Ética em bibliotecas universitárias: representações expressas no discurso de bibliotecários

Katiusa Stumpf

Resumo


Esta pesquisa trata da ética profissional no âmbito da Biblioteconomia, enfocando especificamente as representações éticas presentes nos discursos de profissionais bibliotecários atuantes em bibliotecas de universidades públicas sediadas em Florianópolis. A ética é tema sempre atual, que remete para as relações das pessoas umas com as outras e abre caminhos para a reflexão acerca do sentido da profissão bibliotecária. Trata-se, ademais, de fator importante na sociedade brasileira, marcada por desigualdades regionais e sociais, que tem na informação um elemento significativo na construção de novos paradigmas. O objetivo de pesquisa é conhecer a origem dos fundamentos éticos e suas manifestações encontradas nos discursos expressos por profissionais bibliotecários em exercício. Para fundamentar conceitualmente esta pesquisa buscou-se, por meio de uma revisão da literatura, um entendimento da temática e do ambiente do estudo. Para a fundamentação teórica, consideram-se adequadas para esta pesquisa, duas vertentes que se complementam no estudo do desenvolvimento dos indivíduos em sociedade e da representação acerca dos fenômenos que os cercam. Essas vertentes, produzidas como teorias da sociedade, são a teoria da construção social da realidade e a teoria das representações sociais. Para entender uma proposição teórica da construção social da realidade foi empregada a teorização de sociologia do conhecimento de Peter Ludwig Berger e Thomas Luckmann, assim como o pensamento referente ao processo social do sociólogo alemão Norbert Elias. E para compreender em que consistem teoricamente as representações sociais, foi utilizada a obra do psicólogo social Serge Moscovici. A pesquisa é qualitativa, do tipo exploratório. A abordagem é fenomenológica compreendendo o interacionismo simbólico. Os instrumentos para a coleta dos dados foram: o questionário, para a caracterização dos participantes, a entrevista para a coleta dos discursos e um caderno para tomada de notas, semelhante a um diário de campo. Para a tabulação dos dados obtidos nas entrevistas foi utilizada a Técnica do Discurso do Sujeito Coletivo formulada por Fernando Lefèvre e Ana Maria Cavalcanti Lefèvre. A elaboração e interpretação do discurso do sujeito coletivo, por meio da organização das ideias contidas em busca de uma síntese do conteúdo encontrado nos discursos dos profissionais bibliotecários entrevistados, possibilitou a apresentação dos resultados desta pesquisa. Esses resultados foram interpretados, tendo como base a fundamentação conceitual e teórica desenvolvida e explanada no corpus referencial da dissertação. Desse modo, as representações encontradas no discurso coletivo final valorizam o comportamento ético, mas não sem desacreditar na ocorrência comum de tal comportamento. Também é averiguado o despreparo filosófico e sociológico no processo de formação escolar básica e profissional dos bibliotecários investigados, embora o nível de instrução destes seja significativo. O valor atribuído ao impacto da profissão na sociedade é baixo. Essas representações se encontram ancoradas no processo de construção social e a ética é quase sempre entendida com fundamento utilitarista e deontológico.

Palavras-chave


Ética profissional; Bibliotecas universitárias - Ética; Representação social - Ética; Representação profissional - Ética.

Texto completo:

PDF-A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x



Direitos autorais 2012 Katiusa Stumpf

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Enc. Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1518-2924.

Conteúdos do periódico licenciados sob uma Licença Creative Commons 4.0 By  (mais informação)