Arquitetura das ideias: Paul Otlet, o objeto, o livro e o documento

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1518-2924.2021.e73450

Palavras-chave:

Arquitetura das ideias, Biblion, Documento, Livro, Paul Otlet

Resumo

Objetivo: Compreender, a partir de três dimensões, o entendimento Otletiano sobre o que vem a ser um livro: a material, a simbólica e a filosófica.

Método: Pesquisa bibliográfica documental, onde o Traité de Documentation é a base para a formulação das considerações acerca do pensamento de Paul Otlet, logo, nossos apontamentos partem dele e a ele retornam.

Resultado: O livro, como constructo da humanidade para a Humanidade, têm seu papel social, com o acúmulo constante e incessante de saberes e conhecimentos fixados materialmente, corporificando-se e recorporificando-se de geração em geração, visando o desenvolvimento e o progresso das diferentes ciências e artes.

Conclusões: O livro não é construído ao acaso, ele precisa se estruturar segundo parâmetros, além disso, as ideias não podem ser jogadas ao bel prazer, elas também precisam de uma estruturação que reflita as intenções do autor, suas vontades e sua linha de pensamento. Na noção da arquitetura das ideias, o autor e o leitor precisam compreender que aquele livro é uma pequena parte da obra universal, tão cara ao projeto Otletiano.

Biografia do Autor

Carlos Henrique Juvêncio, Universidade Federal Fluminense

Professor do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Federal Fluminense

Referências

AULETE, Caldas. IDicionário Aulete. Rio de Janeiro: Lexikon, [2013]. Disponível em: http://aulete.uol.com.br/site.php?mdl=aulete_digital. Acesso em: 20 mar. 2020.

BLANQUET, Marie-France. Documentalistes: leur histoire de 1900 à 2000. Mayenne : Canopé, 2014.

BORGES, Jorge Luís. A Biblioteca de Babel. In: BORGES, Jorge Luís. Ficções. São Paulo: Globo, 1999.

BOURDIEU, Pierre. Les trois états du capital culturel. Actes de la recherche en sciences sociales, n. 30, p. 3-6, nov. 1979. Disponível em: https://www.persee.fr/doc/arss_0335-5322_1979_num_30_1_2654. Acesso em: 12 abr. 2020.

BUCKLAND, Michael K. Information as thing. Journal of the American Society for information Science, v. 42. n. 5. p. 351-360, 1991.

BURKE, Peter. A escola dos Annales (1929-1989): a Revolução Francesa da Historiografia. 2. ed. São Paulo: UNESP, 2011.

CARVALHO, José Murilo de. A Humanidade como Deusa. Revista de História, 21 set. 2007. Disponível em: https://pt.scribd.com/document/254225030/A-Humanidade-Como-Deusa-Revista-de-Historia. Acesso em: 21 abr. 2020.

CHAVES FILHO, Manoel Moacir de Farias; CHAVES, Suzana Maria Lucas de Faria. A ciência positivista: o mundo ordenado. Iniciação Científica Cesumar, v. 2, n. 2, p. 69-75, ago./dez. 2000. Disponível em: https://periodicos.unicesumar.edu.br/index.php/iccesumar/article/viewFile/28/274. Acesso em: 26 set. 2020.

COMTE, Auguste. Système de politique positive ou Traité de sociologie, instituant la religion de l'humanité. Tome premier, contenant le discours, et l'introduction fondamentale. França: Osnabrück, 1851. (vol. 1). Disponível em: http://catalogue.bnf.fr/ark:/12148/cb374202705. Acesso em: 20 abr. 2020.

ENDERS, Armelle. Os vultos da nação: fábrica de heróis e formação dos brasileiros. Rio de Janeiro: FGV, 2014.

LA FONTAINE, Henri; OTLET, Paul. La Vie Internationale et l'effort pour son organisation. La Vie Internationale, tomo 1, p. 9-34, 1912.

LE CORBUSIER. Mundaneum, Musée mondial, Geneva, Switzerland, 1929. [França], 1929. Disponível em: http://www.fondationlecorbusier.fr/corbuweb/morpheus.aspx?sysId=13&IrisObjectId=6058&sysLanguage=en-en&itemPos=1&itemSort=en-en_sort_string1%20&itemCount=1&sysParentName=Home&sysParentId=65. Acesso em: 02 dez. 2019.

LE GOFF, Jacques. História e Memória. 5. ed. Campinas: UNICAMP, 2003.

L’HOMME qui voulait classer le monde. Direção: Françoise Levie. Bélgica: Memento Production, 2002. 1 DVD (60 min.).

MATTELART, Armand. Histoire de l’utopie planétaire: de la cité prophétique à la societé globale. Paris: La Découverte, 2009.

MICHAELIS Dicionário Brasileiro da Língua Portuguesa São Paulo: Melhoramentos, c2020. Disponível em: https://michaelis.uol.com.br/moderno-portugues/. Acesso em: 01 abr. 2020.

MUNDANEUM. Historique. Mons: Mundaneum, c2020. Disponível em: http://archives.mundaneum.org/fr/historique. Acesso em: 15 abr. 2020.

NEWTON, Isaac. Letter to Robert Hooke. Cambridge, 5 fev. 1675. Disponível em: https://digitallibrary.hsp.org/index.php/Detail/objects/9792. Acesso em: 10 mar. 2020.

OTLET, Paul. Traité de Documentation: le livre sur le livre: thérie et pratique. Bélgica: Les Impressions Nouvelles, 2015.

OTLET, Paul; LA FONTAINE, Henri. Création d'un Répertoire Bibliographique Universel: note préliminaire. Bulletin de L’Institut International de Bibliographie, ano 1, n. 1, p. 15-38, 1895.

RAYWARD, W. Boyd. Boyd. The universe of information: the work of Paul Otlet for Documentation and international organisation. Moscow: VINITI; FID, 1975.

VERNANT, Jean-Pierre. Mito e pensamento entre os gregos: estudos de psicologia histórica. São Paulo: Difusão Européia do Livro; EDUSP, 1973.

Downloads

Publicado

2021-01-04

Como Citar

Juvêncio, C. H. (2021). Arquitetura das ideias: Paul Otlet, o objeto, o livro e o documento. Encontros Bibli: Revista eletrônica De Biblioteconomia E Ciência Da informação, 26, 01-17. https://doi.org/10.5007/1518-2924.2021.e73450

Edição

Seção

Artigo