Documentação, Museu e Memória: a coleção Getúlio Vargas e a formação do imaginário social

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1518-2924.2020.e73449

Resumo

Objetivo: Analisar o processo de construção do imaginário social brasileiro a partir dos documentos, inventários e bibliografias da Coleção Getúlio Vargas.

Método: A pesquisa caracterizou-se como exploratória, tendo como objetivo o agrupamento de dados e informações, além de qualitativa histórico-documental, já que busca, a partir da pesquisa em anais, relatórios e arquivos históricos, analisar a documentação da Coleção Getúlio Vargas.

Resultado: Graças ao trabalho de documentação do Museu Histórico Nacional e da disponibilidade de seus anais e documentos por meio das páginas virtuais, constata-se a relação existente entre Vargas e o referido museu.

Conclusões: A partir do entendimento do papel dos museus na construção do imaginário social brasileiro, nota-se o poder dessas instituições na consolidação de narrativas políticas e ideológicas.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Bárbara Társia Duarte, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Museologia e Patrimônio da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

Referências

A SALA Getúlio Vargas no Museu Histórico. Ilustração Brasileira, ano 23, n. 124, p. 34, ago. 1945.

ANDERSON, Benedict. Comunidades Imaginadas: Reflexões sobre a origem e difusão do Nacionalismo. São Paulo: Cia das Letras, 2017.

BLOM, Philipp. Ter e manter. Rio de Janeiro: Record, 2003.

CHAGAS, Mário de Souza. Há uma gota de sangue em cada museu: a ótica museológica de Mário de Andrade. Chapecó, SC: Argos, 2015.

CHAGAS, Viktor. “Museu é como um lápis”: táticas de apropriação da memória como uma ferramenta de comunicação e participação cidadã. In: FERREIRA, Marieta de Moraes. Memória e identidade nacional. Rio de Janeiro: FGV; FAPERJ, 2010.

COUZINET, Viviane. Fabrique de la liste: dispositif entre mémoire et commémoration. In: JORNADA CIENTÍFICA INTERNACIONAL REDES E PROCESSOS INFO-COMUNICACIONAIS: MEDIAÇÕES, MEMÓRIAS E APROPRIAÇÕES (REDE MUSSI), 2., 2012, Rio de Janeiro, RJ. Anais... Rio de Janeiro: Rede Mussi, 2012. p. 132-149.

CRIPPA, Giulia. Entre arte, técnica e tecnologia: algumas considerações sobre a bibliografia e seus gestos. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, Ribeirão Preto, v. 7, p. 23-40, ago. 2016, ISSN 2178-2075. Disponível em: http:// revistas.usp.br/incid/article/view/118748/116231. Acesso em: 10 set. 2020.

DUMANS, Adolfo. A idéia de criação do Museu Histórico Nacional. Anais do Museu Histórico Nacional, v. 3, p. 383-394, 1942.

DUMANS, Adolfo. O Museu Histórico Nacional através dos seus 19 anos de existência. Anais do Museu Histórico Nacional, v. 1, p. 211-230, 1940.

ECO, Umberto. A vertigem das listas. Rio de Janeiro; São Paulo: Record, 2010.

FONSECA, Maria Cecília Londres. Referências culturais: Base para novas políticas de patrimônio. Políticas Sociais: acompanhamento e análise, n. 2, p. 111-120, 2001. Disponível em: http://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/mercadodetrabalho/bps_02.pdf. Acesso em: 19 dez. 2018.

FOUCAULT, Michel. A arqueologia do saber. 5. ed. Rio de janeiro: Forense Universitária, 1997.

GRIGOLETO, Maira Cristina. Informação e documento: expressão material no patrimônio; InCID, v. 3, n. 1, p. 57-69, jan./jun. 2012.

HOBSBAWN, Eric; RANGER, Terence (Org.). A invenção das tradições. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1984.

LIMA, Diana Farjalla Correia. Herança cultural (re)interpretada ou a memória social e a instituição museus Releitura e reflexões. Museologia e Patrimônio, v. 1, n. 1, p. 33-43, jul./dez. 2008.

LIMA, Diana Farjalla Correia. Patrimonialização e valor simbólico: o "valor excepcional universal" no patrimônio mundial. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 16., João Pessoa, 2015. Anais... João Pessoa: ANCIB, 2015.

MENESES, Ulpiano T. Bezerra de. Memória e Cultura Material: Documentos Pessoais no Espaço Público. Estudos Históricos, n. 21, p. 89-103, 1998.

MUSEU DA REPÚBLICA. Coleção Getúlio Vargas. In: MUSEU DA REPÚBLICA. Guia de Coleções. Rio de Janeiro: Museu da República, [200-]. Disponível em: http://museudarepublica.museus.gov.br/guia-de-colecoes/#indice15. Acesso em: 30 set. 2020.

MUSEU HISTÓRICO NACIONAL. Novas preciosidades para o Museu Histórico Nacional (Proc. Nº 5/51). Rio de Janeiro: Museu Histórico Nacional, 1951.

NORA, Pierre. Entre memória e história: a problemática dos lugares. Projeto História, v. 10, p. 7-28, 1993.

OTLET, Paul. Traité de Documentation: le livre sur le livre. Bélgica: Mundaneum, 1934.

POMIAN, Krzstof. Colecção. In: GIL, Fernando. Memória-História. Lisboa: Imprensa Nacional/Casa da Moeda, 1984. p. 51-86. (Enciclopédia Einaudi; v. 1).

REDE NACIONAL DE IDENTIFICAÇÃO DE MUSEUS. Museus Brasileiros por ano de abertura. Brasília: IBRAM, 2019.

REYES GÓMEZ, Fermín de los. Manual de Bibliografía. Madri: Castalia Instrumenta, 2010.

SANTOS, Myrian Sepulveda. A escrita do passado em museus históricos. Rio de Janeiro: Garamond; IBRAM, 2006.

VARGAS, Getúlio. Diário: volume I e II. São Paulo: Siciliano FGV, 1995.

WILLIAMS, Daryle. Sobre patronos, heróis e visitantes: o Museu Histórico Nacional, 1930-1960. Anais do Museu Histórico Nacional, v. 29, p. 141-186, 1997.

Downloads

Publicado

2020-12-02

Como Citar

Duarte, B. T., & Chagas, M. de S. (2020). Documentação, Museu e Memória: a coleção Getúlio Vargas e a formação do imaginário social. Encontros Bibli: Revista eletrônica De Biblioteconomia E Ciência Da informação, 25(Especial), 01-18. https://doi.org/10.5007/1518-2924.2020.e73449