O perfil dos egressos do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal de Santa Catarina: 2003-2010

Autores

  • Lidiana Sagaz Silva Universidade Federal de Santa Catarina

Palavras-chave:

Ciência da Informação, Mestrado em Ciência da Informação, Universidade Federal de Santa Catarina, Perfil de egressos.

Resumo

Levando em consideração as mudanças ocorridas na sociedade devido à revolução técnico-científica e às novas exigências da sociedade, introduziu-se, a pós-graduação no Brasil, como um importante instrumento para a formação de pesquisadores. A Ciência da Informação surgiu no Brasil na década de 50 do século XX, com a criação do Instituto Brasileiro de Bibliografia e Documentação (IBBD), atualmente, conhecido como Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) com o objetivo de resolver os problemas de organização, recuperação e disseminação da informação, ocasionados pelo caos informacional. O Brasil conta com 15 Programas de Pós-graduação em Ciência da Informação. Com o crescimento da área, acredita-se ser de suma importância estudos que analisem o perfil do estudante formado por estes programas. Nesse sentido, esta pesquisa objetivou conhecer o perfil dos egressos do Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal de Santa Catarina (PGCIN/UFSC) que ingressaram no período de 2003 a 2010. Os objetivos específicos deste estudo são: traçar um perfil dos egressos do PGCIN/UFSC; identificar as motivações que influenciaram a escolha do PGCIN/UFSC e apontar as contribuições do mestrado para o desempenho profissional dos egressos. A pesquisa foi de natureza quantitativa e descritiva. Para alcançar os objetivos propostos, utilizou-se como instrumento de coleta de dados o questionário. Além disso, foi feito um levantamento de dados junto à secretaria do Programa para conhecer o perfil dos egressos que defenderam suas dissertações até 2012. Para examinar os dados, utilizou-se a técnica de análise de conteúdo de Bardin (2004). Os resultados da pesquisa evidenciam que os egressos são, em sua maioria, do sexo feminino; 71,79%, têm formação em Biblioteconomia; além disso 46,15% atuam no ensino, sendo a carreira docente um dos interesses ao ingressar no mestrado. Pode-se inferir com a análise dos dados que o Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal de Santa Catarina está cumprindo o principal objetivo da pós-graduação brasileira: preparar quadros para a carreira docente. Uma característica do Programa considerada positiva pelos egressos é a qualidade dos orientadores. O perfil que se pode esboçar com o resultado da pesquisa é de egressos atentos à sua formação bem como um Programa de Pós-graduação de qualidade.

Biografia do Autor

Lidiana Sagaz Silva, Universidade Federal de Santa Catarina

Possui graduação em Biblioteconomia pela Universidade do Estado de Santa Catarina (2010) e mestrado em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Santa Catarina (2014). Atualmente é bibliotecária do SESI - Departamento Regional do Estado de Santa Catarina, Coordenando as bibliotecas do Projeto SESI Indústria do Conhecimento no Estado de Santa Catarina. Tem experiência na área de Ciência da Informação, com ênfase em Ciência da Informação, atuando principalmente nos seguintes temas: biblioteca universitária, serviço de referência, atendimento ao usuário, biblioteca virtual e ensino a distância.

Downloads

Publicado

2015-08-06

Como Citar

Silva, L. S. (2015). O perfil dos egressos do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal de Santa Catarina: 2003-2010. Encontros Bibli: Revista eletrônica De Biblioteconomia E Ciência Da informação, 20(43). Recuperado de https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/40086

Edição

Seção

Resumos de teses e dissertações