Proposição de diretrizes para o depósito da produção científica em repositórios institucionais de acesso aberto baseada na visão de diferentes atores do sistema de comunicação científica

Autores

  • Marilia Freitas Universidade de Brasília
  • Fernando Leite Universidade de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.5007/1518-2924.2018v23n53p96

Palavras-chave:

Repositório Institucional, Acesso Aberto, Autoarquivamento, Depósito Mediado, Informação Científica

Resumo

Repositórios Institucionais de acesso aberto à informação científica (RI) surgiram com o propósito de gerenciar e proporcionar maior visibilidade a produção científica de universidades e instituições de pesquisa. Um dos desafios do funcionamento de RI é o seu povoamento, cuja estratégia mais recorrente é o depósito da produção científica realizado de forma mediada, majoritariamente pelas bibliotecas, ou pelo próprio autor (pesquisador). A decisão sobre o depósito da produção científica por parte do pesquisador sofre influência de diferentes lateralidades, entre as quais os atores do sistema de comunicação científica (pesquisadores, bibliotecas, editores científicos, gestores das instituições e agências de fomento). Considera-se, portanto, que a o estabelecimento de estratégias de depósito da produção científica em RI deve levar em consideração as percepções que os diferentes atores do sistema de comunicação científica têm a respeito dessa questão. Neste contexto, a investigação relatada teve como objetivo propor diretrizes para o depósito da produção científica em RI com base na percepção dos distintos atores que participam do sistema de comunicação científica. Do ponto de vista metodológico, trata-se de estudo de abordagem qualitativa e de propósito descritivo. O universo da pesquisa foi constituído por atores que compõem o sistema de comunicação científica. A amostra foi intencional não probabilística, baseada em critérios que específicos para cada grupo de atores. O método adotado foi o levantamento. Os dados foram coletados por meio de entrevistas semiestuturadas, guiadas por roteiros específicos para cada grupo de atores e, em seguida, submetidos à análise textual. Entre os resultados da investigação, foi possível identificar aspectos que estimulam e que inibem o depósito da produção científica em repositórios institucionais a partir dos quais foram extraídos elementos fundamentais e derivadas treze diretrizes, inteiramente baseadas nas percepções dos atores.

Biografia do Autor

Marilia Freitas, Universidade de Brasília

Possui graduação em Biblioteconomia pela Universidade de Brasília (2006), mestrado em Ciências da Informação pela Universidade de Brasília (2010) e doutorado em Ciências da Informação pela Universidade de Brasília (2015). Atualmente é membro da comissão de ética da unb da Universidade de Brasília e gestora do repositório institucional da unb da Universidade de Brasília. , atuando principalmente nos seguintes temas: acesso a informação, inclusão social, leitura, casa abrigo de mulheres do distrito federal e biblioteca especial.

Fernando Leite, Universidade de Brasília

Graduado em Biblioteconomia. Mestre em Ciência da Informação. Doutor em Ciência da Informação. Experiência na área de Ciência da Informação, atuando principalmente nos seguintes tópicos: informação em ciência e tecnologia, gestão da informação e do conhecimento científico, biblioteconomia, planejamento e implementação de serviços de informação em C&T em ambiente digital, comunicação científica, divulgação científica, acesso aberto e repositórios institucionais, periódicos científicos eletrônicos. Foi editor pelo Brasil do E-LIS Eprints in Library and Information Science de 2006/2012 (repositório temático internacional da produção científica em Ciência da Informação). Foi analista da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) onde planejou e implementou atividades de gestão da informação científica, tecnológica e organizacional e coordenou iniciativa e estratégias de acesso aberto à informação científica. Consultor do IBICT entre 2006 e 2009. Especialista Visitante do IBICT entre 2010 e 2013, no âmbito do PCI/CNPQ. Vice-coordenador e Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Ciência da UnB. Atualmente é professor adjunto da Faculdade de Ciência da Informação, diretor da Biblioteca Central da Universidade de Brasília e bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 2.

Referências

ASSOCIATION OF LEARNED AND PROFESSIONAL SOCIETIES PUBLISHERS. The facts about open access: a study on financial and non-financial effects of alternative business models for scholarly journals. 2005. Disponível em: . Acesso em: 13 out. 2015.

BABBIE, Earl. Métodos de Pesquisa de Survey. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 1999.

FLICK, Uwe. Desenho da pesquisa qualitativa. Porto Alegre: Artmed, 1999.

FOWLER, F. J. Pesquisa de levantamento. Porto Alegre: Penso, 2011. 232p.

FREITAS, Marília Augusta de. Diretrizes para o depósito da produção científica em repositórios institucionais. 2015. xv, 199 f., il. Tese (Doutorado em Ciência da Informação)—Universidade de Brasília, Brasília, 2015.

GOMES, Isabela Motta. Como elaborar um plano de marketing. Belo Horizonte: SEBRAE, 2005. Disponível em: < http://www.caprilvirtual.com.br/Artigos/marketing_sebraeMG.pdf>. Acesso em: 13 out. 2015.

JOHNSON, Richard K. Partnering with faculty to enhance scholarly communication. D-Lib Magazine, v.8, n. 11, nov. 2002. Disponível em: http://www.dlib.org/dlib/november02/johnson/11johnson.html>. Acesso em: 27 de abril de 2013.

LEITE, Fernando César Lima. Modelo genérico de gestão da informação científica para instituições de pesquisa na perspectiva da comunicação científica e do Acesso Aberto. 2011. 262 f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação)—Universidade de Brasília, Brasília, 2011.

LYNCH, C. Institutional repositories: essential infrastructure for scholarship in the digital age. ARL, 2003. Disponível em: < http://www.arl.org/storage/documents/publications/arl-br-226.pdf>. Acesso em: 27 abr. 2013.

KVALE, Steinar. Interviews: an introduction to qualitative research interviewing. Londres: Sage, 1996. 326 p.

XIA, Jingfeng. An anthropological emic-etic perspective on open access practices. Journal of Documentation, v. 67, n. 1, 2011. Disponível em: . Acesso em: 04 nov. 2015.

Downloads

Publicado

2018-09-06

Como Citar

Freitas, M., & Leite, F. (2018). Proposição de diretrizes para o depósito da produção científica em repositórios institucionais de acesso aberto baseada na visão de diferentes atores do sistema de comunicação científica. Encontros Bibli: Revista eletrônica De Biblioteconomia E Ciência Da informação, 23(53), 96-109. https://doi.org/10.5007/1518-2924.2018v23n53p96