Redes de colaboração científica na produçãode conhecimento em doenças tropicais negligenciadas no Brasil: estudo a partir da plataforma LATTES do CNPq

Autores

  • Natanael Vitor Sobral Professor Adjunto do Instituto de Ciência da Informação da Universidade Federal da Bahia (ICI/UFBA) http://orcid.org/0000-0003-2410-494X
  • Zeny Duarte Professora Titular da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e Permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal da Bahia (PPGCI/UFBA) https://orcid.org/0000-0003-0365-6905
  • Raimundo Nonato Macedo dos Santos Professor Associado da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e Permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal de Pernambuco (PPGCI/UFPE) https://orcid.org/0000-0002-9208-3266
  • Ricardo Coutinho Mello Professor Adjunto da Escola de Administração da Universidade Federal da Bahia (EA/UFBA) https://orcid.org/0000-0002-3265-6595

DOI:

https://doi.org/10.5007/1518-2924.2020.e72981

Palavras-chave:

Doenças Tropicais Negligenciadas, Colaboração Científica, Produção Científica, Análise de Redes Sociais, Cientometria

Resumo

Objetivo: Considerando a fulcralidade da colaboração científica para os avanços no campo das Doenças Tropicais Negligenciadas (DTN) e a necessidade de caracterização das redes sociais científicas, especificamente, relacionando-as com o fenômeno da produtividade, neste artigo, analisaram-se as redes de colaboração científica dos pesquisadores institucionalmente vinculados ao campo das DTN no Brasil, enfatizando as métricas de colaboração e a influência de alguns pesquisadores-chave na produção de seus pares.
Método: O presente artigo vale-se dos aportes cientométricos e de Análise de Redes Sociais. 2719 atores vinculados a programas de pós-graduação stricto sensu, Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia e servidores da Fundação Oswaldo Cruz compõem o universo do estudo. Para a realização do levantamento dos dados dos pesquisadores optou-se pela Plataforma Lattes do CNPq, valendo-se da ferramenta ScriptLattes. O período considerado foi 2015 a 2018. Com relação às redes, empregaram-se as ferramentas Gephi e UCINET & NetDraw.
Resultados: Verificaram-se a estabilidade da coautoria ao longo dos anos, a predominância de artigos com cinco ou mais autores, a diminuição ao longo do tempo dos artigos com quatro ou menos autores, a correlação entre produtividade e colaboração, o destaque dos bolsistas de produtividade do CNPq no grupo analisado e a existência de 762 comunidades no universo simples.
Conclusões: Esse estudo contribuiu para a compreensão das teias de colaboração no campo das DTN, demonstrando a crucialidade da organização em rede para o avanço do conhecimento em DTN.

Biografia do Autor

Natanael Vitor Sobral, Professor Adjunto do Instituto de Ciência da Informação da Universidade Federal da Bahia (ICI/UFBA)

Mestre em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e Doutor em Ciência da Informação pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atualmente é Professor do Instituto de Ciência da Informação da UFBA.

Zeny Duarte, Professora Titular da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e Permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal da Bahia (PPGCI/UFBA)

Doutora em Letras e Linguística pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) com período sanduíche na Universidade Nova de Lisboa, Portugal e Pós-Doutorado realizado na Universidade do Porto, Portugal. Professora do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da UFBA (PPGCI/UFBA).

Raimundo Nonato Macedo dos Santos, Professor Associado da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e Permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal de Pernambuco (PPGCI/UFPE)

Doutorado em Information Stratégique Et Critique Veille Technol pela Université Paul Cézanne Aix Marseille III, AixMarseille III, França com Pós-Doutorado realizado na Universidad Carlos III de Madrid, UC3M, Espanha. Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 1D e Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal de Pernambuco (PPGCI/UFPE).

Ricardo Coutinho Mello, Professor Adjunto da Escola de Administração da Universidade Federal da Bahia (EA/UFBA)

Doutor em Difusão do Conhecimento pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) com período sanduíche na Michigan State University, Estados Unidos. Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal da Bahia.

Referências

ALEJANDRO, V. A. O.; NORMAN, A. G. Manual Introdutório à análise de redes sociais: medidas de centralidade. 2005. Disponível em: http://revista-redes.rediris.es/webredes/talleres/Manual_ARS.pdf. Acesso em 15 fev. 2020.

BEAVER, D. B.; ROSEN, R. Studies in scientific collaboration: part I – the professional origins of scientific co-authorship. Scientometrics, Amsterdam, v.1, n. 1, p. 65-84, 1978

BONACICH, P. Power and centrality: A family of measures. American journal of sociology, v. 92, n. 5, p. 1170-1182, 1987.

BORGATTI, S. P.; EVERETT, M. G.; FREEMAN, L. C. UCINET for windows: software for social network analysis. Harvard: Analytic Technologies, 2002.

BORGATTI, S. P; EVERETT, M. G; JOHNSON, J. C. Analyzing Social Networks. California: Sage Publications, 2013.

BRAGA, M. J. C.; GOMES, L. F. A. M.; RUEDIGER, M. A. Mundos pequenos, produção acadêmica e grafos de colaboração: um estudo de caso dos Enanpads. RAP - Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 42, n. 1, p.133-154, jan. 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rap/v42n1/a07v42n1. Acesso em: 01 fev. 2019.

BRASIL. Estratégia Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação - 2016-2022. Brasília: Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, 2016. 132 p. Disponível em: https://portal.insa.gov.br/images/documentos-oficiais/ENCTI-MCTIC-2016-2022.pdf. Acesso em: 01 fev. 2019.

CHEN, X. et al. Mapping the research trends by co-word analysis based on keywords from funded project. Procedia Computer Science, v. 91, p. 547-555, 2016.

