A dimensão política da competência informacional: um estudo a partir das necessidades informacionais de idosos

Autores

  • Djuli Machado de Lucca Universidade Federal de Santa Catarina

Palavras-chave:

Competência Informacional, Dimensão política da Competência Informacional, Necessidades Informacionais de idosos, Idosos -Competência Informacional, Discurso do Sujeito Coletivo

Resumo

Objetiva compreender a dimensão política da Competência Informacional a partir das necessidades informacionais de idosos da região da Grande Florianópolis, localizada no Estado de Santa Catarina, (Brasil). Para atingir tal objetivo, pretende caracterizar, de acordo com a literatura e nos discursos de idosos, as diferentes percepções da dimensão política da Competência Informacional e descrever, de acordo com a literatura e nos discursos de idosos, as necessidades informacionais desses indivíduos. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, que busca nos discursos dos idosos compreender a percepção dos sujeitos sobre o objeto de pesquisa. Para representar os idosos da Grande Florianópolis, é escolhido o município de São José, e então, são selecionados aleatoriamente os sujeitos participantes, mediante autorização. A técnica utilizada para a coleta de dados é a entrevista semiestruturada, que possibilita aos sujeitos exporem as experiências e percepções sobre o objeto de pesquisa de modo aberto e geral. Os dados coletados também são analisados qualitativamente, a partir da Técnica do Discurso do Sujeito Coletivo, que orienta o tratamento de dados de natureza discursiva, e visa organizar os discursos em um único, como se a entidade geral (idoso) fosse a emissora do discurso. A partir da análise dos discursos, constata que a dimensão política está latente nos discursos relacionados à informação e às necessidades informacionais, e que os idosos podem desenvolver a Competência Informacional com mais facilidade estando no coletivo. Ainda, observa-se que existe um gap entre teoria e prática em Competência Informacional: em algumas situações, percebeu-se que a teoria consultada não está em sintonia com a experiência vivida pelos sujeitos com relação ao objeto de pesquisa. Finaliza argumentando que a questão social (de inclusão de minorias) da Competência Informacional é idealizada, porém ainda pouco explorada no âmbito das práticas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Djuli Machado de Lucca, Universidade Federal de Santa Catarina

Mestre em Ciência da Informação (2015) e Bacharel em Biblioteconomia (2012) pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Linha de pesquisa: Competência Informacional (Information Literacy). Desenvolve pesquisas acerca da dimensão política da Competência Informacional e do desenvolvimento da Competência Informacional no grupo de idosos. Vinculada ao GPCIn: Núcleo de Estudos e Pesquisas em Competência Informacional, cadastrado no diretório de grupos de pesquisa do CNPq e certificado pela UFSC.

Downloads

Publicado

2015-08-06

Como Citar

LUCCA, Djuli Machado de. A dimensão política da competência informacional: um estudo a partir das necessidades informacionais de idosos. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, [S. l.], v. 20, n. 43, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/40059. Acesso em: 16 jun. 2024.

Edição

Seção

Resumos de teses e dissertações

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.