Aspectos da representação da informação na curadoria digital

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1518-2924.2020.e69898

Palavras-chave:

Curadoria digital, Metadados, Representação da informação

Resumo

Objetivo: Elucidar o papel da representação da informação na curadoria digital.

Método: Pesquisa de natureza teórica, com abordagem qualitativa e exploratória, abordando como tema principal os metadados na curadoria digital e tendo como base o Curation Lifecycle Model proposto pelo Digital Curation Centre (DCC).

Resultado: Apresenta-se um panorama da importância da representação da informação para a curadoria digital, bem como as principais implicações do emprego de metadados e padrões de metadados para o gerenciamento de dados.

Conclusões: Conclui-se que diante da busca por métodos mais efetivos de organizar e representar a informação em meio digital, a curadoria digital tem ganhado destaque como uma prática interdisciplinar que busca estabelecer diretrizes para a gestão e a manutenção de dados, se valendo para isso, dos metadados e dos padrões de metadados para a construção de representações, permitindo que os dados e os metadados sejam compreendidos e processados pelos sistemas e também pelos próprios usuários humanos, viabilizando o acesso, o uso e o reuso futuro.

Biografia do Autor

Maria Lígia Triques, Universidade Federal de São Carlos - UFSCar

Discente do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da UFSCar.

Ana Carolina Simionato Arakaki, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)

Docente do Departamento de Ciência da Informação e do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da UFSCar.

Fabiano Ferreira de Castro, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)

Docente do Departamento de Ciência da Informação e do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da UFSCar.

Referências

ALVES, R. C. V. Metadados como elementos do processo de catalogação. 2010. 134f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2010. Disponível em: https://www.marilia.unesp.br/Home/Pos-Graduacao/CienciadaInformacao/Dissertacoes/alves_rachel.pdf. Acesso em: 02 out. 2019.

ARAÚJO, C. A. A. Teorias e tendências contemporâneas da Ciência da Informação. Informação em Pauta, Fortaleza, v. 2, n. 2, p. 9-34, 2017. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/informacaoempauta/article/view/20162. Acesso em: 05 out. 2019.

BAPTISTA, D. M. Impacto dos metadados na representação descritiva. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v.12, n.180 2, p. 177-190, jul./dez., 2007. Disponível em: https://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/529/663. Acesso em: 05 out. 2019.

BEAGRIE, N. Digital curation for science, digital libraries, and individuals. The International Journal of Digital Curation, Issue 1, v. 1, 2006. Disponível em: http://www.ijdc.net/article/view/6. Acesso em: 05 out. 2019.

BORKO, H. Information science: what is it?. American documentation, Califórnia, v. 19, n. 1, p. 3-5, jan. 1968.

CHAO, T. C. Enhancing metadata for research methods in data curation. In: ASIST, 77. Seattle, WA, 2014. Anais... Seattle, WA: [S.n], 2014.

CASTRO, F. F.; SIMIONATO, A. C.; ZAFALON, Z. R. Aspectos relacionais entre ontologia e metadados: considerações interdisciplinares. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 17, Salvador, 2016. Anais... Salvador: Universidade Federal da Bahia, 2016. Disponível em: http://www.academia.edu/download/51348047/2016_-_Enancib_-_Aspectos_relacionais_entre_ontologias_e_metadados.pdf. Acesso em: 05 out. 2019.

GILLILAND, A. J. Setting the stage. In: BACA, Murtha (Ed.). Introduction to metadata. Los Angeles, CA: Getty Publications, 2016. Disponível em: http://www.getty.edu/publications/intrometadata/setting-the-stage/. Acesso em: 03 out. 2019.

GLUSHKO, R. J (Ed.). The discipline of organizing. Cambridge, Mass: The MIT Press, 2013. ISBN: 978-0-262-51850-5; 540 p.

HARVEY, R. Digital curation. New York, NY: Neal-Schuman Publishers, Inc., 2010, p. 225.

