As diferentes metrias dos estudos métricos da informação:

evolução epistemológica, inter-relações e representações

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1518-2924.2020.e74593

Palavras-chave:

Abordagens Métricas, Epistemologia, Estudos Métricos da Informação, Modelo Conceitual, Subcampos Métricos.

Resumo

Objetivo: Levantar, analisar e ao mesmo tempo oferecer um esclarecimento conceitual e histórico acerca dos Estudos Métricos da Informação e seus subcampos considerando seus objetos e propósitos de interesse, bem como discutir as inter-relações das abordagens métricas a partir de diferentes modelos identificados na literatura.

Método: Caracteriza-se como um estudo de revisão narrativa que adota a técnica de metanálise para a discussão das definições e das representações que que tratam das abordagens métricas no contexto da Ciência da Informação.

Resultados: A partir da identificação das oito abordagens métricas mais frequentes e melhor consolidadas na literatura científica (Altmetria, Arquivometria, Bibliometria, Cibermetria, Cientometria, Informetria, Patentometria e Webometria) apresenta a genealogia dessas metrias e os autores precursores responsáveis pelos conceitos seminais, bem como a sua evolução ao longo dos anos, propondo conceitos que refletem suas evoluções e frentes aplicação. Propõe uma forma de representação inovadora dimensional, a qual busca superar as divergências limitações dos modelos identificados na literatura corrente, e que considera as metrias como subcampos independentes, mas que podem ser classificados em três eixos (locus, focus e fluxus) dependendo do contexto de seus objetos e propósitos de interesse, como são produzidas e por onde circulam.

Conclusões: Oferece um melhor esclarecimento conceitual e acerca da evolução epistemológica das principais abordagens métricas que poderá fomentar futuras pesquisas e atividades de ensino ligadas à temática de modo a permitir uma melhor distinção entre os diferentes subcampos métricos.

Biografia do Autor

Renata Gonçalves Curty, University of California, Santa Barbara (UCSB)

Doutora em Information Science & Technology, Syracuse University, NY, USA

Referências

ALMIND, T. C.; INGWERSEN, P. Informetric analyses on the World Wide Web: Methodological approaches to 'webometrics'. Journal of documentation, Londres, v. 53, n. 4, p. 404-426, 1997. DOI https://doi.org/10.1108/EUM0000000007205. Disponível em: https://www.emerald.com/insight/content/doi/10.1108/EUM0000000007205/full/html. Acesso: 10 abr. 2020.

ARAÚJO, R. F. Estudos métricos da informação na web e o papel dos profissionais da informação. Bibliotecas Universitárias: pesquisas, experiências e perspectivas, Belo Horizonte, v. 2, n. esp., p. 42-64, fev. 2015. Disponível em: http:// https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistarbu/article/view/3074/1877. Acesso em: 22 mar. 2020.

ASSOCIAÇÃO Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Ciência da Informação. GT 07 - Produção e Comunicação da Informação em Ciência, Tecnologia & Inovação: ementa. 2020. Disponível em: http://gtancib.fci.unb.br/index.php/gt-07. Acesso em: 10 abr. 2020.

ARNZEN, M. A. Cyber Citations: documenting internet sources presents some thorny problems. Internet World, Canadá, v. 7, n. 9, p. 72-75, set. 1996. Disponível em: https://www.academia.edu/1992806/Cyber_Citations_Documenting_Internet_Sources_Presents_Some_Thorny_Problems. Acesso em: 22 mar. 2020.

BJÖRNEBORN, L. Small-World link structures across an academic web space: a library and information science approach. 2004. 439 f. Tese (Pós-Doutorado em Estudos Informacionais) - Royal School of Library and Information Science, Denmark. 2004.

BJÖRNEBORN, L.; INGWERSEN, P. Toward a basic framework for webometrics. Journal of the American Society for Information Science and Technology, Nova York, v. 55, n. 14, p. 1216-1227, 2004. DOI https://doi.org/10.1002/asi.20077. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1002/asi.20077. Acesso em: 10 abr. 2020.

GORBEA-PORTAL, S. Principios teóricos y metodológicos de los estudios métricos de la información. Investigación Bibliotecológica: archivonomía, bibliotecología e información, Cidade do México, v. 8, n. 17, p. 23-32, jul./dez. 1994. DOI http://dx.doi.org/10.22201/iibi.0187358xp.1994.17.3826. Disponível em: http://rev-ib.unam.mx/ib/index.php/ib/article/view/3826. Acesso em: 10 abr. 2020.

GOUVEIA, F. C. Altmetria: métricas de produção científica para além das citações. Liinc em Revista, Rio de Janeiro, v. 9, n. 1, p. 214-227, maio. 2013. DOI https://doi.org/10.18617/liinc.v9i1.569. Disponível em: http://revista.ibict.br/liinc/article/view/3434. Acesso em: 22 mar. 2019.

