Minas Gerais.

Cristina Dotta Ortega, Universidade Federal de Minas Gerais

Departamento Organização e Tratamento da Informação

Referências

AMAT NOGUERA, Núria. Documentación científica y nuevas tecnologías de la información. 2. ed. Madrid : Pirámide, 1988. p. 21.

AMAT NOGUERA, Núria. Técnicas documentales y fuentes de información. Barcelona: Biblograf., 1979. p. 36.

BARBOSA, Alice Príncipe. Novos rumos da catalogação. Rio de Janeiro: BNG/Brasilart, 1978.

BESTERMAN, Theodore. Les débuts de la bibliographie méthodique. 3. ed. rev. Paris: La Palme, 1950.

BOWERS, Fredson. Essays in bibliography, text and editing. Charlottesville: University Press of Virginia for the Bibliographical Society of the University of Virginia, 1975. p. 37-53.

CHAUMIER, Jacques. Les techniques documentaires. 2. ed. Paris: Presses Universitaires de France, 1974.

CLAPP, Verner W. The role of bibliographic organization in contemporary civilization. In: SHERA, Jesse H.; EGAN, Margaret E. (Ed.). Bibliographic organization: papers presented before the fifteenth annual conference of the Graduate Library School. Chicago: Univ. of Chicago Press, 1950. p. 3-23.

COUTURE DE TROISMONTS, Roberto. Manual de técnicas en documentación. Buenos Aires: Marymar, 1975.

CRIPPA, Giulia. Robert Darnton: a história do livro como contribuição aos estudos bibliográficos. In: SANTAREM SEGUNDO, José Eduardo; SILVA, Márcia Regina da; MOSTAFA, Solange Puntel (Orgs.). Os pensadores e a Ciência da Informação. Rio de Janeiro: e-papers, 2012. p. 49-59.

DESCRIÇÃO bibliográfica internacional normalizada (ISBD): edição consolidada. Lisboa: Biblioteca Nacional de Portugal, 2012. Tradução e revisão técnica Rosa Maria Galvão e Margarida Lopes.

DESLEY, Tom. Standards for descriptive cataloguing: tow perspectives on the past twenty years. In: SVENONIUS, Elaine (Ed.). The conceptual foundations of descriptive cataloging. San Diego: Academic Press, c1989. p. 51-60.

FIGUEIREDO, Laura Maia de; CUNHA, Lélia Galvão Caldas da. Curso de bibliografia geral: para uso dos alunos da escolas de biblioteconomia. Rio de Janeiro: Record, 1967.

FONDIN, Hubert. Le structure et le vocabulaire de l'analyse documentaire: contribution pour une mise au point. Documentaliste: Sciences de l’Information, Paris, v. 14, n. 2, p. 11-16, mars. 1977.

GARCÍA GUTIÉRREZ, Antonio Luis. Lingüística documental. Barcelona: Mitre, D.L. 1984.

GARDIN, Jean-Claude; GROLIER, Eric de; LEVERY, Francis. L'organisation de la documentation scientifique. Paris: Gauthier Villars, 1964.

GARRIDO ARILLA, María Rosa. Fundamentos del análisis documental. In: LÓPEZ YEPES, José (Coord.). Manual de ciencias de la documentación. 2. ed. Madrid: Ediciones Pirámide, 2006. cap. 16, p. 337-357.

GORMAN, Michael. 1941: an analysis and appreciation of Andrew Osborn's "the crisis in cataloging'. Serials Librarian, New York, v. 6, n. 2/3, p. 127-131, winter/spring 1981/1982.

GUIMARÃES, José Augusto Chaves; MORAES, João Batista Ernesto de; GUARIDO, Maura Duarte Moreira. Análisis documental de contenido de textos narrativos: bases epistemológicas y perspectivas metodológicas. Ibersid: revista de sistemas de información y documentación, Espanha, v. 1, p. 93-99, 2007. Disponível em: http://ibersid.eu/ojs/index.php/ibersid/article/view/3267/3028. Acesso em: 13 mar. 2016.

GUINCHAT, Claire; MENOU, Michel. Introdução geral às ciências e técnicas da informação e documentação. 2. ed. cor. e aum. Brasília: IBICT: FBB, 1994.

HOUAISS, Antônio. Elementos de bibliologia. Rio de Janeiro: HUCITEC, 1967. 2 v.

IZQUIERDO ARROYO, José-María. La organización documental del conocimiento. I/1: el marco documental. Madrid: Tecnidoc, 1994.

KLIM, I. L. Developing a theory of bibliographic description. Scientific and Technical Information Processing, [Russia], v. 1, p. 50-58, 1981.

LIBRARY OF CONGRESS. Regras de catalogação descritiva na Library of Congress: adotadas pela American Library Association. Washington: The Library of Congress, 1956. Tradução de: Maria Luisa Monteiro da Cunha.