HIGGINS, S. What are metadata standards? Edimburgo: Digital Curation Centre, 2007a. Disponível em: http://www.dcc.ac.uk/resources/briefing-papers/standards-watch-papers/what-are-metadata-standards. Acesso em: 05 out. 2019.

HIGGINS, S. Using metadata standards. Edimburgo: Digital Curation Centre, 2007b. Disponível em: http://www.dcc.ac.uk/resources/briefing-papers/standards-watch-papers/using-metadata-standards. Acesso em: 05 out. 2019.

HIGGINS, S. The DCC Curation Lifecycle Model. The International Journal of Digital Curation, n. 1, v. 3, 2008. Disponível em: http://dx.doi.org/10.2218/ijdc.v3i1.48. Acesso em: 05 out. 2019.

HIGGINS, S. Digital Curation: the emergence of a new discipline. The International Journal of Digital Curation, n. 2, v. 6, 2011. Disponível em: http://dx.doi.org/10.2218/ijdc.v6i2.191. Acesso em: 02 out. 2019.

HOUAISS, A. (Ed.). Dicionário eletrônico Houaiss da língua portuguesa. Instituto Antonio Houaiss. Rio de Janeiro, RJ: Editora Objetiva, 2009.

HILLMANN, D. Using Dublin Core. 2007. Disponível em: http://dublincore.org/documents/usageguide/. Acesso em: 05 out. 2019.

JORENTE, M. J. V.; SILVA, A. R.; PIMENTA, R. M. Cultura, memória e curadoria digital na plataforma SNIIC. Liinc em revista, v. 11, n. 1, 2015. Disponível em: http://revista.ibict.br/liinc/article/view/3637/3101. Acesso em: 05 out. 2019.

MAIMONE, G. D.; SILVEIRA, N. C.; TÁLAMO, M. F. G. M. Reflexões acerca das relações entre representação temática e descritiva. Inf. & Soc.:Est., João Pessoa, v.21, n.1, p. 27-35, jan./abr. 2011. Disponível em: http://www.periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/ies/article/view/7367/5596. Acesso em: 05 out. 2019.

MARCONDES, C. H. Representação e economia da informação. Ci. Inf., Brasília, v. 30, n. 1, p. 61-70, jan./abr. 2001. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ci/v30n1/a08v30n1. Acesso em: 30 jun. 2019.

MÉNDEZ RODRÍGUEZ, E. Metadados y recuperación de información: estándares, problemas y aplicabilidad en bibliotecas digitales. Gijón: Trea, 2002. 429 p.

MEY, E. S. A.; SILVEIRA, N. C. Considerações teóricas aligeiradas sobre a catalogação e sua aplicação. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, v. 1, n. 1, p. 125-137, 20 jul. 2010. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/incid/article/view/42309/45980. Acesso em: 30 jun. 2019.

MICHAELIS. Dicionário brasileiro da Língua Portuguesa Michaelis. [S.l.]: Editora Melhoramentos, 2020. Disponível em: https://michaelis.uol.com.br/moderno-portugues/. 10 jan. 2020.

POMERANTZ, J. Metadata. Cambridge, Mass: MIT Press, 2015.

RILEY, J. Understanding metadata: what is metadata, and what is it for? Baltimore: National Information Standards Organization (NISO), 2017. Disponível em: http://www.niso.org/apps/group_public/download.php/17446/Understanding%20Metadata.pdf. Acesso em: 02 out. 2019.

SANTOS, T. N. C. Curadoria digital: o conceito no período de 2000 a 2013. 2014.165 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação). Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Faculdade de Ciência da Informação, Universidade de Brasília. Brasília, 2014. Disponível em: http://repositorio.unb.br/handle/10482/17324. Acesso em: 05 out. 2019.

SIEBRA, S. A.; BORBA, V. R.; MIRANDA, M. K. F. O. Curadoria digital: um termo interdisciplinar. ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 17, Salvador, 2016. Anais... Salvador: Universidade Federal da Bahia, 2016. Disponível em: http://www.brapci.inf.br/index.php/article/download/48573. Acesso em: 05 out. 2019.

Downloads

Publicado

2020-05-08

Edição

Seção

Artigo