Patrimônio bibliográfico brasileiro: um estudo sobre o acervo da biblioteca do Arquivo Nacional

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1518-2924.2020.e73903

Resumo

Objetivo: Trata do acervo da biblioteca do Arquivo Nacional enquanto patrimônio bibliográfico brasileiro, destacando que o mesmo possui além das obras consideradas raras, outras de grande importância para o patrimônio nacional, para o patrimônio institucional e para a Arquivologia brasileira enquanto área do conhecimento. O objetivo é discutir o que pode ser considerado patrimônio no acervo de uma biblioteca de instituição arquivística, no caso a biblioteca do Arquivo Nacional, e demonstrar o quanto algumas instituições negligenciam o que possuem em seu acervo, valorizando apenas obras produzidas até o século XIX.

Método: Traça um panorama sobre patrimônio e seus desdobramentos chegando às definições de Patrimônio Documental e Bibliográfico, além de apresentar historicamente a instituição e sua biblioteca, enfatizando ainda obras que estão entre as de maior projeção institucional.

Resultado: Os aspectos tratados no texto visam focalizar a preocupação da salvaguarda do acervo da biblioteca que se faz complementar ao do próprio arquivo, consubstanciando alicerces sólidos para justificar a existência de uma biblioteca que contribua para a formação do patrimônio bibliográfico localizada na maior instituição arquivística do país, o Arquivo Nacional.

Conclusões: Apesar de pouco difundido, o acervo da biblioteca do Arquivo Nacional possui um valor inestimável que precisa ser preservado, com coleções que devem ser consideradas patrimônio bibliográfico pois contam parte da história e memória do país, da instituição, como também da Arquivologia.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Alexandra Werneck, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO

Mestranda em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). Especializando-se em Gestão de Bibliotecas Públicas. Possui graduação em Biblioteconomia e Documentação pela Universidade Federal Fluminense (2006). Atualmente é Bibliotecária no Arquivo Nacional. Tem experiência na área de Ciência da Informação, com ênfase em Biblioteconomia, atuando principalmente nos seguintes temas: bibliotecas públicas e especializadas, estudos de usuário, desenvolvimento de coleções, indexação e arquivos.

Daniele Achilles, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO

Doutora em Memória Social - UNIRIO (2018). Estágio Doutoral (Doutorado Sanduíche) - Univerdad de Antioquia (UdeA), Medellín, Colombia (2017) com bolsa financiada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Mestre em Memória Social - UNIRIO (2008). Bacharel em Biblioteconomia - UNIRIO (2006). Professora Adjtunto do Departamento de Biblioteconomia (UNIRIO). Professora Colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Biblioteconomia (PPGB/UNIRIO). Líder do Grupo de Pesquisa "Bibliotecas, Memória e Resistência". Atuou como bibliotecária da Universidade Federal do Rio de Janeiro e bibliotecária - UFRJ (2009-2010).

Fabiano Cataldo de Azevedo, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO

Professor Adjunto da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), Doutor em História (UERJ), Mestre em Memória Social (UNIRIO) e Bacharel em (UNIRIO). Leciona as disciplinas História do Livro e das Bibliotecas I e II; Políticas de Preservação de Acervos Bibliográficos; Patrimônio Bibliográfico e Editores e Livreiros no Rio de Janeiro na primeira metade do século XX. Integrou o comitê executivo do Rare Books and Special Collection Section da IFLA (2014-2019); foi Membro do Cultural Heritage Programme Advisory Committe (2016-2019). Participa como convidado do Consortium of European Research Libraries (CERL) na qualidade de consultor para América do Sul no âmbito do projeto. É membro do Grupo de Pesquisa Espaços e Práticas Biblioteconômicas (UNIRIO). Participou como consultor de projeto para candidaturas no Programa Memória do Mundo/UNESCO. É membro do conselho editorial da Memória e Arte. Desde 2012 tem ministrado cursos, palestras e conferências no Brasil e exterior sobre Coleções Especiais, Patrimônio Bibliográfico e temas afins. É professor colaborador do Mestrado Profissional em Biblioteconomia da UNIRIO e professor do Mestrado Profissional em Preservação de Acervos de Ciência e Tecnologia (PPACT/MAST). É coordenador do curso de Bacharelado em Biblioteconomia Noturno da UNIRIO. Foi revisor técnico da Revista da Sociedade Brasileira de História da Ciência. Em duas edições foi bolsista do Programa Nacional de Apoio à Pesquisa da Fundação Biblioteca Nacional.