GRÁCIO, M. C. C.; OLIVEIRA, E. F. A inserção e o impacto internacional da pesquisa brasileira em “estudos métricos”: uma análise na base Scopus. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO (ENANCIB), 13., 2012. Anais eletrônicos… Rio de Janeiro: ANCIB, 2012. Disponível em: http://enancib.ibict.br/index.php/enancib/xiiienancib/paper/viewFile/3816/2939. Acesso em: 10 abr. 2020.

GRANOVSKY, Y. V. Is it possible to measure science? V. V. Nalimov's research in scientometrics. Scientometrics, Amsterdam, v. 52, n. 2, p. 127-150, out. 2001. DOI https://doi.org/10.1023/A:1017991017982. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1023/A:1017991017982. Acesso em: 10 abr. 2020.

GUZMÁN-SÁNCHEZ, M. V. Patentometría: herramienta para el análisis de oportunidades tecnológicas. 1999. 130 f. Tese (Gerencia de Información Tecnológica) - Facultad de Economía - Universidad de La Habana, La Habana. 1999. Disponível em: http://www.bvv.sld.cu/docs/documentos/119566413228.pdf. Acesso em: 15 abr. 2020.

INGWERSEN, P. Webometrics: ten years of expansion. In: International Workshop on Webometrics, Informetrics and Scientometrics. 7., 2006, Nancy, Anais eletrônicos… 2006. Disponível em: http://eprints.rclis.org/7554/1/ingwersen.pdf. Acesso em: 15 abr. 2020

LARSON, R. R. Bibliometrics of the World Wide Web: an exploratory analysis of the intellectual structure of cyberspace. In: Proceedings of the Annual Meeting American Society for Information Science, 59., 1996. Baltimore, Anais eletrônicos… p. 71-78. Disponível em: https://sherlock.ischool.berkeley.edu/asis96/asis96.html. Acesso em:

LE COADIC, Y. F. O objeto: a informação. In: LE COADIC, Yves-François. A ciência da informação. Brasília: Briquet de Lemos, 2004. p. 3-11.

MACIAS-CHAPULA, C. A. O papel da Informetria e da cienciometria e sua perspectiva nacional e internacional. Ciência da Informação, Brasília, v. 27, n. 2, p. 134-140, maio/ago. 1998. DOI http://dx.doi.org/10.1590/S0100-19651998000200005. Disponível em: http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/794. Acesso em: 22 mar. 2020.

MARICATO, J M.; MARTINS, D. L. Altmetria: complexidades, desafios e novas formas de mensuração e compreensão da comunicação científica na web social. Biblios, Brasília, n. 68, p. 48-68. 2017. DOI https://doi.org/10.5195/biblios.2017.358. Disponível em: https://biblios.pitt.edu/ojs/index.php/biblios/article/view/358. Acesso em: 22 mar. 2020.

MARTÍN-MARTÍN, A. et al. The counting house: Measuring those who count. Presence of bibliometrics, scientometrics, informetrics, webometrics and altmetrics in the Google Scholar citations, Researcherid, ResearchGate, Mendeley & Twitter. EC3 Working Papers, 21, p. 1-60, jan. 2016. Disponível em: https://arxiv.org/ftp/arxiv/papers/1602/1602.02412.pdf. Acesso em: 15 abr. 2020.

MIRANDA, A. C. C.; CARVALHO, E. M. R.; COSTA, M. I. O impacto dos periódicos na comunicação científica. BIBLOS, Rio Grande, v. 32, n. 1, p. 1-22, jan./jun. 2018. Disponível em: https://periodicos.furg.br/biblos/article/view/7177. Acesso em: 11 abr. 2020.

MUELLER, S. P. M. Literatura científica, comunicação científica e ciência da informação. In: TOUTAIN, L. M. B. B. (org.). Para Entender a Ciência da Informação. Salvador: EDUFBA, 2012. p. 125-144.

NACKE, O. Informetría: un nuevo nombre para una nueva disciplina. Definición, estado de la ciencia y principios de desarrollo. Revista Española de Documentación Científica, Madrid, v. 6, n. 3, p. 183-204, 1983.

NARIN, F. Patents as indicators for the evaluation of industrial research output. Scientometrics, Amsterdam v. 34, n. 3, p. 489-496, jul. 1995. DOI https://doi.org/10.1007/BF02018015. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1007/BF02018015. Acesso em: 15 abr. 2020.

NASCIMENTO, A. G. Altmetria para bibliotecários: guia prático de métricas alternativas para a avaliação da produção científica. Rio de Janeiro: Scortecci, 2017.

