Prêmio Nobel como fator de influência nas citações dos pesquisadores: uma análise dos laureados de Química e Física (2005 a 2015)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1518-2924.2021.e73786

Palavras-chave:

Prêmio Nobel, Análise de Citação, Química, Física

Resumo

Objetivo: Analisa a influência nos índices de citação por parte dos pesquisadores que foram contemplados pelo prêmio Nobel nas áreas da Física e Química no período de 2005 a 2015. Investiga a relação entre ser contemplado com o Prêmio Nobel e o aumento nos índices de citação dos pesquisadores ganhadores do prêmio. Para tanto buscou: a) caracterizar o processo de avaliação de desempenho da premiação Nobel e os índices de citação; b) apresentar os índices de citação dos ganhadores do Nobel; c) identificar se os índices de citação são influenciados pelo prêmio Nobel..
Método: Realiza uma pesquisa exploratória e estudo comparativo, tendo como base os estudos de citação para análise e discussão dos dados coletados.
Resultados: A premiação Nobel apresenta indícios de influência nos índices de citação dos pesquisadores nas áreas estudadas. Considera que o levantamento das informações teve a finalidade de compreender essa dinâmica na ciência que proporcionou dados sobre a produção científica e pesquisadores através de uma premiação Nobel que tem importância e que coopera para o avanço do saber.
Conclusões: As bases Web of Science e Scopus apontam que os pesquisados da área de Física, após serem contemplados com o NOBEL, aumentaram os picos de citação. Porém, na área de Química, na Scopus não é perceptível a influência do prêmio, pois os picos de citação dos pesquisadores antecedem a premiação. Na área de Física, em sua maioria, nota-se o reconhecimento científico pós-premiação por meio dos índices de citação, podendo dizer que a partir da amostra coletada houve relação do Nobel com os índices de citação dos pesquisadores, revelando a visibilidade dos cientistas para a comunidade científica.

Biografia do Autor

Jailiny Fernanda Silva Stanford, Seminário Teológico Batista do Norte do Brasil (STBNB), Recife, Brasil

Mestre em Ciência da Informação (PPGCI/UFPE_

Fábio Mascarenhas e Silva, Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)Departamento de Ciência da InformaçãoPrograma de Pós-graduação em Ciência da Informação (PPGCI/UFPE)

Doutor em Ciência da Informação pela USP.

Docente do Departamento de Ciência da Informação (UFPE) e do PPGCI/UFPE

Referências

ADAMS, J. Early citation counts correlate with accumulated impact. Scientometrics, v.63, n.3, p.567–581.2005. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1007/s11192-005-0228-9 Acesso em: 20 jun.2020.

BAR-ILAN, J. Which h-index? A comparison of WoS, Scopus and Google Scholar. Scientometrics, v. 74, n. 2, p. 257-271, 2008. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1007/s11192-008-0216-y Acesso em: 19 jun.2020.

BARBOSA, L. Igualdade e meritocracia: a ética do desempenho nas sociedades modernas. 4. ed. Rio de janeiro: Ed. FVG, 2003.

BOURDIEU, P. Pierre Bourdieu: sociologia. São Paulo Ática, 1983.

BOURDIEU, P. Usos sociais da ciência: por uma sociologia do campo científico. São Paulo: UNESP, 2004.

DAHLER-LARSEN, P. The Evaluation Society: Critique, Contestability And Skepticism. Spazio Filosófico, 2015. Disponível em: http://www.spaziofilosofico.it/en/numero-13/5241/the-evaluation-society-critique-contestability-and-skepticism/. Acesso em: 03 abr. 2020.

DAVYT, A.; VELHOS, L. A avaliação da ciência e a revisão por pares: passado e presente. Como será o futuro? História, ciência, saúde, v.7, n.1, p.93-116, mar./jun. 2000.

DONATO, H. As novas métricas de avaliação da produção científica. Acta Pediátrica Portuguesa, p.173-174, 2014. Disponível em: https://core.ac.uk/download/pdf/61498055.pdf. Acesso em: 15 abr. 2020.

ERIKSON, M.G.; ERLANDSON, P. A taxonomy of motives to cite.Social Studies of Science.v. 44, n.4, p.625-637.2014. Disponível em: https://www.jstor.org/stable/43284164 Acesso em: 22 jun.2020.