DUTT, B.; KUMAR, S.; GARG, K. C. Scientometric profile of global dengue research. Collnet Journal of Scientometrics and Information Management, v. 4, n. 1, p. 81-91, 2010.

FIALLOS, A. et al. Scientific communities detection and analysis in the bibliographic database: SCOPUS. In: 2017 Fourth International Conference on eDemocracy & eGovernment (ICEDEG)., 2017. Proceedings of Fourth International Conference on eDemocracy & eGovernment (ICEDEG), IEEE, 2017. p. 118-124.

FREITAS, L. Q. de. Medidas de centralidade em grafos. 2010. 103 f. Dissertação (Mestrado) - Engenharia de Produção, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2010. Disponível em: http://objdig.ufrj.br/60/teses/coppe_m/LeandroQuintanilhaDeFreitas.pdf. Acesso em: 01 fev. 2019.

GEPHI. The Open Graph Viz Platform. 2017. Disponível em: https://gephi.org/. Acesso em: 01 abr. 2020.

GONZÁLEZ-ALCAIDE, G. et al. Evolution of coauthorship networks: worldwide scientific production on leishmaniasis. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, Uberaba, v. 46, n. 6, p. 719-727, dez. 2013.

GONZÁLEZ-ALCAIDE, G. et al. Scientific authorships and collaboration network analysis on Chagas disease: papers indexed in PubMed (1940-2009). Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo, São Paulo, v. 54, n. 4, p. 219-228, jul./ago. 2012.

HADDAD, E. A.; MENA-CHALCO, J. P.; SIDONE, O. Produção científica e redes de colaboração dos docentes vinculados aos programas de pós-graduação em Economia no Brasil. Estudos Econômicos, São Paulo, v. 47, n. 4, p. 617-679, dez. 2017. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0101-416147414ejo. Acesso em 26 mai. 2018.

HOSSAIN, L.; WU, A.; CHUNG, K. K. S. Actor centrality correlates to project based coordination. In: Proceedings of the 2006 20th anniversary conference on Computer supported cooperative work. ACM, 2006. p. 363-372.

HU, J.; ZHANG, Y. Research patterns and trends of Recommendation System in China using co-word analysis. Information processing & management, v. 51, n. 4, p. 329-339, 2015.

LIU, X. et al. Co-authorship networks in the digital library research community. Information processing & management, v. 41, n. 6, 1462-1480. 2005.

MARTELLI-JUNIOR, H. et al. Pesquisadores do CNPq na área de medicina: comparação das áreas de atuação. Revista da Associação Médica Brasileira., São Paulo, v. 56, n. 4, p. 478-483, 2010. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0104-42302010000400024. Acesso em: 03 mar. 2019.

MENA-CHALCO, J. P.; CESAR JUNIOR, R. M. ScriptLattes: an open-source knowledge extraction system from the Lattes platform. Journal of the Brazilian Computer Society, Porto Alegre, v. 4, n. 15, p.31-39, 2009. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/jbcos/v15n4/04.pdf. Acesso em: 5 jun. 2017.

MORENO, J. L. Quem sobreviverá? Fundamentos da sociometria, psicoterapia de grupo e sociodrama. Goiânia: Dimensão, 1992.

PAVLOPOULOS, G. A. et al. Arena3D: visualization of biological networks in 3D. BMC systems biology, v. 2, n. 1, p. 104, 2008.

PRIBERAM (Lisboa). Serendipidade. In: PRIBERAM (Lisboa). Priberam dicionário: Serendipidade. Lisboa: Priberam, 2019. Disponível em: https://dicionario.priberam.org/serendipidade. Acesso em: 01 abr. 2020.

PRICE, D. J. de. S. O desenvolvimento da ciência: análise histórica, filosófica, sociológica e econômica. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1976. 73 p.

PRICE, J. D. de. S. Litle science, big science. New York: Columbia University Press, 1963.

RECUERO, R.; ZAGO, G.; BASTOS, M. T. O Discurso dos #ProtestosBR: análise de conteúdo do Twitter. Galaxia, São Paulo, n. 28, p. 199-216, dez. 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/gal/v14n28/v14n28a17.pdf. Acesso em: 01 nov. 2019.

SAMPAIO, R. B. As estruturas globais e regionais do campo de pesquisa, desenvolvimento e inovação das doenças negligenciadas leishmaniose e tuberculose sob a ótica das redes complexas. 2015. 219 f. Tese (Doutorado) - Curso de Ciência da Informação, Faculdade de Ciência da Informação, Universidade de Brasília, Brasília, 2015.

SCOTT, J. Social Network Analysis: a handbook. SAGE Publications, London, 2000.

SOBRAL, N. V. et al. Produção científica colaborativa na área da saúde tropical: uma análise da rede de colaboração do Programa de Pós-Graduação em Medicina Tropical da Universidade Federal de Pernambuco. RECIIS – Rev Eletron Comun Inf Inov Saúde, Rio de Janeiro, v.10, n.1, p. 1-15, jan. 2016. Disponível em: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/16954. Acesso em: 01 abr. 2020.

URBIZAGÁSTEGUI ALVARADO, R. Elitismo na literatura sobre a produtividade dos autores. Ciência da Informação, v. 38, n. 2, p. 69-79, 2009. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0100-19652009000200006. Acesso em: 20 abr. 2019.

VAZ, G. J. A construção dos sociogramas e a teoria dos grafos. Revista brasileira de psicodrama, v. 17, n. 2, p. 67-78, 2009.

WANG, J. Knowledge creation in collaboration networks: Effects of tie configuration. Research Policy, v. 45, n. 1, p. 68-80, 2016.

Downloads

Publicado

2020-07-07

Edição

Seção

Artigo