Análise criminal na global terrorism database

Autores

  • Paulo Sergio da Conceição Moreira Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Gestão da Informação - UFPR
  • Denise Fukumi Tsunoda Professora do Curso de Gestão da Informação - UFPR
  • Cicero Aparecido Bezerra Professor do Curso de Gestão da Informação - UFPR

DOI:

https://doi.org/10.5007/1518-2924.2018v23nespp41

Palavras-chave:

Análise de dados, Ataques Terroristas, Análise Criminal, Padrões

Resumo

Trata-se de um estudo descritivo por meio da análise quantitativa multi e bivariada, em que se objetiva realizar uma análise criminal na base Global Terrorism Database, como forma de detectar padrões nos ataques terroristas em território brasileiro. Coletaram-se 262 registros desta base e, sobre estes, aplicaram-se testes não paramétricos e Análise de Correspondência Múltipla. Utilizando-se as ferramentas PASW Statistics 18® e Microsoft Office Excel 2007®, identificou-se o grupo “Esquadrão da morte” como o mais letal e que, ataques armados, cometidos com armas de fogo, são aqueles com o maior número de vítimas fatais. Incentiva-se a continuidade de estudos semelhantes em bases nacionais ou internacionais, utilizando-se heurísticas de Mineração de Dados para estabelecer-se comparações com os resultados obtidos neste estudo.

Referências

ALMEIDA, D.; SANTOS, M. A.R. dos; COSTA, A. F. B. Aplicação do coeficiente alfa de

Cronbach nos resultados de um questionário para avaliação de desempenho da saúde pública. In: ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, 30., 2010, São Carlos. Anais eletrônicos... São Carlos: UFPel, 2010. Disponível em:

<http://www.abepro.org.br/biblioteca/enegep2010_TN_STO_131_840_16412.pdf>. Acesso em: 25 fev. 2016.

ARAGÃO, J. Introdução aos estudos quantitativos utilizados em pesquisas científicas. Revista Práxis, Volta Redonda, v. 3, n. 6, p. 59-62, ago. 2011. Disponível em:

<http://web.unifoa.edu.br/praxis/numeros/06/59.pdf>. Acesso em: 27 jan. 2016.

BRASIL. (2016). Lei nº 13.260, de 16 de março de 2016. Regulamenta o disposto no inciso

XLIII do art. 5o da Constituição Federal, disciplinando o terrorismo, tratando de disposições

investigatórias e processuais e reformulando o conceito de organização terrorista; e altera as Leis

nos 7.960, de 21 de dezembro de 1989, e 12.850, de 2 de agosto de 2013. Diário Oficial da

União, Brasília, DF, n. 52-A, p. 1, 17 mar. 2016. Seção 1- Edição Extra. Disponível em:

<http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2016/Lei/L13260.htm>. Acesso em: 25

jul. 2016.

DE MESQUITA LOPES, M.; BRANCO, V. T. F. C.; SOARES, J. B. Utilização dos testes

estatísticos de Kolmogorov-Smirnov e Shapiro-Wilk para verificação da normalidade para

materiais de pavimentação. Transportes, v. 21, n. 1, p. 59-66, 2013. Disponível em:

<http://www.revistatransportes.org.br/anpet/article/view/566>. Acesso em: 15 fev. 2016.

FERRO, A. L. Inteligência de segurança pública e análise criminal. Revista Brasileira de

Inteligência, Brasília, v. 2, n. 2, p. 77-92, abr. 2006. Disponível em:

<http://www.abin.gov.br/modules/mastop_publish/files/files_4603bcdce2210.pdf>. Acesso em:

jan. 2016.

NATIONAL CONSORTIUM FOR THE STUDY OF TERRORISM AND RESPONSES TO

TERRORISM (START). Global Terrorism Database (GTD). Disponível em:

<http://www.start-dev.umd.edu/gtd/>. Acesso em: 23 jan. 2016.

PEIXOTO, B. T. Análise Criminal. Brasília: Senasp, 2008. Disponível em:

<http://www.justocantins.com.br/files/publicacao/AnaliseCriminal_completo.pdf>. Acesso em:

jan. 2016.

PONTES, A. C. F.; CORRENTE, J. E. Comparações múltiplas não-paramétricas para o

delineamento com um fator de classificação simples. Rev. Mat. Estat., São Paulo, v. 19, p. 179-

, 2001. Disponível em:

<http://jaguar.fcav.unesp.br/RME/fasciculos/v19/A10_Artigo.pdf>. Acesso em: 18 fev. 2016.

PRADO, M. V. B. Métodos de análise de correspondência múltipla estudo de caso aplicado a

avaliação da qualidade do café: estudo de caso aplicado á avaliação da qualidade do café. 2012.

f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Estatística e Experimentação Agropecuária, Estatística e

Experimentação Agropecuária, Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2012. Disponível em:

<http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/482>. Acesso em: 25 fev. 2016.

SILVA, R. M. de S. Diferenças morfométricas de duas espécies do gênero rhizoprionodon

(chondrichthyes, carcharhinidae). 2014. 48 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Biometria e

Estatística Aplicada, Biometria e Estatística Aplicada, Universidade Federal Rural de

Pernambuco, Recife, 2014. Disponível em: <http://www.pgbiom.ufrpe.br/dissertacoes/2014/dissertacao_rosangela_maria_de_souza_silva.pd

f>. Acesso em: 18 fev. 2016.

THE LEGAL INFORMATION INSTITUTE. 18 U.S. Code § 2331 - Definitions. 2016.

Disponível em: <https://www.law.cornell.edu/uscode/text/18/2331>. Acesso em: 22 jan. 2016.

TORMAN, V. B. L.; COSTER, R.; RIBOLDI, J. Normalidade de variáveis: métodos de

verificação e comparação de alguns testes não-paramétricos por simulação Normality of

variables: diagnosis methods and comparison of some nonparametric tests by. Revista HCPA,

Porto Alegre, v. 32, n. 2, p. 227-234, 2012. Disponível em:

<http://www.seer.ufrgs.br/hcpa/article/viewFile/29874/19186>. Acesso em: 25 fev. 2016.

Downloads

Publicado

2018-06-20

Como Citar

Moreira, P. S. da C., Tsunoda, D. F., & Bezerra, C. A. (2018). Análise criminal na global terrorism database. Encontros Bibli: Revista eletrônica De Biblioteconomia E Ciência Da informação, 41-49. https://doi.org/10.5007/1518-2924.2018v23nespp41