FOUCAULT, M. Vigiar e Punir. Petrópolis: Editora Vozes, 1989.

GARFIELD, E. Premature discovery or delayed recognition—why. Current Contents, 21, 5–10.1980. Disponível em: http://garfield.library.upenn.edu/essays/v4p488y1979-80.pdf Acesso em: 26 jun.2020.

GARFIELD, E., & WELLJAMS-DOROF, A. Of Nobel class: A citation perspective on high-impact research authors. Theoretical Medicine, 13, 117–135.1992. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1007/BF02163625 Acesso em: 22 jun.2020.

GINGRAS, Y; WALLACE, M.L. Why it has become more difficult to predict Nobel Prize winners: a bibliometric analysis of nominees and winners of the chemistry and physics prizes (1901–2007). Scientometrics, Budapeste, v.82. p. 401–412. 2009. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1007%2Fs11192-009-0035-9 Acesso em: 22 jun.2020.

KULKARNI, A. V.et al.Comparisons of citations in Web of Science, Scopus, and Google Scholar for articles. JAMA, v. 302, n. 10, p. 1092-1096, 2009.Disponível em: https://jamanetwork.com/journals/jama/fullarticle/184519 Acesso em: 25 jun.2020.

MACROBERTS, M.H.;MACROBERTS, B.R.Problems of citation analysis: A critical review. J. Am. Soc. Inf. Sci., v.40, p.342-349.1989. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1007/BF02129604. Acesso em: 29 jun.2020.

MARTÍN, A.A. et al. Google Scholar, Web of Science, andScopus: a systematic comparison of citations in 252 subject categories.Journal of Informetrics. 2018, v. 12, n. 4, p. 1160-1177.2018.Disponível em: Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S1751157718303249 Acesso em: 19 jun.2020. Acesso em: 20 jun.2020.

MEADOWS, A. J. A comunicação científica. Brasília: Briquet de Lemos, 1999.

MEHO, L. I.; ROGERS, Y. Citation counting, citation ranking, and h-index of human-computer interaction researchers: a comparison of Scopus and Web of Science. Journal of the American Society for Information Science and Technology, v. 59, n. 11, p. 1711-1726, 2008. Disponível em: https://doi.org/10.1002/asi.20874. Acesso em: 29 jun.2020.

MEHO, L. I.; YANG, K. Impact of Data sources on citation counts and rankings of LIS Faculty: Web of Science Versus Scopus and Google Scholar. Journal of the American Society for Information Science and Technology, v. 58, n. 13, p. 2105-2125, 2007. Disponível em: https://doi.org/10.1002/asi.20677. Acesso em: 28 jun.2020.

MERTON, R. K. A ciência e a estrutura social democrática. In: Ensaios de sociologia da ciência. São Paulo: Associação Filosófica Scientiae Studia; Editora 34, 2013. cap.19. p.651-662. Disponível em: https://ctsadalbertoazevedo.files.wordpress.com/2014/09/merton1968.pdf. Acesso em: 29 março. 2020.

MERTON, R. K. El efecto Mateo en la ciencia. In: MERTON, Robert King. La Sociologia de la Ciencia 2. Madrid: Alianza Editorial SA, 1977, cap. 20, p. 554-578.

MERTON, R. K. Os imperativos institucionais da ciência. In: DEUS, Jorge Dias de. (Org. e Introd.). A crítica de ciência: sociologia e ideologia da ciência. 2. ed. Rio de Janeiro: Azhar, 1979.

MIRANDA, D. B.; PEREIRA, M. N. F. O periódico cientifico como veículo de comunicação: uma revisão de literatura. Ciência da Informação, Brasília, v. 25, n. 3, p. 375-382, 1996.

MUELLER, S. P. M. A ciência, o sistema de comunicação científica e a literatura científica. In: CAMPELLO, B. S.; CENDÓN, B. V.; KREMER, J. M. (Org.). Fontes de informação para pesquisadores e profissionais. Belo Horizonte: UFMG, 2000a. p. 21-34.

MUELLER, S. P. M. O círculo vicioso que prende os periódicos nacionais. Datagramazero, Rio de Janeiro, n. 0, p. 1–8, dez. 1999.