LÓPEZ YEPES, José. Nuevos estudios de documentación: el proceso documental en las ciencias de la comunicación social. Madrid: Instituto Nacional de la Publicidad, 1978. p. 112

MALCLÈS, Louise Noëlle. La bibliographie. 2. ed. Paris: Presses Universitaires, 1962.

MALCLÈS, Louise Noëlle. La bibliographie. Paris: Presses Universitaires, 1956.

MALINCONICO, S. Michael. Technology and standars for bibliographic control. Library Quartely, Chicago, v. 47, n. 3, p. 308-325, 1977.

MIJAILOV, A. I.; CHERNII, A. I.; GUILIAREVSKII, R. S. Fundamentos de la informatica. La Habana: Academia de Ciencias de Cuba, Instituto de Documentación e Información Científica y Técnica, 1973.

MORALEZ LÓPEZ, Valentino. El desarrollo histórico del concepto bibliografia. Investigación Bibliotecológica, México, v. 14, n. 29, p. 151-166, jul./dic. 2000. Disponível em: http://www.revistas.unam.mx/index.php/ibi/article/view/3949/0. Acesso em: 13 mar. 2016.

MORALEZ LÓPEZ, Valentino. La bibliotecología y estudios de la información: análisis histórico-conceptual. México, D.F.: El Colegio del Mexico, 2008.

MOREIRO GONZÁLEZ, José Antonio. El contenido de los documentos textuales: su análisis y representación mediante el lenguaje natural. Gijón: Trea, 2004.

ORTEGA, Cristina Dotta. A noção de estrutura e os registros de informação dos sistemas documentários. TransInformação, Campinas, v. 22, n. 1, p. 7-17, jan./abr. 2010. Disponível em: http://periodicos.puc-campinas.edu.br/seer/index.php/transinfo/article/view/481. Acesso em: 13 mar. 2016

OSBORN, Andrew D. The crisis in cataloging. The Library Quarterly, Chicago, v. 11, n. 4, Oct. 1941, p. 393-411.

OTLET, Paul. El Tratado de documentación: el livro sobre el livro: teoría y práctica. Tradução de María Dolores Ayuso García. Murcia: Universidad de Murcia, 1996.

OTLET, Paul. Traité de documentation. Le livre sur le livre. Théorie et practique. Bruxelas: Mundaneum, 1934.

PEIGNOT, Gabriel. Dictionnaire raisonné de bibliologie: supplément. Paris: Chez Villier, 1804.

PENSATO, Rino. Curso de bibliografia: guia para la compilación y uso de repertórios bibliográficos. Gijón: Trea, 1994.

PINTO MOLINA, María. Análisis documental: fundamentos y procedimentos. 2. ed. rev. y aum. Madrid: EUDEMA, 1993. p. 239.

PINTO MOLINA, María. Introducción al análisis documental y sus níveles: el análisis de contenido. Boletín de la Anabad, Madrid, t. 39, n. 2, p. 323-341. 1989.

ROBINSON, Anthony Meredith Lewin. Systematic bibliography: a practical guide to the work of compilation. London: Clive Bingley, 1966.

RUIZ PÉREZ, Rafael. El análisis documental: bases terminológicas, conceptuales y estructura operativa. Granada: Universidad: Grupo de Trabajo de Información y Documentación de la Comisión Española de Cooperación con la UNESCO, 1992.

SALDANHA, Gustavo Silva. Uma filosofia da Ciência da Informação: organização dos saberes, linguagem e transgramáticas. 2012. Tese (Doutorado em Ciência da Informação)-Faculdade de Administração e Ciências Contábeis. Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia, Rio de Janeiro, 2012. Disponível em: http://ridi.ibict.br/bitstream/123456789/667/1/saldanha2012.pdf. Acesso em: 13 mar. 2016.

SHAMURIN, Evgenii Ivanovich. In: THE GREAT Soviet Encyclopedia. 3rd. ed. 1970-1979. Disponível em: http://encyclopedia2.thefreedictionary.com/Shamurin%2c+Evgenii+Ivanovich. Acesso em: 13 mar. 2016.

SIMÓN DÍAZ, José. La bibliografía: conceptos y aplicaciones. Barcelona: Planeta, 1971.

SOUZA, Francisco das Chagas de. Modernização e biblioteconomia nova no Brasil. Florianópolis: NUP/CED/UFSC, 2003.

VICKERY, Brian Campbell. Analysis of information. In: ENCYCLOPEDIA of Library and Information Science. Nueva York: Marcel Dekker, 1969. v. 1, p. 335.

Downloads

Publicado

2016-04-28

Como Citar

Tolentino, V. D. S., & Ortega, C. D. (2016). A descrição sob o ponto de vista da catalogação, da bibliografia e da catalografia. Encontros Bibli: Revista eletrônica De Biblioteconomia E Ciência Da informação, 21(46), 2-18. https://doi.org/10.5007/1518-2924.2016v21n46p2

Edição

Seção

Artigo