Referências

ALMADA, Márcia. Livros manuscritos iluminados na era moderna: compromissos de irmandades mineiras, século XVIII. 2006. Dissertação (Mestrado em História Social da Cultura) – Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2006. Disponível em: https://docplayer.com.br/18898635-Nova-escola-para-aprender-a-ler-escrever-e-contar-modelo-para-pintura-e-caligrafia-de-livros-manuscritos-iluminados-no-seculo-xviii-em-minas-gerais.html. Acesso em: 13 nov. 2019.

ARQUIVO NACIONAL (Brasil). Arquivo Nacional: 1838-2004. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2004.

ARQUIVO NACIONAL (Brasil). Biblioteca. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2020. Disponível em: http://www.arquivonacional.gov.br/br/component/tags/tag/biblioteca. Acesso em: 05 mar. 2020.

ARQUIVO NACIONAL (Brasil). Institucional: Histórico. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2019. Disponível em: http://www.arquivonacional.gov.br/br/institucional.html. Acesso em: 20 nov. 2019.

ARQUIVO NACIONAL (Brasil). Manual de rotinas Biblioteca Maria Beatriz Nascimento. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2017.

BELLOTTO, Heloísa Liberalli. Biblioteca de apoio em arquivos. Arquivo Rio Claro, Rio Claro, n. 1, p. 18-36, 2003. Disponível em: http://www.arquivoestado.sp.gov.br/site/assets/difusao/curso_usp/AULA_4_Arquivo_Rio_Claro_n01_2003.pdf. Acesso em: 16 nov. 2019.

BIBLIOTECA NACIONAL (Brasil). Divisão de Obras Raras. PLANOR. Critérios de raridade [e] Catálogo Coletivo do Patrimônio Bibliográfico Nacional – CPBN: Séculos XV e XVI. Rio de Janeiro: FBN, [2000].

BISCHOFF, James L. A proteção internacional do patrimônio cultural. Revista da Faculdade de Direito da UFRGS, Porto Alegre, v. 24, p. 191-218, 2004. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/revfacdir/article/view/73499. Acesso em: 19 nov. 2019.

BRASIL. Arquivo Nacional. Extrato de doação. Diário Oficial da União: seção 3, Brasília, DF, 19 maio 2016. Disponível em: pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/vizualiza/index.jsp?jornal=3&pagina=98&data=19/05/2016. Acesso em: 05 fev. 2020.

BRASIL. [Constituição (1824)]. Constituição Política do Império do Brasil. Rio de Janeiro: Secretaria de Estado dos Negocios do Imperio do Brazil, [1824]. Disponível em:

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao24.htm. Acesso em: 20 nov. 2019.

BRASIL. [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Presidência da República, [2016]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/ Constituiçao.htm. Acesso em: 1 dez. 2019.

BRASIL. Decreto n° 6.164, de 24 de março de 1876. Reorganiza o Arquivo Público do Império. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1824-1899/decreto-6164-24-marco-1876-549128-publicacaooriginal-64478-pe.html. Acesso em: 02 mar. 2020.

BRASIL. Decreto n° 16.036, de 14 de maio de 1923. Approva o regulamento para o Archivo Nacional. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1920-1929/decreto-16036-14-maio-1923-517753-publicacaooriginal-1-pe.html. Acesso em: 14 jan. 2020.

BRASIL. Decreto nº 44.862, de 21 de novembro de 1958. Aprova o Regimento do Arquivo Nacional, do Ministério da Justiça e Negócios Interiores. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1950-1959/decreto-44862-21-novembro-1958-383895-publicacaooriginal-1-pe.html. Acesso em: 17 jan. 2020.

BRASIL. Ministério do Império. Relatório da Repartição dos Negócios do Império (RJ), 1861. Rio de Janeiro: Ministério do Império, 1862.

CHUVA, Márcia (Org.). Por uma história da noção de patrimônio cultural no Brasil. Revista do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Brasília: Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, n. 34, p. 147-165, 2012. Disponível em: https://www.academia.edu/14172825/Por_uma_hist%C3%B3ria_da_no%C3%A7%C 3%A3o_de_patrim%C3%B4nio_cultural_no_Brasil. Acesso em: 13 dez. 2019.