MUELLER, S. P. M. O crescimento da ciência, o comportamento científico e a comunicação científica: algumas reflexões. Revista Biblioteconomia UFMG, Belo Horizonte, v.24, n.1, p.63-84, jan.-jun. 1995.

MUELLER, S. P. M. O periódico científico. In: CAMPELLO, B. S.; CENDÓN,B.V.; KREMER, J. M. (Org.). Fontes de informação para pesquisadores e profissionais. Belo Horizonte: UFMG, 2000. cap. 5, p. 73-95.

OPTHOF, T. Sense and nosense about the impacto fator. Cardiovascular Research, p.1-7, 1997. Disponível em: https://academic.oup.com/cardiovascres/article/33/1/1/295422 . Acesso em: 03 mar. 2020.

PRÊMIO NOBEL. 2019. Disponível em: https://www.nobelprize.org/. Acesso em: 03 abr. 2020.

PRICE, D. J. de. S. A ciência desde a Babilônia. Belo Horizonte: Itatiaia, 1976a.

PRICE, D. J. de. S. O Desenvolvimento da Ciência: análise histórica, filosófica, sociológica e econômica. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1976b.

RODRÍGUEZ‐NAVARRO, A. Measuring research excellence: Number of Nobel Prize achievements versus conventional bibliometric indicators, Journal of Documentation, V. 67, n. 4, p. 582-600.2011. Disponível em: https://doi.org/10.1108/00220411111145007. Acesso em: 25 jun.2020.

SANTOS, B. S. Da sociologia da ciência à política científica. Revista Crítica de Ciências Sociais, n. 1, jun, p. 11-56, 1978. Disponível em: http://www.boaventuradesousasantos.pt/media/pdfs/Da_sociologia_da_ciencia_a_politica_cientifica_RCCS1.PDF. Acesso em: 02 nov. 2019.

SOERENSEN, B. et al. Cem anos pela estrada do progresso: um século de prêmio Nobel. Adamantina: edições Omnia, 2004.

TARGINO, M. G. Comunicação científica: uma revisão de seus elementos básicos. Informação & Sociedade: estudos, João Pessoa, v.10, n.2, 2000. Disponível em: http://www.ies.ufpb.br/ojs/index.php/ies/article/view/326. Acesso em: 21 março. 2016.

TARGINO, M. G.; GARCIA J. C. R. Ciência brasileira na base de dados do Institute for Scientific Information(ISI). Ciência da Informação, v. 29, n. 1, p. 103-117, jan./abr. 2000.

VANZ, S.; CAREGNATO, S. Estudo de citações: uma ferramenta para entender a comunicação. Em Questão, Porto Alegre, v. 9, n. 2, p. 295-307, jul./dez. 2003. Disponível em: http://seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/75/35. Acesso em: 02 de jan. 2019.

WANG, J. Citation time window choice for research impact evaluation. Scientometrics, Budapest, v.94, p. 851–872.2013. DOI 10.1007/s11192-012-0775-9. Disponível em: https://doi.org/10.1007/s11192-012-0775-9. Acesso em: 21 jun.2020.

WITTER, G. P. Produção científica: escalas de avaliação. In: POPLACION, D. A.; WITTER, G. P.; SILVA, J. F. M. da (Orgs.) Comunicação & produção científica: contexto, indicadores e avaliação. São Paulo: Angellara, 2006. p.287-311.

WITTER, G. P.; SOUZA, J. R. S. British Psychophysiology Society Annual Meeting (2005): análise da produção. Ciência da Informação, Brasília, v. 36, n. 2, p. 85-91, maio/ago. 2007. Disponível em: http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/1179. Acesso em: 13 de julho. 2019.

Downloads

Publicado

2021-01-04

Como Citar

Stanford, J. F. S., & Silva, F. M. e. (2021). Prêmio Nobel como fator de influência nas citações dos pesquisadores: uma análise dos laureados de Química e Física (2005 a 2015). Encontros Bibli: Revista eletrônica De Biblioteconomia E Ciência Da informação, 26, 01-25. https://doi.org/10.5007/1518-2924.2021.e73786

Edição

Seção

Artigo