O excedente cognitivo na biblioteca universitária: possibilidades de colaboração do leitor-curador na gestão da metainformação do acervo

Autores

  • Paula Balbis Garcia Universidade Federal de Santa Catarina

Resumo

O excedente cognitivo – o tempo livre das pessoas escolarizadas – vem sendo empregado voluntariamente na construção de bens coletivos como os verbetes da Wikipedia ou as traduções dos vídeos das TED Talks. Nesse cenário, a curadoria de informação se afirma como um novo ofício, no qual os curadores são os próprios usuários, que filtram os conteúdos disponíveis na internet de acordo com seus interesses e os disponibilizam às suas comunidades em sites de redes sociais. O excedente cognitivo seria efetivo na curadoria de metainformação do acervo de bibliotecas universitárias? Esta pesquisa busca investigar as possibilidades de emprego do excedente cognitivo na curadoria colaborativa de informação relacionada aos itens do acervo da Biblioteca Universitária da Universidade Federal de Santa Catarina - BU/UFSC. Nesta pesquisa de métodos mistos, descritiva e exploratória, os dados foram coletados em entrevista presencial com bibliotecários da BU/UFSC e em questionário on-line de participação voluntária, em Google Docs, aberto a toda a comunidade. Houve 776 respondentes entre os dias 8 e 12 de outubro de 2013 e constatou-se, pelas respostas analisadas, que a BU/UFSC tem a intenção de inovar ainda mais em serviços e produtos e também que está disposta a novas propostas colaborativas com a comunidade, apesar das dificuldades técnicas. Os usuários também se mostraram predispostos a colaborar (76%) com informações sobre itens do acervo. As novas modalidades de colaboração relacionadas ao acervo mais citadas pelos respondentes foram comentários (52%) e livros/links e sites relacionados (24%). A maioria dos respondentes (51%) afirmou acreditar que a BU/UFSC está preparada para processos de colaboração inovadores com os usuários, o que configura a boa disposição para aproveitar o excedente cognitivo na curadoria da informação do acervo da BU/UFSC.

Biografia do Autor

Paula Balbis Garcia, Universidade Federal de Santa Catarina

Possui graduação em Letras - Licenciatura em Língua Portuguesa e Língua Espanhola e respectivas Literaturas pela Universidade Federal de Santa Catarina (2000) e Mestrado em Ciência da Informação, pela mesma universidade, na linha de Fluxos da Informação, sob orientação do prof. Dr. Vinicius Medina Kern. Atualmente é doutoranda no Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal de Santa Catarina, na linha Organização, representação e mediação da Informação e do conhecimento, sob orientação do prof. Dr. Vinicius Medina Kern, e aluna regularmente matriculada no curso de Especialização em Mídias na Educação, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina - IFSC, sob orientação da prof. Ma. Andrenizia Aquino Eluan. Tem experiência com formação de professores, produção de material didático, metodologia de ensino de língua estrangeira, recursos didáticos e repositórios educacionais. É professora colaboradora do curso de Letras - Língua Espanhola na modalidade a distância (UAB/UFSC) e atua como colaboradora na Associação de Professores de Espanhol do Estado de Santa Catarina (APEESC).

Downloads

Publicado

2015-08-06

Como Citar

Garcia, P. B. (2015). O excedente cognitivo na biblioteca universitária: possibilidades de colaboração do leitor-curador na gestão da metainformação do acervo. ncontros ibli: vista eletrônica e iblioteconomia iência a informação, 20(43). ecuperado de https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/40088

Edição

Seção

Resumos de teses e dissertações