COQ, Dominique (Dir.). Apprendre à gérer des collections patrimoniales enbibliothèques. Villeurbanne: ENSSIB, 2012. Disponível em: https://books.openedition.org/pressesenssib/643. Acesso em: 18 nov. 2019.

ESPANHA. Ley 16/1985, de 25 de junio, del Patrimonio Histórico Español. Disponível em: https://www.boe.es/eli/es/l/1985/06/25/16/con. Acesso em 18 nov. 2019.

FRANCO, Celina do Amaral Peixoto Moreira. Arquivos, bibliotecas e museus: bases da política cultural. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 1985.

GOMES, Sandra Lúcia Rebel; MENDONÇA, Marilia Alvarenga Rocha; SOUZA, Clarice Muhlethaler de. Literatura Cinzenta. In: CAMPELLO, Bernadete Santos; CENDÓN, Beatriz Valadares; KREMER, Jeannette Marguerite (org.). Fontes de Informação para pesquisadores e profissionais. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2000. p. 97-104. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/teste/article/viewFile/31975/20369#page=92. Acesso em: 05 dez. 2019.

GONÇALVES, José Reginaldo. Ressonância, materialidade e subjetividade: as culturas como patrimônios. Horizontes Antropológico, Porto Alegre, v. 11, n. 23, p. 15-36, jan./jun. 2005. Disponível em: http://www.pontaojongo.uff.br/sites/default/files/upload/ressonancia_materialidad e_e_subjetividade.pdf. Acesso em: 15 nov. 2019.

JARAMILLO, Orlanda; MARÍN-AGUDELO, Sebastián-Alejandro. Patrimonio bibliográfico en la biblioteca publica: memorias locales e identidades nacionales. El profesional de la información, Barcelona, v. 23, n. 4, p. 425-432, jul./ago. 2014. Disponível em: https://recyt.fecyt.es/index.php/EPI/article/view/epi.2014.jul.11/16972. Acesso em: 08 dez. 2019.

LOURENÇO, Mariana Simões. Do acervo ao livro: as publicações do Arquivo Nacional (1886-1922). 2014. Dissertação (Mestrado em História) – Instituto de Ciências Humanas e Filosofia, Universidade Federal Fluminense, Niterói, RJ, 2014.

MARQUES, Angelica Alves da Cunha. A arquivologia brasileira: busca por autonomia científica no campo da informação e interlocuções internacionais. 2. ed. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2019.

MONTEIRO, Norma de Góes. Publicação oficial: definição, características e abrangência. Revista de Biblioteconomia de Brasília, Brasília, v. 17, n. 2, p. 143-154, jul./dez. 1989. Disponível em: https://www.brapci.inf.br/index.php/article/download/12050. Acesso em: 12 jan. 2020.

PALMA PEÑA, Juan Miguel. El patrimonio cultural, bibliográfico y documental de la humanidad: revisiones conceptuales, legislativas e informativas para una educación sobre patrimonio. Cuicuilco, México, v. 20, n. 58, p. 31-58, sep./dic. 2013. Disponível em: http://www.scielo.org.mx/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0185-16592013000300003. Acesso em: 17 nov. 2019.

PALMA PEÑA, Juan Miguel. La socialización del patrimonio bibliográfico y documental de la humanidad desde la perpectiva de los derechos culturales. Revista General de Información y Documentación, v. 21, p. 291-312, 2011. Disponível em: https://core.ac.uk/download/pdf/38822662.pdf. Acesso em: 18 nov. 2019.

RODRIGUES, Maria Carvalho. Patrimônio documental nacional: conceitos e definições. Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, v. 14, n. 1, p. 110-125, jan./abr. 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8641846/0. Acesso em: 06 nov. 2019.

Downloads

Publicado

2020-12-02

Como Citar

Werneck, A., Achilles, D., & Azevedo, F. C. de. (2020). Patrimônio bibliográfico brasileiro: um estudo sobre o acervo da biblioteca do Arquivo Nacional. Encontros Bibli: Revista eletrônica De Biblioteconomia E Ciência Da informação, 25(Especial), 01-18. https://doi.org/10.5007/1518-2924.2020.e73903