NORONHA, D. P.; MARICATO, J. M. Estudos métricos da informação: primeiras aproximações. Encontros Bibli, Florianópolis, ed. esp., n. 1, p. 116-128. 2008. DOI https://doi.org/10.5007/1518-2924.2008v13nesp1p116. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1137. Acesso em: 25 mar. 2020.

OLIVEIRA, E. F. T. Estudos métricos da informação no Brasil: indicadores de produção, colaboração, impacto e visibilidade. Marília: Oficina Universitária; São Paulo: Cultura Acadêmica, 2018.

OLIVEIRA, E. F. T.; GRÁCIO, M. C. C. Indicadores bibliométricos em ciência da informação: análise dos pesquisadores mais produtivos no tema estudos métricos na base Scopus. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 16, n. 4, p. 16-28, out./dez. 2011. DOI http://dx.doi.org/10.1590/S1413-99362011000400003. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-99362011000400003&lng=pt&tlng=pt. Acesso em: 25 mar. 2020.

ORDUÑA-MALEA, E.; AGUILLO, I. F. Cibermetria: Midiendo el espacio red. Catalunya: Editorial UOC, 2015.

OTLET, P. Tratado de documentação: o livro sobre o livro, teoria e prática. Brasília: Briquet de Lemos, 1934. Disponível em: https://repositorio.unb.br/bitstream/10482/32627/1/LIVRO_TratadoDeDocumenta%C3%A7%C3%A3o.pdf. Acesso em: 25 abr. 2020.

PINTO, A. L. Arquivometria. ÁGORA: Arquivologia em debate, Florianópolis, v. 21, n. 42, p. 59-69, jan./jun. 2011. Disponível em: https://agora.emnuvens.com.br/ra/article/view/263. Acesso em: 15 maio 2020.

PRIEM, J., et al. Altmetrics: a manifesto. 2010. Disponível em: http://altmetrics.org/manifesto. Acesso em: 25 mar. 2020.

PRITCHARD, A. Statistical bibliography or bibliometrics. Journal of documentation, Londres, v. 25, n. 4, p. 348-349, dez. 1969. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/236031787_Statistical_Bibliography_or_Bibliometrics. Acesso em: 20 abr. 2020.

ROTHER, E. T. Revisão sistemática X revisão narrativa. Acta Paulista de Enfermagem, São Paulo, v 20, n. 2, p. v-vi, abr./jun. 2007. Disponível em: https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=307026613004. Acesso em 22 ago. 2020.

SANTOS, Paula W. Q.; ALBUQUERQUE, J. P. S. Altmetria: Uma nova lente para os estudos métricos da informação. Biblionline, João Pessoa, v. 13, n. 3, p. 3-12, 2017. Disponível em: http://www.periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/biblio/article/view/35874. Acesso em: 22 mar. 2020.

SANTOS, R. N. M.; KOBASHI, N. Y. Bibliometria, Cientometria, Infometria: conceitos e aplicações. Tendências da Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação, Brasília, v. 2, n. 1, p. 155-172, jan./dez. 2009. Disponível em: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10089. Acesso em: 22 mar. 2020.

SANZ-CASADO, E.; GARCÍA-ZORITA, C. Evolução dos fundamentos epistemológicos dos estudos métricos da informação. In: ENCONTRO BRASILEIRO de Bibliometria e Cientometria, 4., 2014, Recife. Anais eletrônicos... 2014. Disponível em: https://www3.ufpe.br/ppgci/images/elias.pdf. Acesso em: 18 abr. 2020.

SEN, B. K. Cybermetrics-meaning, definition, scope and constituents. Annals of Library and Information Studies, Nova Deli, v. 51, n. 3, p. 116-120, set. 2004. Disponível em: https://pdfs.semanticscholar.org/3fa3/8990ca3936eb0df4baf707b65b3906828841.pdf. Acesso em: 10 maio 2020.

STUART, D. Web Metrics for Library and Information Professionals. Londres: Facet Publishing, 2014

SILUO, Y.; QINGLI, Y. Are scientometrics, informetrics, and bibliometrics different?. In: International Society of Scientometrics and Informetrics Conference ISSI, 16., 2017, Wuhan, Anais eletrônicos… 2017. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/318940072. Acesso em: 27 abr. 2020.

TAGUE-SUTCKIFFE, J. An introduction to informetrics. Information Processing & Management, Oxford, v. 28, n. 1, p. 1-3. 1992. DOI https://doi.org/10.1016/0306-4573(92)90087-G. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/030645739290087G. Acesso em: 27 abr. 2020.

TURNER, W. A. What's in an R: Informetrics or infometrics? Scientometrics, Amsterdam, v. 30, n. 2-3, p. 471-480, 1994. DOI https://doi.org/10.1007/BF02018127. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1007%2FBF02018127. Acesso em: 27 abr. 2020.

Downloads

Publicado

2020-10-20

Edição

Seção

Artigo